Como os trolls da coligação distorcem a realidade

Costa debate troll

Os trolls evoluíram e a vida de troll já não é o que em tempos foi. Nos dias que correm, a trollice surge incorporada nas estratégias eleitorais dos partidos sendo que, por cá, o insuspeito PSD é pioneiro na arte de distorcer e perverter a discussão dos temas essenciais com requintes de terrorismo virtual. Algo que de resto ficou provado durante as guerras online que marcaram as Internas de 2010 e as Legislativas de 2011, que incluíram a criação em massa perfis anónimos e incendiários nas redes sociais ou a manipulação do fórum da TSF, tácticas que surgem hoje renovadas e com um impacto incomensuravelmente maior. [Read more…]

Vida de troll

Eu sei que você o faz. Todos actuamos como se não o fizéssemos, como se fossemos seres humanos imaculados que NUNCA tenham feito dessas coisas perversas. Mas sei que você o faz. E que o faz frequentemente.

Você responde a trolls.

Tudo começa assim: você publica algo inteligente na “World Wide Web”. Divulga-o. Espera que o mundo inteiro lhe agradeça por trazer aquilo que ainda não tinha sido dito na história da humanidade.

Depois ELE aparece. Alguém diz algo para o provocar. Na maior parte das vezes diz para si mesmo “troll” e volta a viver a sua existência maior do que a vida. Mas aqui e acolá, o troll toma o lugar do seu pai. Ou da sua mãe. Ou da sua ex-mulher. Ou do seu ex-qualquercoisa. Algum ponto foi tocado. Ali mesmo, no centro da sua cabeça.

E você responde. Porque… porque… porque… se não responder, então TODOS talvez pensem que este tipo tem razão e você TEM que deixar as coisas claras.

()

Este é um breve trecho de um artigo dedicado ao tema dos troll e sobre como alguém se transformou num troll, ao ponto de chegar a gastar doze horas por dia a trollar. Partilha algumas das técnicas que usava, tais como “respostas curtas e simples que obrigavam a contra-argumentos demorados e deliberados por parte do visado (e que lhe davam prazer só por saber que estava a obrigar a outra pessoa a perder tempo)” (via).

Vida de troll é isto. Espalhar sementes de ódio e viver da colheita de vinagre. O que é que se faz? Apaga-se. Demora menos do que doze horas por dia.