O meu desejo para 2016: a moralização da vida política e pública

Screenshot_2015-12-31-10-49-41-1
Durante este ano fui alvo nas redes sociais e também no Aventar dos mais violentos ataques com o objectivo de tentarem, colocar em causa, a minha honestidade, verticalidade e dignidade pessoal e profissional, coincidentemente ou talvez não, após uma denúncia que apresentei relativamente ao vice-presidente e porta-voz do PSD, Marco António Costa.

Dizem-me que, primeiro, vasculharam toda a minha vida, da minha família e das minhas empresas.

Como não apanharam nada viraram-se para as redes sociais, a que se juntou mais tarde o Aventar. De forma cobarde, a coberto do anonimato da Internet, através de perfis falsos, área onde pensam ser especialistas, tentaram colocar em causa a minha honestidade e idoneidade pessoal e profissional com escabrosas mentiras, ameaças e insultos vergonhosos, usando os mais variados argumentos.

 

Mas também aqui falharam dada a onda que se criou no país ao lado da minha causa pela moralização da vida política e pública. Foram ” engolidos ” pelo país e pelos portugueses a quem estou eternamente grato pelo seu apoio. Apesar de tudo isto ainda pululam por aí vários cobardes.

Um dos argumentos apresentados por esses cobardes, por sinal o mais ” light “, era que tinha feito a denúncia por uma questão de protagonismo pessoal.

Hoje, no último dia do ano de 2015, tenho que confessar que cedi a essa tentação tendo dado uma entrevista a umas das mais importantes revistas mundiais intitulada ”  Homem Especial “.

Mas como sou sempre de assumir o que faço deixo aos leitores do Aventar, em primeira mão a capa da revista do mês de Janeiro, que a partir de amanhã estará à venda nas bancas em todo o mundo.

Termino com o meu desejo que em 2016 o nosso país passe a ter mais políticos que dignifiquem vida pública e politica.

Votos, para todos os autores e leitores do Aventar, de um excelente 2016 com saúde e sucessos.

Comments

  1. Eu avento says:

    Hahahahaha.
    Mas que grande problema de ego !!!

    ” uma das mais importantes revistas mundiais intitulada ” Homem Especial “

    ahahahahah

    Mas isto é fim de ano ou carnaval ?

    • ferpin says:

      Eu acho que ele estava a gozar com a da revista homem especial, que nem sequer existe, e que você não percebeu nada.
      Se estou enganado… peço-lhe desculpa por o achar estúpido.

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Caro ” Avento ” para si e para todos os cobardes que se escondem a coberto do anonimato da Internet é sempre Carnaval. Passam a vida mascarad@s. Bom carnaval e cuidado com os IPs.


      • Normalmente os covardes, têm outra característica, são burros e como tal, nem entendem nada, de nada. É o caso do “avento”.Vozes de burro, não chegam ao céu.

      • Eu avento. says:

        De quem acredita em numerologia e se julga o centro do mundo … tudo se torna credivel.
        Já agora, … que medo … faça mais uma denúncia, queixando-se do meu IP. Os coitados dos inspectores ir-se-iam rir a bom rir.

        • Paulo Vieira da Silva says:

          ” Avento “com tanta vontade de mostrar serviço ao seu dono esqueceu-se de tomar os comprimidos. Depois faz estas tristes figuras de trocar o final do ano com o carnaval. Trate-se, por si, e por nós.

  2. ROMEU ESPECIAL says:
  3. Ricardo says:

    Cá para mim o Paulo Silva foi alvo duma piada, vai dar por isso e … APAGAR este post.
    Vai uma apostinha ?

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Passei a ter pena de si. Esta é a sua triste vida. Tenhamos piedade de gente como Vexa.

    • Vila do Conde says:

      Caro Marco António Costa…perdão Ricardo para problemas de azia havia o Alka Seltzer.Sabia?

  4. Rui Moringa says:

    Paulo,
    Peço desculpa por me dirigi a si no primeiro nome, de forma informal. Significa respeito por si.
    Saberia, com certeza, que perante sua denúncia iriam visá-lo na sua “honestidade, verticalidade e dignidade pessoal e profissional”. isto é clássico…
    Saberá, com certeza, que a denúncia é de tal modo extensa nos seus propósitos-princípios, que os alegado(s) visado(s) vão reunir “as tropas” para lançar um ataque naquilo que é mais mesquinho e vital, o seu carácter. Apesar dos testemunhos de simpatia de “admiração” pelo seu gesto, saiba que na hora da verdade terá consigo apenas quem é seu amigo e quem o ama de verdade. Todos os outros lamentarão (hipocritamente) e irão às suas vidas.
    Deus o ajude.
    Saiba que eu faria o mesmo que o Paulo em circunstâncias idênticas.
    Bem o compreendo.
    Bom ano de 2016

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Rui agradeço as suas palavras de estímulo e solidariedade. Votos de um 2016 com saúde e sucessos. Cumprimentos.

