Democracia à moda de Vila Nova de Gaia

Imagem: Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso

A Junta de Freguesia de Mafamude e Vilar do Paraíso (PS), em Vila Nova de Gaia, reuniu ontem a sua Assembleia de Freguesia. Trata-se de uma das maiores freguesias do país, com mais de 50 mil habitantes, e é um exemplo do exercício da Democracia pelo poder autárquico socialista em Vila Nova de Gaia. Assim, observe-se a composição da Mesa:

[Read more…]

A história do tacho da esposa do autarca que tirou o tacho ao marido da autora da história

gaia

Não me vou alongar sobre os detalhes de mais um episódio siciliano a sul do Douro. O Bruno já aqui expôs o compadrio (lixos jornalísticos à parte, não façam de nós parvos) e o João Paulo acrescentou algumas informações sobre o jornalismo de sarjeta que impera no rectângulo e sobre a habitual manipulação da opinião pública que se faz sentir nesta fase de pré-pré-pré-pré-campanha. Sim, João, já começa a valer tudo.

Contudo, e porque sou um grande fã da cosa nostra gaiense, quero aproveitar a deixa para dar os meus cinco tostões para o peditório. Curtinho e grosso. Cá vai: a jornalista que faz manchete na capa do Público de há dois dias é ex-mulher de Rogério Gomes, que tinha um belo tacho de administrador na empresa municipal Águas de Gaia, que lhe havia sido dado por Luís Filipe Menezes, apesar da falta de qualificações para o cargo. Quantas vezes escreveu Margarida Gomes sobre o assunto? Zero, claro. [Read more…]

Por Gaia as contas também foram boas

Nomeadamente as bancárias para os boys, que aflitos foram a correr para ver se apanhavam qualquer coisita. As Águas de Gaia foram a principal porta de entrada e a sua Administração tem que resolver este assalto e com urgência. Mas há mais.

Houve meninos deficientes que tiveram mais de um mês em casa por ausência de cabimento orçamental, quando na porta ao lado se despachavam Nomeações de sobrinhos, de Presidentes de Junta derrotados, de ladrões e de corruptos para um grande tacho!

Inacreditável! Nem consigo escrever mais nada, sob pena de ter que insultar alguém!