Piromania futebolística

vieiraComeço pela tese: gostar de futebol e apreciar actos de desportivismo ou de grandeza constituem actividades quase incompatíveis.

Na minha qualidade de benfiquista, assisti com a emoção que se impunha ao jogo de ontem, um jogo suficientemente emotivo para que a melhor equipa pudesse ter perdido e a melhor equipa, ontem, foi a do Benfica. O Sporting, enredado numa estranha depressão, não consegue ser um todo, numa prova de que jogar com a cabeça é tão ou mais importante do que usar bem os pés.

Pelo meio, como costume, nos poucos momentos de racionalidade permitidos a um adepto sofredor – expressão pleonástica –, fui sempre lamentando o destino incerto de tantos jogadores das camadas jovens que se vêem empurrados para longe por talentos de outros países.

No final, ainda enlevado pela lembrança dos arranques de Ola John e de Salvio, assisti às declarações de Luís Filipe Vieira. Num momento em que se impunha grandeza, comemorando uma vitória e felicitando um adversário que está na mó de baixo, insinuou insultos a um presidente de outro clube e inventou uma piada acerca de um clube que joga com dois guarda-redes, recorrendo ao expediente chico-esperto de não usar nomes, numa atitude “você sabem bem de quem é que estou a falar”. Piromania pura, pequenez, desbenfiquismo, o que quiserem.

Mesmo que houvesse ou haja alguma razão para criticar, Luís Filipe Vieira não soube escolher o momento nem o tom. Não duvido de que a massa adepta aprecie remoques destes, num jogo de espelhos em que a falta de elegância dos adversários serve sempre para justificar a nossa e evidentemente vice-versa. Por mim, lamento sempre a piromania, especialmente quando o pirómano usa as minhas cores.

Comments

  1. Luís says:

    Este post apenas tem razão de ser por se encontrar a leste do que se passa. Perante as circunstâncias, chamar aldrabão a GL foi pouco.

    • António Fernando Nabais says:

      Este “post” quer estar a leste do que se passa. Perante as circunstâncias, LFV, para se portar como um senhor, limitava-se a falar de um jogo que, ainda por cima, tinha acabado de ganhar.

  2. MAGRIÇO says:

    Subscrevo inteiramente! Quando se assiste a todo o momento à miopia clubista dos adeptos e ao baixo nível de uma classe de dirigentes desportivos que não sabe respeitar os adversários e para quem o desportivismo nem sequer é considerado, não posso deixar de o felicitar pela sua isenção e desportivismo. É um exemplo que, infelizmente, não faz escola.