  5. Rui Moringa says:

    Há, por aí muito sacana-diabo entre nós.

  6. Antero Seguro says:

    Parabéns senhor Paulo Silva. Ter-lhe-ia sido mais fácil fazer de conta e como os outros ir tratando da vidinha. Assim acabou por ganhar alguns inimigos perigosos que lhe irão fazer cara a vida. Meteu-se com a matilha que destruiu o país. Mas é bom sabermos que também existe na política alguém que sabe dizer NÃO.

  7. manuel says:

    bom ano para si e família,parabéns pela coragem que demonstrou na denúncia que fez,,a denúncia não foi numa qualquer carta anónima,foi uma denúncia no DIAP ,e,com o denunciante bem identificado,correndo o risco de não poder provar ou os tribunais não aceitarem como prova tudo o que sabe e conhece por isso ainda mais louvável,todas as discussões se devem fazer com respeito mas com convicção,por isso não direi um acto corajoso mas sim um acto digno,ao contrário de alguns,
    que precisam de usar cognomes para insultar e denegrir a imagem de uma pessoa

  8. Mariana Correua says:

    Estou de acordo com a sua atitude e desejo que continue a defender essa nobre causa e que apareçam políticos que realmente dignifiquem a vida pública e política, bom Ano Novo para si e família!!!

  9. Fernanda says:

    “Termino com o meu desejo que em 2016 o nosso país passe a ter mais políticos que dignifiquem vida pública e politica.”

    São os meus desejos também.

    A diferença é que já os faço há muitos anos.

    Talvez o Paulo tenha mais sorte do que eu.

  10. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Sr. Paulo Vieira da Silva:
    Começo por me anunciar como uma pessoa que de um modo frontal e sempre educado, lhe disse nestas páginas o que penso das suas tiradas.
    E sempre justifiquei o que escrevi.
    Continuo, demarcando-me dessas forças que o Sr. acusa ligadas ao grupo PSD-CDS que são capazes de fazerem o que o Sr. denuncia.
    Informo-o que nada tenho com essa gente com quem o Sr continua a conviver. Já lhe citei um ditado popular (o povo, na sua simplicidade dá lições de filosofia) e cito-lho segunda vez: “Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és.
    De passagem lembro-lhe que, na altura, fez desaparecer o comentário (vulgo censura) o comentário onde este escrito estava colocado.

    Continuo dizendo-lhe que os métodos pidescos que os seus correlegionários usam, são exactamente os mesmos que o Sr, usa e abusa nestas páginas quando miseravelmente censura comentários educados, urbanos, mas que lhe não agradam. Outro ditado popular que a si lhe assenta como uma luva:
    “Só fala quem tem que se lhe diga”.

    Como crítico das suas posições por lhe reconhecer uma ilimitada hipocrisia, demarco-me daquilo que apela …” forma cobarde, a coberto do anonimato da Internet”. A minha crítica, tal como a minha apresentação, nada têm de cobarde. Já a sua actividade de censor para além de cobarde, é irresponsável, lamentável e desrespeitadora da convivência democrática.

    A sua “luta” a que pomposamente chama “moralização pela vida política e pública”, é um acto profundamente hipócrita vindo de onde vem. O Sr, disfarçado com as vestes de “educador da Democracia”, lança atoardas sub-reptícias, de um modo pouco digno, onde a falta de responsabilidade e frontalidade são soberanas, pretendendo acusar, por exemplo, um recém governo de erros que ainda não cometeu, mantendo-se mudo quando os seus correlegionários usaram e abusaram das mesmas atitudes.
    Na Idade Média os “lançadores de boatos” como o Sr. eram punidos por lei. Hoje, aparecem em capas de revista.
    Uma prova que nem sempre evoluímos no bom sentido.

    Esta sua entrada nesta página, invectivando tudo e todos, chamando cobarde a leitores e referindo a sua “promoção” social demonstra, bem ao contrário do que afirma, que o Sr. não passa de um vaidoso e petulante, uma pessoa que não olha a meios para se auto promover, utilizando os seus sucessos, como arma de arremesso.
    Mais uma vez, caro Sr., a sua postura é lamentável.
    E aconselhava-o a ser mais humilde, mas acima de tudo que pusesse de lado esse carácter manifestamente bipolar que exibe nos seus escritos.
    Já se deu ao trabalho de apontar as opiniões com o dedo polegar levantado e aquelas que se manifestam com o polegar para baixo?
    Sabe, se andar a conduzir numa auto-estrada em sentido contrário ao correcto, não quer dizer que quem conduz no bom sentido esteja bêbado.
    Se reparar quanta gente nestas páginas – exactamente aqueles a quem o Sr. manda votos de Bom Ano – discordam dos seus escritos e assemelhar o caso à condução na auto-estrada, aconselho-o rapidamente, a fazer novo exame de condução.
    Sobretudo, ponha de lado o lápis azul, deixe de fazer censura e tenha um comportamento democrático.