A quem possa interessar

O modelo de negócio que estragou a internet;  Esta semana bloqueou o acesso à ProPublica

Comments

  1. Carlos Almeida says:

    Enquanto existirem totos com conta no “fakebook”, e que julgam que não pagarem nada o sistema é inofensivo….

    Não é o ecomerce que está errado, o que é perigoso é as pessoas aderirem a sistemas como o do Zukerberg (sem qq necessidade) que só existem para lhes sacarem informações que vendem aos vendedores de produtos.
    Quando as pessoas se capacitarem que estão a dar o ouro ao bandido, quando abrem uma conta no fakebook, o negocio acaba

    • Ana Moreno says:

      Pois, também acho, mas não estou a ver jeitos de as pessoas se capacitarem…

      • Carlos Almeida says:

        Pois é. Hoje é dia para não ser “analfabeto”, é preciso um pouco mais do que saber ler e contar.
        Quem não sabe e nem quer saber de como o negocio funciona, continua a dizer que não paga nada para enriquecer o “Isaac”

        • Ana Moreno says:

          É mais do que isso. Uns não saberão, mas muitos não estão nem virados para se importarem com a doação dos seus dados. Isto de querer salvaguardar a privacidade é uma esquisitice de gente ultrapassada.


          • …” salvaguardar a privacidade é uma esquisitice de gente ultrapassada.”

            e assanhada a defende-la como eu, por ex. Ana ! …até o nº de TM considero um dado pessoal e evito dá-lo o mais possível seja aonde e a quem for.
            Apesar de já sermos todos identificados ( e violada a privacidade ) por números e e-endereços de cedência obrigatória como cidadãos cumpridores de um Estado de direito.

            No entanto a maioria expõe-se levianamente sem consciência nem sensibilidade

  2. Paulo Marques says:

  3. Ana Moreno, sabendo que já saberá e fora deste assuntar, mas porque por este meio poder comunicar consigo :
    acabei de saber de mais esta traição de Bruxelas, dessa pandilha feita com os interesses das monsantos /bayer !

    shame on them !!!

    https://www.dn.pt/edicao-do-dia/11-fev-2019/interior/glifosato-debaixo-de-fogo-bruxelas-mantem-herbicida-autorizado-ate-2022-10452366.html?target=conteudo_fechado

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.