«Políticas de Sócrates levaram país à quase bancarrota», lê-se no DN

Um certo governo, ao tomar posse, recebeu três envelopes  dados pelo anterior governo e garantindo conterem a solução para três crises. Chegada a primeira crise, foi aberto o primeiro envelope e lá constava «Culpa o anterior governo» e assim se resolveu o imbróglio. Mas eis chegada nova crise e foi preciso abrir o segundo envelope, no qual se lia «culpa a conjectura internacional». Novamente, o problema desapareceu. À terceira crise foi a vez de usar o último envelope e nele constava «escreva três cartas como estas e dê-as ao seu sucessor».

Comments

  1. nightwishpt says:

    Sem querer defender uma pessoa desse nível e calibre, até certo ponto é verdade, tal como querer evitar o FMI e a catástrofe que se aproxima.

  2. jorge fliscorno says:

    Nota: por lapso o post não ficou completo.

  3. Velal says:

    Se estamos a aturar estes é por causa do outro. Já chega de andar a defender um personagem como o Sócrates

  4. Maquiavel says:

    Nightwish, eu também gostava de acreditar nisso.
    O que se passaria era que o Socras faria o mesmo que fez o Papandreu. Linha por linha.
    Sim, o Papandreu também queria muito muito muito muito muito muito evitar o FMI e a catástrofe que se aproximava. E depois foi o que se viu.

  5. nightwishpt says:

    E qual foi o governante que fez diferente de Sócrates (embora menos exagerado até lá, e provavelmente mais exagerado desde então)?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.