Matar bombeiros é mais barato

bombeiros2

Ninguém pode garantir que os sete bombeiros não teriam morrido, se se tivesse cumprido a integração de 900 reclusos em acções de prevenção e vigilância dos incêndios florestais, como estava previsto no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais para 2013.

Quem escolhe ser bombeiro sabe que arrisca a vida e quem já ouviu falar de vida sabe que não tem preço.

A referida integração dos 900 reclusos não se verificou porque o Ministério da Agricultura e do Mar considerou que os custos associados a essa medida não seriam “a melhor forma de executar as acções de prevenção estrutural na floresta sob gestão do Estado”. É em momentos como este que percebo a dupla ironia de uma expressão como “democrata-cristão”.

A propósito de incêndios, o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, explicou que se trata de um “flagelo típico” de países como Portugal.  O Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Francisco Gomes explicou que há muitos “incêndios anómalos”, o que é flagelo e é típico.

Vivemos num país em que muitos dos melhores são bombeiros. Os piores estão no governo.

Foto encontrada em Bombeiros para Sempre

Comments


  1. As minhas condolências aos Bombeiros , gente digna ao contrário dos políticos
    indignos , que são os principais culpados e deviam todos queimados nesses
    nesses fogos .

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.