  3. Do traficante de pneus pouco se espera. Que lá fique muitos anos com o mestre da táctica.

  4. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Tudo degrada neste país até o maior escape para tantos milhares de adeptos para quem o futebol é tão importante e é escape para tanta tristeza da vida – E quem não gosta não tem nada com isso embora se dê ao lixo de criticar e achar “menor” – Assim como foi dito que não se chuta apenas com os pés mas também com a cabeça e inteligência e verdade desportiva, quem não gosta e menoriza o futebol talvez seja melhor jogar golf (o que afinal também jogam muitos futebolistas) – é mais finaço – o sr eis ministro Deus Pinheiro é muito golfista – o menorizar o que quer que seja pertence a uma “cabeça menor” – quem gosta de facto do que quer que seja leva a sério e isso é que é importante -adoro uma vizinha que é mulher da limpeza da casa onde há um cabeleireiro onde vou – nunca vi chão tão limpo que se poderia comer-se no chão e faz com orgulho o seu trabalho que brilha e faz os outros sentirem-se bem – o que sucedeu de diálogo “menor” benfica-sporting (e tem lá tantos doutores e até um senhor de quemnão gosto e é cirurgião e talvez meu irmão lhe deva a sua morte pelo seu descuido como “médico” ainda ontem o vi falar fanaticamente – Tenho mais apreço por um honesto futebolista como o Figo e o Victor Baía e Ronaldo e Messi do que por Passos Coelho e tenho saudades de meu irmão que Deus me levou tão cêdo e nosso paizinho nas Caldas da Rainha nos anos 40/50 onde nada havia de desporto (havia concursos hípicos do tempo do capitão Mattias e a que íamos também) e futebol e levava meu irmão, com poucos meses ainda, ao colo, e ficou “doente do benfica como ele dizia” pois que foi o que teve levado ao colo carinhoso de seu pai – ou levado no guiador da biciclete pois não havia topos de gama e se houvesse não o poderia comprar – mas o diálogo de ontem foi de facto “menor” porque também os governantes são menos do que menores – o mundo está menor – quando os homens não são menores fazem como fez ontem Monti que ao ver o seu próximo “concorrente e rival Berlusconi” despediu-se – pois é o mundo é menor – como vi a menoridade de Paulo Rangel a falar de Portugal e da europa agora que conseguiu ir para bruxelas – menor anda tudo e quem manda no mundo que vai matando e fazendo agonizar tanta gente que não chegou ao estatuto dos topos de gama – mas são maiores como a minha vizinha mulher da limpeza que lava o chão da escada de entrada do cabeleireiro como se fosse um palácio e tem um sorriso na cara porque a dignidade está dentro e não no julgamento de quem nem para ela olha nem diz bom dia só porque lava o “esterco” que os “importantes” fazem que nem os pés limpam no tapete – não olham para o chão – só olham para a sua cagança de pessoa importante – e ontem vi à noite na rua alguém tirar comida do caixote do lixo do lixo que todos fazem e muitas vezes até o deitam no chão porque nem abrem a tampa do caixote – pode ter “dengue” – será ?? – é pena andarem a derreter o futebol mesmo que Godinho tenha dado milhares de contos para levantar o sporting que anda de facto com depressão a nível colectivo – para o que ganham também não mostram grande dignidade pois não gostam do homem mas não saem nem rejeitam o que lhe pagam – pois – como a xenofobia castellana para com Ronaldo e mesmo Mourinho – os espanhóis sempre foram menores para os portugueses mas Afonso Henriques sabia que valia a a pena a separação daquela meio-gente que lança desperdícios nucleares na água do Rio Tejo e tudo mata e suja aqui – sim há muita gente menor – as manifestações de setembro de 2012 que o digam – lá estavam milhões contra as “gentes menores” da europa – o putedo europeu que aqui desmantelou o sector primário e secundáriocom os cavaquismos ignorantes de merda, e agora nos chama PIGs depois de terem levado tudo e não deixam nada a não ser revolta – pois é – não é só no futebol – é na saúde e ensino e desporto e na habitação e na alimentação – prefiro os futebolistas às caneladas e por isso agora sem nada saber de futebol vejo porque a TV só dá LIXO oferecido por gente menor e oiço o parvalhão do jurista do Benfica que abre a boca e só sai inuquidade e julga-se tão importante que nem deixa mais ninguém falar -´afinal ser jurista e futebolista deu mistura mal cheirosa – e que eu saiba o presidente do benfica e do sporting nem juristas são – mas é tudo “feio” mas foi Godinho que deu milhares de contos para o sporting poder pagar aos jogadores – deu o que tinha – mas não sabe “sair” como Monti parece saber e disse ontem que o faria


  5. Um post à BENFICA! É isso mesmo!

  6. Eduardo says:

    Também sou benfiquista. E também não me revejo nesta – como em tantas outras – intervenção do presidente do meu clube. Mas, lá que o Sporting está mal servido de dirigentes, está! E que o FCP goza da vantagem competitiva de ter sempre mais um jogador com a prerrogativa de jogar a bola com a mão (o Rolando saiu da equipa mas passou o testemunho ao Alex Sandro), goza. LFV foi inoportuno e impróprio, a atirar mesmo para o arruaceiro, mas não foi mentiroso. É que há deles por aí que são isso tudo e tudo isso a mentir!
    Quer dizer:há piores. Há sempre piores…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.