Era uma vez uma parceria público-privada entre a GNR da Guarda e a CMTV


Uma situação bizarra que dispensa comentários. O video e as legendas são mais que suficientes para ilustrar mais um momento épico oferecido pela CMTV com o alto patrocínio do comandante do destacamento de trânsito da GNR da Guarda. O jornalista quer entrevistar emigrantes portugueses? O comandante dá ordem de paragem aos condutores. Serviço público mais serviço público, não há!

Comments

  1. anónimo says:

    A propósito das acusações da extrema direita ao secretário de estado, de estar a ser corrompido pela oferta de viagens para Paris, a discussão está completamente viciada, com argumentos falaciosos e demagógicos dirigidos contra o governo de esquerda.
    1
    As acusações baseiam-se em alegadas intenções do secretário ter favorecido ou vir a favorecer a Galp;
    2
    O crime de corrupção ou troca de favores só se concretiza, se e quando o governante não cumprir a lei, as funções que lhe competem, ou se não defender o interesse publico como lhe compete, directa ou indirectamente em benefício do corruptor;
    3
    Não há melhor castigo do que aceitar o suborno, dar conhecimento publico, e depois cumprir a lei e chumbar o desígnio do corruptor;
    4
    A extrema direita considera que a esquerda é criminosa, tal qual a própria extrema direita; eles julgam que os outros são tão corruptos como eles próprios, e portanto vêm corruptos e criminosos por todo o lado;
    5
    A extrema direita, mais uma vez, acusa a esquerda por crimes que a extrema direita fez sistematicamente, em cada um dos actos do seu governo.
    6
    Desiludam-se canalhas. Pior que vocês não há. Ninguém vos chega aos calcanhares.

    O Presidente passava férias no Brasil, em casa de Ricardo Salgado. Isso faz do Presidente um corrupto? Para além da desconfiança, há provas de crime ou de corrupção?

    • Afonso Valverde says:

      Homo lava mais branco.
      Alguns homens do governo e alguns deputados do PSD foram à gosmia ver a bola à pala de negociantes e promotores do espetáculo.
      Não deviam porque nada é de graça.
      Demissão para quem ocupa cargos. Estes nunca verão o meu voto (PS e PSD).
      São moços que andam a mando da viúva.
      Claro, muito claro.
      Os negociantes do espetáculo tem moços na tasca da viúva também.
      tudo bons amigos.

    • maria cassilda says:

      o Xôanónimo vê a Esquerda e a Extrema-Direita. E onde é que está a Direita? Não temos em Portugal?
      O Xôr tem cá uma visão! Concorra a presidente da Junta que ainda chega a 1º Ministro.
      Com pessoas como o Xôr é que a gente criava muitos postos de trabalho.
      Com a Direita a mandar o Xôr tinha que ir trabalhar.

      • Com a Direita a mandar durante 4 anos e meio, muita gente em Portugal perdeu o emprego e 600.000 tiveram que emigrar.

        Ou seja, com a Direita a mandar, muita gente infelizmente deixou de trabalhar, sobretudo aqueles com maiores habilitações. Muitos, para sobreviver, tiveram que se contentar com subemprego, ou fazer algo em part-time para compensar a falta de dinheiro ao fim do mês. É a isso que se refere com mandar trabalhar? Como por exemplo, as Marias Cassildas que ainda hoje lemos nas caixas de comentários na internet aquilo que fazem para ganhar uns tostões, quem sabe, para pagar a luz ou a hipoteca da casa.. Sem dúvida que é triste, mas isso não é vida

  2. Jaculina says:

    1
    A direita não tem moral para criticar. Já fez bem pior e por muitas vezes.
    2
    Quando Marcelo passava férias à conta do Salgado, não ocupava cargos públicos.
    3
    Se um governante recebe dinheiro / valores de uma empresa privada, é evidente que o pagamento está relacionado com favores passados, presentes ou futuros. Mesmo que não haja ilegalidade é eticamente incorrecto.
    Se tivessem vergonha, a demissão era a única atitude a tomar.
    O problema é que estes “senhores” sentem-se bem acima do comum dos mortais!

  3. Eu acho que um turista francês vindo de Francia, e tendo iniciado a viagem em Salamanque, não devia ter-se misturado com a vaga de emigrantes portugueses e assim prejudicado o trabalho de um honesto jornalista. Acho que a GNR deveria ter actuado (ou será autuado).

  4. lisboa1948 says:

    Então a P.G:R: não investiga os favores da G N R prestados ao CMTV.. Aqui já não é preciso ética ?

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s