O Observador (uma vez mais) ao serviço do PSD


O

No Parlamento, o deputado Hugo Soares considerou que determinados dados económicos comprovam que o “modelo económico seguido pelo Governo das esquerdas falhou“. Falamos do mesmo Hugo Soares que alegou “motivos de força maior” para faltar à sessão parlamentar no dia em que viajou para França, alegadamente a convite de um empresário, para assistir a um jogo do Euro 2016. Penso que estamos conversados no que diz respeito à credibilidade do deputado em matéria de considerações. 

Ainda assim, esse blogue de propaganda política disfarçado de jornal que dá pelo nome de Observador, pegou nessas mesmas considerações e a transformou-as num pomposo título, como se de informação rigorosa e isenta se tratasse. Um estratagema usado vezes sem conta, com vista a credibilizar, junto dos leitores, o discurso da facção apoiada pelo Observador, procurando convencê-los da existência de uma rara mas irrefutável verdade absoluta. Matéria-prima de qualidade para o batalhão de perfis falsos que o PSD tem acampado nas redes sociais, nada de novo para quem conhece o poderoso Observador.

Via Os truques da imprensa portuguesa

Comments

  1. JOSÉ LUIS DIAS PIRES says:

    Quando uma constituição não defende o povo destes pseudos politicos, sindicalistas e outros, é inconstitucional ( estes individuos são o que são e escapam sempre, a constituição inconstitucional defendeos, o povo que se lixe )

  2. JgMenos says:

    Não percebi.
    O homem disse ou não disse?
    0,9% para 1,8 é um falhanço, ou não?

  3. Estranho como se dá …ouvidos! ; JAMAIS PODEREMOS FALAR DE CREDiBILIDADE! …a bípedes como este espécime. desculpem o tempo que vos roubo com comentários sobre estes dois “agentes”…. duvidosos! de ;;….deputado??? orgão de comunicação????

  4. Thief says:

    E assim falou o senhor.

  5. ZE LOPES says:

    Por acaso acabo de ir ao “Mirone” para ver se algum dos seus inefáveis comentadores escrevia alguma coisa sobre a falência da Ongoing. Ná! Problema é a Caixa, o burkini, a Catarina, as férias da Avillez, etc. Nem o facto de os donos das duas chafaricas terem sido colegas no “Compram’isso, Portugal” merece um comentariozinho.

    • Claro que não escreve. Veja lá se algum desses indivíduos teve coragem de escrever uma linha que fosse sobre os esquemas em que MAC esteve envolvido. São agendas!

  6. JgMenos says:

    Anda por aí nuns tantos uma crença que pressupõe que se certas personagens não falassem acabaríamos por pensar todos o mesmo.
    O reverso da crença é, inevitavelmente, o de que só alguns falassem.
    Aí pergunto-me:os crentes de tal crença dizem-se democratas porquê?

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s