Sobre a ganância e o parasitismo dos super-ricos

Segundo a Administração Biden, a taxa de IRS dos multimilionários rondou uma média de 8%, muito abaixo do que paga um trabalhador médio. Como é possível? Nos EUA, como na Europa, o IRS incide sobre os rendimentos gerados em cada ano (salários, juros, mais-va­lias, dividendos). Multimilionários como Elon Musk ou Jeff Bezos não recebem salário das suas empresas e passam anos sem vender as participações. Os custos das vidas luxuosas que levam são imputados às empresas e fundações ou pagos com recurso a empréstimos que têm como garantia os investimentos financeiros.

Elisabete Miranda, Expresso

Comments

  1. balio says:

    não recebem salário das suas empresas e passam anos sem vender as participações

    Mas recebem dividendos das suas ações e esses dividendos pagam imposto (em Portugal, de 28%).

  2. JgMenos says:

    Certo é que o capital com que acabam por pagar os empréstimos pagou impostos quando adquirido.
    Quando pagam a dívida provavelmente haverá mais valias a pagar, a menor taxa, ainda que acrescida dos juros dos empréstimos, que a progressividade extorsionária que consola a esquerdalhada.

    Todas as despesas têm lá um qualquer imposto…

    Mas longe de mim pretender moderar a justíssima e indispensável indignação contra os ricos, que alimenta tão elevado pensamento por estas bandas!!!

    • POIS! says:

      Pois trata-se de uma pré publicação…

      Da importante nova obra de JgMenos “Os Parasitas São Nossos Amigos e Quando Vão Ao Café Pagam Impostos”.

      A que se seguirá um segundo volume, escrito a meias com o Mithá Ribeiro, intitulado “Os Pobres, Por Modéstia, Deixaram de Existir. São Uma Invenção Marxista Cultural”.

    • Paulo Marques says:

      Claro. Conseguir um empréstimo para pagar outro empréstimo é coisa impossível. É perguntar ao Berardo.

  3. estevesayres says:

    O neoliberalismo no seu melhor , apoiado por alguns que passam por estas bandas… A luta vai ser dura e prolongada , para combater esta politica económica mas nós não vergamos…

    • JgMenos says:

      Entre um sempre-em-pé e um esquerdalho a diferença cerebral é inexistente.

      • POIS! says:

        Pois!

        Desde que um tipo topou Vosselência numa esquina a fazer equilíbrio, o levou para casa e o colocou em cima da cómoda, que V. Exa. está a chegar a brilhantes conclusões.sobre cérebros.

        Só há um problema: é que o gajo também é Apóstolo do Quarto Pastorinho. Era do PAN e mudou-se para lá.

        Daí a confusão de Vosselência.

  4. balio says:

    Os custos das vidas luxuosas que levam são […] pagos com recurso a empréstimos que têm como garantia os investimentos financeiros.

    Os empréstimos têm que ser pagos, mais tarde ou mais cedo. Portanto, para terem vidas luxuosas têm que as pagar na mesma.

    • Paulo Marques says:

      Pergunte ao Berardo como se faz a nível de amador e extrapole como se pode fazer com lucros no papel muito acima dos juros.


  5. O capitalismo selvagem é assim mesmo. Qual a admiração?

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.