Cavaco Silva deve uma explicação ao país. Sem bolo-rei na boca

CSRS

Já era conhecido o papel determinante de Ricardo Salgado e de outros aristocratas da família, nas duas eleições ganhas por Cavaco Silva para a presidência da República, na qualidade de principais patrocinadores das campanhas eleitorais do político mais político da história da política portuguesa. Já é longa, a relação que une Cavaco e Salgado.

Hoje ficamos a saber que esse financiamento, pelo menos no que à eleição de 2011 diz respeito, terá sido canalizado através da ES Enterprises, também conhecido como saco azul do GES, sediado nas paradisíacas e fiscalmente evasivas Ilhas Virgens Britânicas. Compreendem-se agora um pouco melhor as declarações de Cavaco, na antecâmara da queda do império Espírito Santo, quando assegurava que os portugueses podiam confiar no BES. Cavaco não tinha razão de queixa.

Na verdade, a história já era conhecida desde 2019, quando, em Julho, a revista Sábado noticiou o esquema, que consistiu em doações de vários administradores do universo GES, sempre a rondar o limite máximo permitido por lei, posteriormente ressarcidas pelo saco azul, num total de 253 mil euros. Porém, num país em que a imprensa é controlada pela esquerda, a notícia não foi alvo das habituais longas análises televisivas, acabando por cair no esquecimento.

Cavaco Silva deve uma explicação ao país. Sem bolo-rei na boca.

Comments


  1. ‘Deve uma explicação ao país’

    O que está nas contas da campanha está explicado.
    Tratar-se-ia agora do tradicional, hipócrita e desnecessário ‘se eu soubera’?
    Quanto aos ´paraísos’ continua a ser legal lá colocar rendimentos tributados ou já é proibido?

    A penitência dos homens do dinheiro é a catarse substituta do saque inalcançado.

    • Paulo Marques says:

      O nacionalista a querer enriquecer o Panamá à custa do país sem se aperceber da contradição inerente à sua religião.

    • POIS! says:

      Pois não paramos, tolhidos de assombro e de fascínio, de nos estarrecer com a produção filosófica do incomparável e prodigioso JgMenos!

      “A penitência dos homens do dinheiro é a catarse substituta do saque inalcançado.” Que profundidade, só comparável à do Canhão da Nazaré e mesmo só na maré alta!

      Certamente que JgMenos não vai ficar por aqui. Tal como grande Shakespeare, menos começa por inventar uma máxima e depois escreve uma peça em 20 atos à volta. Não se espantem, portanto, se um destes dias por aqui surgir um “Cavacbeth”, um “Cavaclet” ou um “Ricardeu e Cavaqueta”, tudo tragédias, como é óbvio.

      Reserve-se desde já o Teatro Nacional para tão auspiciosa estreia.

  2. José Peralta says:

    Agora o “menos” quer, a todo o custo desculpabilizar o seu amado farsante, incompetente como ministro das Finanças, por alcunha “presidente da república” que, obedientemente, destruiu a Agricultura e as Pescas, os seus “desgovernos” nunca tiveram uma única iniciativa de progresso para o País, quando o dinheiro europeu entrava em catadupa.

    Foi o pior presidente da República em Democracia, tentou manter e prolongar, até ao último minuto o governo do aldrabão-mór coelho, do submarinista portas e da mentira loura albuquerque ! E o País, que se lixasse !

    Escrevinhou “auto-biografias” contando mentiras, devassando segredos do que se passava em Belém, como qualquer alcoviteira !

    Fez negócios suspeitos com a banca, ainda hoje, difíceis de “explicar”, com os amigalhaços do BPN, elogiou a “solidez” do BES, e sabe-se porquê, sob o lema ” os portugueses tem que nascer duas vezes, para serem mais sérios do que eu ” !

    De vez em quando “a múmia sai do sarcófago”, para regurgitar a vingança raivosa e soez, a verrina mesquinha, que tem contra os portugueses !

    E depois, há os “menos” com ou sem Jg, a fazerem à múmia, denodadamente, “amorosamente”, respiração boca-a-boca !

    E o textozinho acima, do “menos”, é cá …”um linguado” !

    https://expresso.pt/dossies/dossiest_economia/dos_caso_bpn/oliveira-costa-assinou-compra-de-acoes-de-cavaco-silva-na-sln=f624496


    • Estrebucha ‘debaixodassaias’ que o teu estrebuchar tem graça.

      Escreveste sete parágrafos! O Cavaco inspira-te mas esqueces o seu grande feito: criar o Monstro do carreirismo na função pública.
      1995 – dívida pública 59,5% do PIB

      • José Peralta says:

        Ó “menos”

        Os sete parágrafos que escrevi, ainda são poucos, para exprimir a minha “inspiração” ! E tu, não desmentiste nenhum !

        E carreirismo na “função pública” sempre existiu, e já vem dos tempos da Monarquia !

        Vá lá, que o “mérito” da criação desse “monstro”, não se deve à “tua múmia” ! Só a manutenção dele, com cúmplices como “deus” pinheiro, dias loureiro, e tantos outros, e a quadrilha da urbanização da Coelha, oliveira e costa (já falecido), fernando fantasia, eduardo catroga, etc.

        E continua a fazer-lhe boca a boca… sem ti e outros “seguidores” como os supra citados (e outros, agora apanhados nas malhas da Justiça), a “múmia” não sobrevive !

        Estrebucha ‘debaixodassaias’ (ou dentro do sarcófago), que o teu estrebuchar tem graça !

        https://zap.aeiou.pt/cavaco-declarou-dados-errados-pagou-metade-do-imi-15-anos-132172.

      • Paulo Marques says:

        Não foi esse o papel que assinou que maior relevância tem para a dívida pública, tornando-a um dos poucos instrumentos para a “competitividade” para os amanhãs que cantam do pelotão da frente.
        Isso e as carreiras da FP já foram desbastadas sem que o destino se tenha alterado.

      • abaixoapadralhada says:

        Repugnante Sa Lazarento

        Ó titulo debaixo das fraldas, deste-me tu, fradeco Santo Tirso.
        Agara dá os titulo de “debaixo das saias ” à minha concorrencia , que não sei quem é, muito estimo, mas que de certeza não merece este glorioso nome ou clone do nome.

        Sa Lazarento JgMenos,. estão-te a faltar as pilhas ou a imaginação. É natural, já la vão 50 anos que o teu padrinho botas, caiu da cadeira.

  3. Maria says:

    Não posso deixar resposta, pode ser (é com toda a certeza) perigoso.

    • Albino manuel says:

      Talvez seja bom explicar ao panascas de Santo Tirso que a questão é outra: ou prescreceu ou o velho vai ter que ir a tribunal.
      Se lhe doer muito sugiro um dildo xxl e um rosário com todos os mistérios, gozosos, dolorosos e gloriosos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.