Ricardo Salgado e Cavaco Silva


Desenganem-se aqueles que julgam que daqui sairá alguma acusação de que Cavaco Silva foi um politico corrupto, até porque todos sabemos que seria preciso, ao comum dos mortais, nascer duas vezes para ser mais honesto que o político mais político de todos os políticos, que apesar da sua condição gosta de falar dos políticos e da situação deste país como se não fosse nada com ele.

Acontece que, e à luz dos mais recentes desenvolvimentos em torno da operação/processo/caso Marquês, sabemos hoje que existem fortes indícios – vá, vamos todos fazer de conta que respeitamos o princípio da presunção da inocência – de que Ricardo Salgado abriu os cordões à bolsa para corromper grandes figurões como José Sócrates, Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, apenas para citar alguns nomes. E que, para aqui chegar, foi preciso mover mundos e fundos, que levantam questões pertinentes sobre aquilo que parece a microscópica ponta de um gigantesco icebergue.

Temos, portanto, duas hipóteses: acreditar que os arguidos do caso do século, que surgem em tudo o que é processo polémico, são os únicos potenciais corruptos deste país. E aqui não me refiro à pequena corrupção autárquica, ou tampouco à corrupção costumeira que gravita em torno da Assembleia da República, mas à grande corrupção que envolve as mais altas figuras do Estado, das grandes empresas públicas e da nata do sector privado. A outra hipótese, menos ingénua, a meu ver, é olhar para o país que temos, e perceber que andamos há décadas em danças de cadeiras, caracterizadas por contratos ruinosos para o Estado e rendas apetitosas para o sector privado, no âmbito dos quais, com elevada frequência, vemos ex-políticos enriquecer de um dia para o outro, não raras vezes após passagem por ministérios e secretarias de Estado onde proporcionaram, das mais variadas formas, fabulosas mais-valias para os seus futuros empregadores.

Posto isto, e terminando onde comecei, reitero que não pretendo acusar Cavaco Silva de ter sido um político corrupto. Cavaco Silva desiludiu e envergonhou o país de múltiplas formas, é certo, mas se foi ou não corrupto, é algo que, estou certo, nunca saberemos. Mas sabemos, por exemplo, que a família Espirito Santo foi a principal financiadora da campanha presidencial de Cavaco Silva em 2006, com um total de 152 mil euros. Que para além de Ricardo Salgado, também José Manuel e Manuel Espírito Santo, bem como António Ricciardi, doaram o valor máximo permitido por lei (22.482€) à campanha de Cavaco, a que se juntaram outros donativos de altas figuras do grupo como José Maria Ricciardi ou Rui Duarte Silveira.

Sabemos também que este apoio se repetiu na recandidatura de 2011, ainda que de forma mais avultada, com a campanha de Cavaco Silva a arrecadar a módica quantia de 253.360 mil euros, doados por um conjunto de administradores e altos funcionários do universo GES, que incluiu os repetentes Ricardo Salgado, José Manuel Espirito Santo e António Ricciardi, mas também outras figuras de destaque como Amílcar Morais Pires e Joaquim Goes.

Acresce a isto, e com esta me vou, que já o barco afundava, em meados de Julho de 2014, e eis que Cavaco Silva, o Honesto, declarava ao país que os portugueses podiam confiar no BES, apenas para, dias depois, se sujeitar à patética figura de se desmentir, acusando a jornalista com o confrontava com as suas declarações de estar a mentir, mentindo. Um frete destes é obra, não é? Depois dos mais de 400 mil euros que a cúpula do GES gentilmente cedeu às suas campanhas presidenciais, dá para desconfiar, não dá? Afinal de contas, de uma forma ou de outra, ele parece estar em todas. Será que nos contaram tudo sobre a longa relação entre Ricardo Salgado e Cavaco Silva?

Comments

  1. JgMenos says:

    Ficamos a saber que os Espírito Santo são capitalistas que promovem a eleição de quem não seja esquerdalho.
    Mas duvido que Soares e Sampaio não tenham mamado largamente.
    O investigador Mendes poderá esclarecer-nos?

    • Caro jgMenos,
      Discordo da sua análise.Os Espírito Santo financiam sim esquerdalhos (para usar a sua nomenclatura) , aliás se você reparar estes indivíduos que detém grandes fortunas aliam-se sempre ao poder, em conluio para “explorarem” o contribuinte.
      Veja que ao mesmo tempo que financia Cavaco também financia a família Soares . É assim uma espécie de tripla no totobola.

      Rui Silva

    • ZE LOPES says:

      Menos: pronto, lá está a sua fixação na mama! V. Exa ganharia muito em se deixar psicanalisar. É moderno, e tudo!

