Avante Januário, avante

A direita ficou histérica porque Januário Torgal disse umas evidências. A coisa desceu ao nível de um pasquim ter descoberto que os bispos são muito bem pagos, de à falta de melhor se apelar ao facto de o homem ser bispo da tropa para o tentarem calar e já faltou mais para chamarem a inquisição.

Tudo isto porque um discurso de Passos Coelho lhe fez recordar os apelos à resignação de Salazar, olha a novidade, e ter feito algumas comparações entre a União Nacional e o seu herdeiro PSD (fundado precisamente pelo que sobrou da estrutura da ANP). Nada de especial, portanto, mas para a nossa direita a ICAR só faz sentido quando se comporta como o leque que lhes abana os governos.  A mesma ICAR do terrorista cónego Melo quando teve um Bispo do Porto dissonante permitiu que o calassem. Isto de sustentar uma religião para ser ópio do povo e andarem por ali trânsfugas é uma chatice

Comments

  1. Ainda penso says:

    Quero deixar claro que não sou católica, nem comungo das “patranhas” da Igreja, mas no que diz respeito ao Dom Januário como homem, cidadão e pensador com espirito critico e de evidência (só não vê que é verdade, o que ele disse quem não quer) aplaudo de pé, pois demonstra ter mais responsabilidade cívica e social, competências de avaliação e solidariedade, do que muitos que se dizem vitimas ou solidários com as mesmas e que andam para aí com o “rabo” enfiado entre as pernas a ganir pelos cantos, enquanto o fascismo retorna, a liberdade de expressão vai-se, a democracia é destruída e a Constituição é relegada para o fundo da lei portuguesa.
    Bem Haja Dom Januário e os que como ele, não são cobardes nem têm medo de dizer as verdades publicamente, independentemente dos visados terem ou não, poder sobre as forças de segurança que com o bastão em riste estão sempre prontos a dar “paulada” a todos os que se atreverem contestar ou criticar o (des)governo deste país. E depois venham-me dizer a mim que já tenho uns aninhos de vida, que o fascismo e a ditadura não regressaram e que o Passos Coelho não é a “reencarnação” politica de Salazar.


  2. Já agora, as palavras do homem.

  3. Jorge Ralha says:

    …… e não é só o D.Januário que se apresenta crítico !!!… recentemente o General Pires Veloso (ao tempo – 1975/1976 – conhecido o Vice Rei do Norte) opositor às forças de esquerda (comunistas e/ou comunóides) deu uma entrevista que merece ser lida e que pode ser encontrada no facebook.
    Cumps

  4. Eu mesma says:

    Li agora o artigo. Obrigado, D. Januário, por demonstrar o que deve ser de facto um bispo da ICAR: livre, sincero, frontal e contra as injustiças e as infâmias cometidas por este desgoverno de fascistas disfarçados de “sociais-democratas”. Que saudades do antigo bispo de Setúbal, que as dizia ainda mais fortes! Nota: sou católica não praticante, zangada com certas tretas da ICAR mas não com Deus.
    Muito mais ele poderia ter dito: que todas as patranhas, esquemas sujos, seguidismos cegos de uma chanceler alemã com tromba de Hitler, corrupções, tráficos de influências e etc e tal deveriam ser punidas e bem punidas, ainda na Terra pq sei lá se estes pulhas vão ou não arder no Inferno. E poderia também ter apontado o dedo aos fariseus disfarçados de obreiros da vinha de Deus, que acumulam riquezas e benesses e ainda vêm falar de solidariedade e desapego aos bens materiais, como um certo frade franciscano que se farta de acumular sem dar aos que precisam.

  5. maria celeste ramos says:

    E que é cunhado de um eis primeiro ministro e do Opus Dei

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.