Um sapo para o Chega

CH

Eis o sapo que os adeptos do Chega se preparam para engolir, após terem lido a reportagem da Visão e descoberto que o seu herói anti-sistema e anti-elite se reúne com o sistema no nada elitista Hotel Palácio, no Estoril, de onde regressa cheio de dinheiro e apoios de banqueiros e empresários do sistema, alguns deles com passado ligado a instituições tão nobres como o BES.

Chega de quê?

Comments

  1. Jose Oliveira says:

    Por alguma razão, campanha eleitoral do Chega foi a mais cara de sempre se dividirmos o nº de votos pelos resultados obtidos. Claro que a massa tem de vir de algum lado…ora bem…vai lá vai…


  2. Houve uns galos que iam buscar dinheiro a Moscovo, outros iam a Berlim, este vai ao Estoril.
    Vai melhorando.

  3. fernando tavares says:

    O último a rir é o que se ri melhor…Vamos ver quem vai engolir o SAPO!

    • POIS! says:

      Pois sim!

      O SAPO iriam engolir todos os portugueses quando tivessem de pagar a saúde do seu próprio bolso se o programa do “chega” algum dia fosse aplicado.

      E quando as famílias tiverem de pagar as propinas universitárias por inteiro.

      Aposto que V. Exa. se fartaria de rir, principalmente se V. Exa. ou um filho seu tivesse o azar de apanhar um cancro. Era mesmo de partir o coco, acrescento.

      • POIS! says:

        Digo “o azar de apanhar um cancro e não ter dinheiro para o tratamento”. É disso que se trata. Um cancro é sempre um azar, mas não poder tratar-se é criminoso.

    • POIS! says:

      Pois e direi mais!

      Quando V. Exa. e outrso que tais descobrirem a cambada de escroques que pulula no “chega” muita gente vai-se fartar de rir!

  4. M Fons says:

    Os jornalistas e os políticos em Portugal são tão ignorantes, quanto mais tentam bater e rebaixar o CHEGA mais ele cresce.

  5. Atento says:

    E quem é que está a pagar esta campanha de difamação?
    Todos os partidos teem outros apoios .
    Está a começar a doer!?
    CHEGA…

    • Paulo Marques says:

      A verdade só é difamatória neste país, por muito que custe em multas ao estado.

    • POIS! says:

      Pois tá bem!

      O que nos outros partidos é “corrupção” no “chega” são “outros apoios”.

      Antes “eram todos iguais”, mas veio o “chega” que, afinal “é diferente” na medida em que também tem “outros apoios”, só que são “outros apoios” diferentes dos “outros apoios” dos partidos “corruptos” e “todos iguais”.

    • abaixoapadralhada says:

      “Todos os partidos teem outros apoios .”

      Brilhante argumento, tipo JgMenos

  6. Henrique Silva says:

    Mais uma vez se mostra que a direita, portuguesa e não só, não passa de uma caixa de manequins onde os Salgados desde mundo por vezes lá vão meter as manápulas conforme as necessidades.
    Primeiro sacaram uns Cavacos, uns Barrosos e uns Santanas para entreter o povo. Os bonecos dançavam pela mão do mestre, o povo ficava distraído com o espectáculo triste enquanto o mestre enchia o bolso com a outra mão.
    Entretanto tanta distração e tanto dinheiro roubado começaram a delapidar as instituições de que o país dependia, a educação das mais afectadas, logo seguida da cultura, pois não há Salgado no mundo que consiga espremer dinheiro daí. Como consequência, o nível intelectual das pessoas passíveis de ser programadas pela retórica conservadora baixou substancialmente com o tempo. A certa altura, os Coelhos, Relvas e Portas ficaram, pasme-se, demasiado intelectuais para o tipo de pessoas a controlar e a mensagem começou a perder efeito. Resultado? A “Gerigonça” em 2015, a versão portuguesa do Obama. Perante isto, os mestres aflitos perceberam que era preciso trocar de marioneta. Os palhacinhos utilizados desde 1974 estavam a perder pujança perante a inevitável trogloditação da população a cada governo de direita. Desesperados, os mestres lá tiveram que meter a mão no fundo do baú dos bonecos trágicos, onde o cotão cobre os cantos e onde uma certa marioneta partilha o espaço com as caganitas de rato e ovos de barata. Um pouco contrariado e com um esgar de nojo por ter de enfiar a mão no buraco nauseabundo nas costas da marioneta Ventura, o mestre lá pôs o último a dançar. A utilidade dos broncos que se deixam hipnotizar por este é dúbia, no mínimo, mas qual é a alternativa? Deixar que os portugueses desenvolvam espírito crítico? Permitir que a curiosidade nativa humana explorar a realidade sem impedimentos ideológicos imaginários? Ah, nem pensar. Era o fim da direita como a conhecemos! Não, há que manter a marioneta mal cheirosa a dançar custe o que custar! Há que distrair a malta com as fábulas do cigano e do imigrante criminoso! Nem que o braço do mestre fique cheio de moscas e este tropece continuamente na langonha que escorre da boca do boneco, o importante é manter os olhos do povo o mais longe possível da mão que puxa os cordelinhos que fazem mexer a boca do Ventura.
    O tamanho do anfíbio a deglutir é coisa que pouco preocupa o Chegófilo. Quantos maiores que esse não habitam já o seu estômago? Este é apenas mais um para fazer criação.
    A reportagem da Visão apenas confirmou o que muitos já suspeitavam, incluindo a maioria dos já anda à um bocado a lamber as botinhas de madeira da marioneta. Os que têm inteligência suficiente para compreender o que está implícito na reportagem, por defeito, são demasiado inteligentes para se deixarem enganar por bonecos de pau. Para os outros? Bah, mais uma 3a feira..

