Gajos que merecem um AVC

João Luís Pinto, de preferência sem Varifene no mercado.

Comments

  1. UI10 says:

    Há quem nunca tenha percebido que a responsabilidade social das empresas é um dever em relação à sociedade em que se inserem (e que é soberana). É pena. São princípios de um tempo em que o mundo não era regido apenas por dinheiro, sendo bem mais interessante.


  2. João, és um parvalhão!

  3. Carlos says:

    Se a estupidez pagasse imposto, o JJ estava todo carimbado.


  4. Quando se chama um assassino chegam logo 2 ou 3. É fatal.


  5. As beatas da igreja neoliberal são muito sensíveis JJC. Espero que nunca sofram à custa de uma situação semelhante, mas se sofrerem, amigas beatas, não se preocupem. A mão invisível virá em vosso auxílio…

  6. hotboot says:

    Paleomaxista que nem sabe escrever … Varfarina em nome genérico ou varfine em nome comercial

  7. Nascimento says:

    Nã joão , um filho da puta é sempre um filho da puta…”insurga-se” ele da maneira que mais convier.
    A rapaziada, lindinha, do tipo merdoso, que rabisca com ranho nos dedos,naquele blogue,é tudo gente “bem,”…tudo fina flor do entulho.Quee estava há espera de gente desta?

  8. Nascimento says:

    Tudo Bibis da católica ,com tacho arranjadinho no final do cu/rsito…de preferência ” gestores”,,,o chóné do Porto, adora-os.

Trackbacks


  1. […] ficou indignado por eu ter sugerido que a ausência desse mesmo medicamento colocasse a sua própria vida em perigo. Para a turba de idiotas neoliberais  o facto de a indústria farmacêutica ter um procedimento […]


  2. […] Os paleomarxistas sugerem a morte por AVC a todos aqueles que deles discordem. Registe-se a evolução tecnológica no processo de execução […]


  3. […] só com a velocidade da Internet o desejo revelador de que “um gajo merece um AVC” rapidamente se torna na sugestão de que a ausência de um determinado medicamento poderia colocar […]


  4. […] surpresas, parece que ainda estamos num estado de direito. Entretanto, o JJC explicou ao autor o significado de empatia e este sentiu-se empático, bastante […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.