Bem-vindo ao passado

Welcome to the jungle

— Rose/Slash

***

De facto, hoje, há de tudo. É como no tempo da pharmacia.

Sim, no tempo des contradictions et des irrégularités orthographiques que alimentavam o état anarchique da ortografia portuguesa. Efectivamente, quando eram indicadas as grafias “grosseiras e vergonhosas” das publicações saídas da Imprensa Nacional.

Zangado? Bem-vindo ao passado.

Continuação de uma óptima semana.

***

Os primeiros fatos do ano

alas poor yorick

Laurence Olivier, Hamlet, 1948 (http://bit.ly/1OwIaPs)

I guess some things never change
W. Axl Rose, Dead Horse

O throw away the worser part of it,
And liue the purer with the other halfe.
— Shakespeare, “Hamlet” (Folio 1, 1623)

A presente resolução do Conselho de Ministros determina a aplicação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa no sistema educativo no ano lectivo de 2011 -2012 e, a partir de 1 de Janeiro de 2012, ao Governo e a todos os serviços, organismos e entidades na dependência do Governo, bem como à publicação do Diário da República.

Resolução do Conselho de Ministros n.º 8/2011

***

Enquanto, no mercado de Tsukiji, alguém adquiria o primeiro atum rabilho do ano, o Diário da República trazia-nos os primeiros fatos de 2016. Efectivamente, eis o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 em todo o seu esplendor e em plena aplicação, no primeiro número de 2016 do Diário da República — para quem não souber, Diário da República não é o Diário Oficial da União. Ou seja, ontem. Isto, é em Janeiro. Em Janeiro de 2016.

Exactamente: Janeiro de 2016 − Janeiro de 2012 = 4.

dre 412016

Guns n' Roses no Pavilhão Atlântico. Tocaram esta?


A música que me faz recordar a primeira turma da minha vida de professor. A turma da minha vida. Rio Tinto, 1993. O Tiago lembra-se.