Herbert Spencer-Pai fundador da Antropologia-4

o sábio que soube juntar a biologia à sociologia e cunhou a frase a sobrevivência do mais apto

Texto retirado do meu livro O grupo doméstico ou a construção conjuntural da reprodução social, publicado aqui e aqui.

Herbert Spencer, filósofo e sociólogo dos mais notáveis da Inglaterra, nasceu em Derby (27 de Abril de 1820) e morreu em Brighton (8 de Dezembro de 1903).     Herbert Spencer (1820-1903) foi conhecido como um dos pioneiros do Darwinismo Social do Século XIX. Filósofo inglês, recusou a oferta de estudar na Universidade de Cambridge, ganhando mais saber de ensino superior por meio das suas próprias leituras. Como Darwinista Social, colaborou para que a teoria do evolucionismo fosse aceite pelo mundo social fundamentando essa a sua batalha através do seu ensino e dos seus livros O princípio evolutivo baseava-se na ideia de que todo mudava das formas mais simples as mais complexas.

Foi Herbert Spencer quem, de facto, cunhou a frase da sobrevivência do mais forte ou survival of the fittest, noção que desenhava ou indicava uma luta permanente entre as espécies. O resultado foi aplicar a ideia ao facto de que a espécie mais forte ganhava e se multiplicavam e as mais facas, desapareciam ou pereciam. A sua obra Synthetic Philosophy aplicou o processo evolutivo a todos os

ramos do conhecimento, especialmente a biologia, psicologia, sociologia e ética. Fonte: Le darwinisme social. Apesar do darwinismo é uma teoria geral que refere ou define a evolução de todas as espécies vivas, o Darwinismo social da Spencer é apenas uma aplicação sociológica do darwinismo que diz respeito só a evolução interna da espécie humana.
O darwinismo social afirma que a competição, a luta pela vida, afecta o interior da espécie humana, aos diferentes grupos sociais que a compõem – familiar, étnicas, grupos estáticos – de tal maneira que se originam hierarquias, resultado de uma criação de uma selecção social, que permite importar para dentro do grupo, o melhor que há em eles. Para Spencer, todos os grupos sociais em concorrência, retiram o mais fraco de um grupo que possa assim beneficiar aos seus concorrentes.
http://classiques.uqac.ca/classiques/spencer_herbert/darwinisme_social/darwinisme_social.html, bem como as suas obras: Herbert Spencer, The Principles of Sociology, 3 vol., 1876-1896, Principes de sociologie, 5 vol., Paris, 1878-1898. Herbert Spencer, Patrick Tort, Autobiographie; Spencer et le système des sciences: naissance de l’évolutionnisme libéral, PUF, Paris, 1987. Herbert Spencer, Le droit d’ignorer l’Etat, Les Belles Lettres, Paris, 1993. Textos que podem ser lidos em linha. A sua biografia pode ser lida aqui.

Comments

  1. Manuela Lourenço says:

    Muito obrigado pela sua contribuição com esta magnífica informação.
    Tenha uma vida longa, feliz, e cheia de alegrias e muita saúde.
    Um abraço
    Feliz 2011


  2. Caro Manuel Lourenço: obrigado pela sua paciência de ler e comentar os meus textos.
    Há muitos que se reclamam, ou são reclamados, Pais Fuadores de Antropologoa, Como Malinowski, Mauss, Bachofen, cada país tem o seu. Cá eu são quem leva o estandarte, dózem por ai….
    Obrigado pelas suas simpáticas palavras. Repare, quem define conceitos nunca antes uados para factos recentemente descobertos, é esse o pai!
    Cumprimenta
    Raúl Iturra
    lautaro@netcabo.pt

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.