  2. joão lopes says:

    não contaram foi nada,daí o CM ter inclinado este processo apenas e só na direção do PS,como forma de esconder grandes figurões ligados ao PSD.por isso se pede que Salgado,ponha a boca no trombone,porque borrados de medo,estão neste momento gente do psd e cds(submarinos e caso portucale)

  3. Ana A. says:

    Ricardo Salgado estará para Cavaco Silva, assim como, Carlos Santos Silva estará para José Sócrates?!
    João, eu que sou uma alma ingénua quero crer, que se ainda não foi possível encontrar mecanismos de controle para esta teia de interesses que nos fustigam e desgraçam, é porque se trata de coisa “mui complicada”! Mas, como temos cientistas a dar cartas em todo o mundo, em descobertas nos mais variados campos, mais tarde ou mais cedo, alguém descobrirá “a fórmula” que há-de pôr cobro à bandalheira!
    Entretanto, vamos aguentando…ai vamos!

    • Rui Naldinho says:

      Excelente comentário seu, Ana. Simples, mas diz tudo.
      Eu diria que podemos para já criticar Cavaco Silva de ser intelectualmente desonesto, calculista, manhoso, e até um grande hipocrita. Podemos até afirmar sem margem de erro, que não passa de mais um mamocrata, como muitos outros, mas a querer dar uma imagem de profissional liberal, do “privado”, quando, se formos ver a ficha do senhor, ele ter estado no BdP, na banca nacionalizada, como Ministro das Finanças, Primeiro Ministro e Presidência da República. Não lhe conheço outras tarefas. Mesmo quando esteve na Uni Católica, já tinha direito à mama pública, pois não era concerteza com o ordenado que o Senhor Bispo lhe pagava, que ele ia governar a “palhota”.
      Mas daí a ser corrupto vai uma grande distância. E tenho-o por uma pessoa que não tem ousadia para tais voos. Nem que fosse por vergonha de ser apanhado.
      Agora, a ser verdade, e repito, a ser verdade, “ipsis verbis”, aquilo que consta da Acusação a José Sócrates, Ricardo Salgado, Bava e Granadeiro, estamos perante uma situação muito grave. E para mim já nem é os milhões que aquilo pode ter dado a todos eles. Vendo bem, parece muito, mas Ronaldo ganha mais do que eles, um a um.
      A mim choca-me e doí-me, foi terem dado cabo da PT, a nossa maior tecnológica, apenas pela ganância. Isso sim, faz-me sentir amargurado.
      Afinal, que merda de país somos?

  4. antero seguro says:

    Não há almoços grátis. Numa altura em que a derrocada do BES estava eminente as declarações do então presidente da República Cavaco Silva, eminente economista, que nunca se engana e raramente tem dúvidas de que os portugueses podiam confiar no BES, foi uma forma simpática de pagar a generosa contribuição do grupo GES para as suas campanhas eleitorais num valor de cerca de 400 mil Euros. Afinal eles sabiam que estavam a contribuir para a eleição dum presidente à medida dos seus interesses.

  5. Fernando says:

    Não esquecer que Mário Soares deu um “jeito” ao amigo Ricardo Salgado.

    Não esquecer também que o actual Presidente da República Marcelo Rebelo de Souza é amigo de Ricardo Salgado.

    http://www.lusopt.pt/portugal/2823-marcelo-rebelo-de-sousa-os-rendimentos#

  6. Mas era bom que os jornalistas procurassem saber porque razao Ricardo Salgado financiou a aquisição do Pavilhão Atlantico na Expo ao genro de Cavaco quando ja estava no Departamento de Risco do Bes.
    Sera que Cavaco falou com RS a propósito deste assunto?

  7. José Silva says:

    Tem razão mas acontece que o caso BPN que nos custou milhares de milhões o tribunal não consegue provar que o afilhado dias Loureiro que desviou , derreteu milhões , o Sócrates ao pé disto é um menino de coro. Para o ministério público conseguir acusação ao Sócrates e companhia não havia prazos, agora para julgar o dias Loureiro a juíza já não conseguiu uma data de diligências porque já havia muitas prescrições. Para investigar
    Esta gente não pode haver prazos. O Cavaco é outra mula que não presta, a casinha as mais valias das acções BPN , o salgado tem que ser preso era bom que ele desse com a língua nos dentes e a cambada do PSD também fosse lá parar dentro com o irrevogável portas e companhia

  8. Americo Magalhães says:

    Todos os nomes apontados e,os outros?

  9. José Ateu says:

    O Quê. ..?! O “sr.q-nunca-se-engana e raramente-tem-dúvidas” beneficiou da generosidade dos corruptores…??? Francamente, parece-me q só é culpado de ser um péssimo governante e só dizer banalidades e sofrer de raquitismo intelectual, o q não é crime apesar do imobilismo e disparates feitos na sua governação. Certo, a incompetência deveria ser punida.

  10. Jose Passeira says:

    Pois, Pois!…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s