À tona: tendência dominadora

Marcelo pode vetar o que se votou, não quem votou.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Graças a Deus 🙂 que Marcelo ainda só tem poder terreno …

    • Ana Moreno says:

      Graças, Ernesto, se bem que já se fale no “percurso estonteante de Marcelo até ao céu”: http://entreasbrumasdamemoria.blogspot.com/2019/02/o-percurso-estonteante-de-marcelo-ate.html
      🙂

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Tem razão.
        O apego presidencial às coisas da Igreja faz-me lembrar a posição de Guerra Junqueiro quando atingiu a idade dita de “validade”. Num repente passou a crente desmedido. Marcelo já lá está, bem visível no seu temor pela figura papal.
        Contudo o facto de ele se recandidatar faz-me ter esperanças e eu digo-lhe quais: diz o povo que quanto mais alto se sobe, maior é a queda. Não sei porquê, mas é assim que vejo esta figurinha de populista medíocre …

        • Ana Moreno says:

          Uhm… não me parece. Marcelo sabe tocar muito fundo na alma de muitos portugueses, de muitas formas e recorrendo a todos os trunfos. Esta intervenção na lei de bases da saúde é escandalosa e, no entanto, ele fá-la sem mossa de maior.


          • ,,,,pois é, Ana, sem mossa para ele Marcelo & Cª , que para os cidadãos tugas ´tá tudo lixado sem que se levante bem alto o nosso uivo !!!

            Abraço.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.