O garante

O presidente Aníbal (o que confiava no BPN) veio garantir-nos que podemos confiar no Espírito Santo. Não sei a qual deles se refere. Mas se for àquele que me explicaram na catequese, fica-lhe mal, porque Portugal deve ser e portar-se como um estado laico. Se for ao do BES, fica-lhe mal, porque Portugal não deve ser nem deve portar-se como um estado lacaio.

Comments


  1. Grande capa deste jornal.
    Do melhor!
    Depois não admira que, este periódico, ganhe prémios.
    http://www.ionline.pt/sites/default/files/arquivo_pdf/ijornal_1634_25jul14.pdf

  2. José Peralta says:

    O “presidente” aníbal (eu nunca me esqueço das aspas…) se confiou nos seus amigos do bpn, confiou e confiou muito bem, ao que se diz “por aí” ! Ou não é a “amizade”, a base da confiança mútua ?

    Na mesma onda, se diz que “confia no espírito santo do cacau” (e não o da Trindade !), isso não será garantia para o comum cidadão NÃO confiar ?

    Quanto ao Estado ser laico ou lacaio, para o “presidente”, não faz qualquer diferença !

    Ainda muito recentemente deu provas isso, atento, submisso, venerador e muito agradecido ao presidente alemão Joachim Gauch, pela “lição aprendida pelos Portugueses”…enquanto uma empregada lavava o chão do estúdio, espécie de metáfora, para limpar o descaramento “presidencial” !

  3. fatima says:

    VÍDEO – O sereno golpe de estado- tradução livre minha-http://www.youtube.com/watch?v=GYvtnhsH4G0#t=172
    -PRINCIPALMENTE A PARTIR DO MINUTO 11´- infelizmente só em alemão…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.