Esta tipa não se enxerga?

O CDS-PP pretende que o ministro das Finanças e o Governador do Banco de Portugal prestem esclarecimentos após o parecer da Comissão Europeia sobre a venda do Novo Banco.

A pergunta é retórica.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    “Num Hospital Financeiro chamado Banco de Portugal, três cirurgiões de seu nome, Pedro, Maria Luis e Carlos Costa fizeram a desgraçada mãe parir uma filho deficiente à nascença. De facto, eles pouco percebiam de obstetrícia, e muito menos de ginecologia, pois conseguiram não ver que a criança já vinha de má gestação desde a fecundação.”
    Só por aí vemos como esta gente está para o sistema financeiro como o sapateiro para o rabecão.

    Continuando…
    “Feito o parto à pressa e às escondidas, e com o beneplácito do Pilatos Encavacado, o regedor do Reino da Incompetência, eles lavaram as mãos e entregaram a criança a um primeiro tutor, que lhes exigiu garantias. Um tal Bento. Cobardes, depois da merda feita, não assumiram o que Bento lhes pediu. E o tutor foi-se, deixando-lhes de novo a criança.
    Com medo que aquilo provocasse alarido social, num povo já faminto, foi então que se lembraram de um novo tutor, jovem e famoso, não por dar de mamar e cuidar de crianças, mas por ser ele próprio um mamão tipo suga, só comparável a um PPP, um tal Sérgio Monteiro.
    O Tutor depois de saciar a gula e perante as evidências de que aquele ser defeituoso dificilmente sobreviveria nas suas mãos, quis foi ver-se livre dele conseguindo-o impingir a um estrangeiro pouco recomendável, mas que ainda assim exigiu que parte da medicação fosse paga pelos progenitores ou pelo donos do tal Hospital Financeiro de Portugal.”

    Onde é que nesta estória aparece Assunção Cristas?
    Assunção Cristas era a enfermeira instrumentista que estava destacada para a cirurgia deste parto, sem que a equipa médica se tivesse apercebido que ela tinha zarpado para férias.
    Quando lhe ligaram, já da sala de partos, atrapalhados por ela não aparecer, questionaram-na:
    – Enfermeira Cristas estamos à sua espera aqui já algumas horas para realizarmos o parto. Então não vem? Está destacada…

    Responde ela em biquíni, debaixo do guarda sol numa das praias algarvias.
    – Estou de férias! Não sabiam?
    – Mas não faz mal,… vocês façam lá o parto que eu depois assino o relatório.
    (em surdina)
    – Se tudo correr bem, claro. Caso contrário, eu até estava de “vacances”!

  2. Fernando says:

    A Kristas, como tantos outros e outras, só enxergam tachos.


  3. Não, não se enxerga, mas safa-se na mesma porque a memória é curta.

  4. Bento Caeiro says:

    “Sobre verdadeira natureza da Crista em Assunção ou
    o Galaró que levanta a Crista e exige um lugar no poleiro.”

    Início do julgamento em tribunal.
    Acção: uma mulher, de pouco mais de um metro de altura, acusa um homem, com cerca de dois metros de altura, de violação. Conta a mulher que o acto foi praticado no campo, estando ambos frente-a-frente, e em pé. Perante esta situação, o juiz questionou-a:
    “Mas como foi isso possível, se a senhora é tão baixa e o acusado é tão alto?”
    – Senhor juiz, diz a mulher, sorridente, quanto a essa parte não houve grande problema, eu, para conseguir fazer ‘aquilo que o senhor sabe’, subi para um murete e, assim, já ficámos da mesma altura – risos na sala e soa o martelo…

    Na política, como na vida em geral, a mais das vezes, quando certas pessoas querem ir mais além do que aquilo que são e as suas capacidades indiciariam – têm mais olhos que barriga -,
    apesar de baixas, mas querendo ser como gigantes, não se importarão de se servir de um murete.
    E não é que muitas vezes, porque alguém se encarrega de fornecer o murete e, ainda, lhes pegam ao colo, o conseguem?


  5. Portugal!? Já fostes?!
    Falta decência e bom senso…

  6. Karl Marx says:

    O que ela não enxerga é este blog, escrito por três ou quatro filósofos rafeiros. Ela está muito acima disso!

    (nota: a unica razao pela qual vim cá foi ver se postaram a cronica do Miguel Sousa Tavares)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.