República das bananas…

Parolice, nacional-parvoíce, populismo, é difícil baixar mais o nível…

Comments

  1. Fernando says:

    É possível baixar mais o nível sim, para isso Marcelo tem que começar a culpar os mexicanos, emigrantes, refugiados e os do “politicamente correcto” pelos problemas que o Neoliberalismo criou…

  2. Paulo Marques says:

    Curvar-se perante governantes estrangeiros foi pior, apesar de tudo. O provincianismo de estar à espera de reformas na Europa ainda mais.

  3. Lourdes Ribeiro says:

    E já agora porque não admirar quem tanto trabalha?…

    A Cristina Ferreira pode não agradar a todos mas está a fazer um trabalho de «educação» na SIC. Muitos assuntos estariam encobertos pela nuvem da ignorância ou das “inverdades” do politicamente correcto.

    Aprendi que a admiração é inspiradora!

    A Cristina Ferreira é uma pessoa ímpar e dá trabalho a centenas de pessoas. Não humilha, nem se põe em bicos de pés para conquistar um lugar ao Sol.

    Por exemplo, hoje questionou a Câmara Municipal de Lisboa.

    Se metade dos edifícios clandestinos, i.e., imóveis (terrenos, edifícios degradados outros nem tanto), que são inexistentes na Autarquia, sem qualquer referência no Registo Predial e sem qualquer elemento nas Finanças mas alguns deles têm (ou já tiveram) contrato de abastecimento de água, de gás e de electricidade….estivessem correctamente legalizados, pagariam IMI, estariam cobertos com seguros e seriam uma mais-valia para o Erário Público.

    Em vários sítios de Lisboa existem estas situações.

    Será que há realmente alguém interessado em fazer um levantamento minucioso, um Inventário rigoroso do Património português? O que é? De quem é? Quem é responsável?

    Enfim…utopias de uma Jurista sexagenária!…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.