Formação, o ADN do SCP…

Os que tentam perturbar o SCP com processos a J. Palhinha ou Ruben Amorim, tentem agora “exploração do trabalho infantil”, porque ontem, D. Essugo, estreou aos 16 anos e 10 dias…

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Já a exploração pelo VAR estava desactivada hoje.

    • António de Almeida says:

      Não percebi. Ontem, se não existisse VAR, tinha sido validado um golo, em que a bola saiu do terreno de jogo e teria sido invalidado outro, por fora-de-jogo inexistente.
      Bem, o VAR, corrigindo 2 erros do árbitro auxiliar. Jogo sem casos, que me lembre.

  2. POIS! says:

    Pois é!

    É o ADN do Sporting mas, curiosamente, o SCP está falido. Ou me engano muito ou, em breve, o ADN irá parar ao bolso de alguns iberais “investidores”.

    A que liberais bolsos tem ido para a massa gerada por tanto ADN? Haverá resposta para tal mistério?

    Talvez seja um problema deste país. Temos um grande potencial e deitamo-lo fora na primeira oportunidade. Veja-se o que se está a passar na Autoeuropa. Mais uma semana de greve decretada pelos sindicatos comunistóides. Não bastava a pandemia!

    Entretanto, juntam-se os caixotes de cartão á porta dos CTT de Palmela. Não há dúvidas: são as linhas de produção do Eos que estão a ser discretamente mandadas para a Indonésia, e daí para as Filipinas! Mal regressem ao “trabalho” os “trabalhadores” vão ter uma surpresa!

    • António de Almeida says:

      Vou responder à parte que diz respeito ao SCP.
      -Basta ver a selecção nacional dos últimos 20 anos, para perceber que o futebol português deixou de ser atractivo para os melhores jogadores.
      -O SCP só tem uma opção, formar e continuar a formar jogadores.
      -Para formar jogadores, precisa atrair talentos precoces. E oferecer-lhes um plano de carreira. Recomendo a conferência de Rúben Amorim no final do último jogo, quando disse que “os jovens que procuram um clube para os formar, sabem que terão oportunidades no SCP”. Um director da academia não diria melhor…

      • Paulo Marques says:

        Então não! Para facilidade em sair da zona de conforto, não há melhor; enquanto os outros exigem contrapartidas e coisas do género, dá-se uma esmolinha e um obrigado e vai-se à vida.

      • POIS! says:

        Pois agradeço imenso…

        A resposta. Gostaria era de saber qual foi a pergunta a que diz respeito.

        Se fui eu que a fiz, não me lembro.

        Entretanto vi hoje vários grevistas da Autoeuropa aos pulos. A comemorar mais um dia de greve, os alarves! Ainda vão acabar a fabricar carroças, que é para aprenderem!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.