Secret Story 5

João Sérgio Reis

stop-making-stupid-people-famous-secret_story

Ontem tentei (juro que tentei e vi) ver uns 15-20 minutos da xaropada da TVI que se chama Secret Story 5. Epá, eu peço desculpa a todos/as os que gostam de ver isto (incluindo aqueles milhares que dizem que não vem, mas sabem os nomes daquela Gente toda..) mas eu não aguento mesmo.. Descobri que há licenciados na casa e sabem tanto da vida e tem tanto nível que me deixam siderado. Ouvi pérolas que pensava não serem possíveis a gente de tal “gabarito”. Como disse uma amiga: “ao menos ainda conseguem escrever, já não é mau”. É mau, aquilo é tudo muito mau. Tinha de ver com os meus próprios olhos para tirar as minhas conclusões.O força de um povo é directamente proporcional ao seu nível de educação. Nunca pensei que o nosso povo estivesse tão em baixo. Algumas coisas começam a ser explicadas, por este prisma. É triste ver que continuamos a “educar as massas” desta forma e que o superfulo e o banal deitam por terra o que se deve valorizar. Vivemos na era da imagem: se tens uma boa imagem, serves o propósito (mesmo que tenhas a cabeça cheia de caca); se és “feio” vais a andar, não prestas, não és fashion, out of here! É o tempo dos “famosos fáceis”, em que basta aparecer e ter tempo de antena para se “ser alguém” nesta porcaria de sociedade que estamos a criar! Não precisas de ter talento para nada, não precisas de saber coisa nenhuma, basta apareceres, mandares duas bacoradas e pronto. Estava lá um que dizia “não faço nada, nunca fiz e nem quero fazer!”. É este o caminho, segundo parece; visto por este prisma o Passos Coelho até “tem razão”… Os jovens estão bem assim, deixá-los estar, pois então.. não ambicionam a mais! Eis a razão principal porque o número de inscritos nesta coisa ter superado em muito os do ingresso no ensino superior. Pensei que em pleno séc. XXI as coisas tivessem andado um pouco adiante. Enganei-me, redondamente. Não aprenderam nada com o velho Big Brother e com o caso do Zé Maria e outros… Esta “fama” é efémera, desaparece, não dá nada! Todos eles serão descartáveis em pouco tempo. Mas a ânsia de aparecer é maior que isso. Vão pagar a factura, mas não lhes interessa. Os 15 minutos de fama são mais importantes: se os outros têm, porque não eu?
E o facto de serem tão amigos passadas 24h de estarem todos lá dentro? É incrivel! O portugues é de trato fácil e um povo muito aberto, mas 24h?? De onde é que eles se conhecem? Eu não sou capaz de dizer: “adoro-te” a alguém passadas 24h de o “conhecer” como se fosse a pessoa mais importante da minha vida!! Mas está tudo parvo? Revejam o conceito de amizade, por favor. Deixem-se de hipocrisias (ok, o formato é assim, têm de fazer aquelas figuras, já sei). Uma pessoa que diz (passadas 24h de conhecer outro) que nunca se vai esquecer dela e que vai ficar marcada pró resto da vida pelo outro das duas uma: ou é vazio/oco ou tem graves problemas psicológicos. Não vejo outra justificação, desculpem..

Já estou a ouvir: “Epá, mas isto é só um programa de entretenimento, lá estás tu a criticar, deixa a malta ver, se é isso que eles gostam e querem. Deixa-os divertirem-se!”. Eu deixo. Não os agarro! Deixei de querer saber se as pessoas querem seguir este tipo de caminho. Não me venham é depois queixar-se que as coisas estão mal, bla bla bla.. esse tipo de merdas. Vinte minutos, foi o que consegui aguentar.. (afinal de contas, estava a dar uma série tão fixe num canal por cabo que acelerou o processo de zapping e num instantinho larguei aquilo)…
Esta é a minha opinião, não precisamos de começar um debate (é que não estou nem aí, nem estou interessado!). Quem gosta, vê, paciência.. Lamento por eles, só isso… Eu recuso-me, uma vez bastou-me, mas para criticar tinha de ver. Eu sou um pouco do “ver para crer”.. Vi e “acreditei”… e afligiu-me ver que este é o caminho da Televisão Portuguesa e a preferência de grande parte dos portugueses.
Como já disse: muita coisa foi explicada ontem. Nunca pior… Mesmo!!

Comments

  1. Américo Montez says:

    Por momentos pensei que fosse um post sobre o último debate Seguro e Costa.

  2. orquídea says:

    Concordo na totalidade com esta opinião. O que está a fazer a comunicação social? a política? a educação familiar?

  3. Nightwish says:

    “Esta “fama” é efémera, desaparece, não dá nada! Todos eles serão descartáveis em pouco tempo.”

    O problema é que não é… ou seja, há alguns que vão continuando a aparecer aqui e ali e lá conseguem uma vidinha sem nunca terem que trabalhar e depois os outros acham que com eles também vai ser assim, sempre na TV.

  4. José Peralta says:

    João Sérgio Reis

    Concordo consigo ! É a geração kleenex, amorfa, descartável, sem consciência, sem valores de cidadania, a despeito da formação académica que como diz, alguns terão.

    São “feitos” na mesma fôrma das juventudes partidárias, na mesma mediocridade e submissão aos “capos”, na escravização submissa, alarve e até orgulhosa às mais perversas , estúpidas, humilhantes e nazificantes “praxes” académicas, porque “se eu fui caloiro no ano passado” agora és tu o caloiro, “aguenta, aguenta” …

    E tudo isto, toda esta mentalidade, é alimentada por gentalha sem princípios, mas com muitos meios para atingir certos fins, como o arrebanhamento amorfo e manipulado dessa juventude, grande parte da qual, faz “cursos” universitários, tarde e a más horas, em “universidades” da treta, só para arvorar o “canudo”, tal como a canalhada que os arrebanha, tenham-se em conta alguns idiotas inúteis no(s) (des) governo(os) e na A.R.

    Nunca o País, depois do 25 de Abril caíu tão baixo, foi tão irracional e criminosamente destruído nos fundamentos, instituições e valores democráticos, pela geração RASCA de energúmenos que, nascidos “sem progenitores”, como as ervas daninhas, tem o insultuoso descaramento de dizer que “a culpa” é da “peste grisalha” dos idosos seus maiores.

    Quer maior e melhor exemplo de “filhadaputice” ?

Trackbacks


  1. […] Tecnoforma só não viu até agora quem não quis. O que se compreende dada a apelativa oferta de lixo televisivo que vai prendendo tantas mentes neste país. Um tuga tem que ter as suas prioridades, se há cus, […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.