    • João Soares says:

      Oxalá tenhas um encontro imediato com um cigano ou com um imigrante dos ruins que te faça mudar essa diarreia verbai. Assinado: um chegófilo

      • Henrique Silva says:

        Amigo, já tive mais encontros com ciganos e imigrantes numa manhã que a tua família toda num ano. Daí é que te vem o Chega.: ignorância profunda + falta de inteligência = marioneta do Ventura.
        Honestamente, se colocarmos lado a lado quem faz porcaria no país, o justo era expulsar a escumalha nacionalista e compensar o défice com imigrantes.
        É que o imigrante vem para trabalhar, está disposto ao que for preciso para se tornar um membro produtivo da sociedade e têm noção que vêm de uma posição de desvantagem, o que se traduz em honestidade. Basta conhecer um para verificar que é verídico.
        O nacionalista por outro lado é a pura definição de parasita: a escola serviu só para aprender a fumar, passa a vida a coleccionar cheques do desemprego e acha, só porque nasceu no país, que alguém lhe deve alguma coisa.
        Utilidade: nula. Se o Ventura fosse realmente honesto, organizava uma procissão do chega para Marrocos, enfiava os broncos que lhe lambem o rego no deserto e era deixá-los a sua sorte. Um imigrante do Banglasdesh sem braços e cego de um olho trás mais valor ao país que o acumulado de choramingas inúteis do Chega.
        Mas há que dar valor ao Venturinha. Antes dele vomitar as bacoradas fascistas na TV nacional, o fascista tuga era apenas o maluquinho lá da aldeia ou aquele bronco a quem os miúdos atiram pedras depois da escola. Mas assim que o Venturinha os começou a eriçar, agora andam por aí aos berros em público. Melhor. Assim não há desculpas para os contratar por engano, um grande problema dos patrões portugueses até à bem pouco tempo. Ventura, o flautista de Hamelin dos idiotas

  7. Abilio Fernandes says:

    Aqui está a nova raça de suínos feita em laboratório suínoventura designa se em bom português PORCO

    • gipsy.lelo@tudooquepuderes.pt says:

      Pois é caríssimo! É como dizia um arquitecto bem famoso cá do burgo: Todo lá dentro, aguenta, não chora!

      • POIS! says:

        Pois tou a ver!

        É uma reinação lá no “chega”! Não sabia que eram consumidores do programa do arquiteto mas cada um diverte-se como quer. Devem ser uns congressos engraçados. Também vão publicar no “youtube”? Estamos em pulgas!

  8. Zé lex says:

    Sinceramente… são todos roubados desde o 25 de abril e mesmo assim não querem abrir os olhos! Bom ou mau pelo menos tem o benefício da dúvida enquanto os outros já provaram durante anos que são uma cambada de ladrões! Assassinos de velhotas, traficantes de diamantes, pedofilos, corruptos, etc..o povo só pode andar a dormir para defender esta gente!

    • . Mário Augusto da Costa Ramos says:

      Pelos comentários que tenho lido, o Chega está a assustar muiiiita gente. Acho ridículo as tentativas de lavagem cerebral que pretendem fazer. Como é possível!!! Estamos na era da Internet. Temos a informação na ponta dos dedos. Porquê tanta mentira?!!

  9. GABRIEL moura says:

    Antes engolir sapos que ser mordidos por víboras por 45 anos consecutivos , víboras que se financiaram em propagandas eleitorais com o dinheiro do povo que é mais grave .

    • Paulo Marques says:

      É muito melhor financiar-se com quem escreve leis para garantir rendas do estado, certo? Fica mais caro, mas ninguém vê.

  10. João Soares says:

    Quem quer dizer mal arranja sempre qualquer coisa. Se não arranjar, inventa. O vosso mal é a inveja. Quanto ao sapo guardem-no para espantar ciganos. Maldizentes como vocês podem precisar.


  11. A esta seita de treteiros sem vergonha só lhes falta dizer que inventaram a saúde pública num país que tem Misericórdias desde há mais de 500 anos.

    Esta canalha choramingas e predadora julga-se criadora das responsabilidades sociais do Estado, quando mais não faz que garantir que os deixem povoar o Estado de parasitas e amesendados.

    Por alternativa há o dilúvio, sempre diz a cambada acomodada.

  12. Miguel José says:

    Preocupa-me mais os grandes partidos, os ditos partidos principais. Será que eles estão preocupados em perder votos para o Chega? O Chega nunca foi governo portanto terá sempre o benefício da dúvida aos olhos de muita gente.
    Mal por mal prefiro o Chega do que qualquer um dos principais partidos até prova contrária merece o benefício da dúvida.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.