Quando um simples número os deixa deprimidos!


[Rui Naldinho]

Esta semana tivemos a notícia de que no último trimestre, o país teve um crescimento económico de 2,8% em termos homólogos, em comparação com o ano anterior.
Sem querer embandeirar em arco estes resultados, até porque estas notícias, sendo boas, são sempre muito voláteis, registo no entanto a estupefacção de muita gente que nos ameaçou com inferno. Será que é natural? Tenho as minhas reservas! O número não sendo grande, pode ainda assim provocar algum arrepio a uma certa classe politica que profetizou o inverso daquilo que nos está a acontecer.

Este crescimento é conjuntural e não estrutural, dirão alguns.

E antes, era o quê?

É sabido que a nossa direita Tuga, apoiada por uma “catrefada” de analistas económicos, bem pagos, e arregimentados mais ou menos todos nas mesmas escolas previu o descalabro do país ao fim de meses, após a tomada de posse da Geringonça.

O ex Presidente Cavaco Silva e a sua “tropa de elite”, convocada uns dias antes da tomada de posse deste governo, para manifestar o seu incómodo à Nação, por os partidos de esquerda  lhes terem cortado o caminho na sua triunfal entrada para o segundo mandato, apesar dos enormes atropelos à Lei durante o primeiro, denunciados e corrigidos pelo Tribunal Constitucional, e mesmo pelo Tribunal de Contas, acabaram por ter de engolir um enorme paquiderme vermelho, perante o risco de ingovernabilidade do país.

A mim nada me choca nesta direita, cuja falta de decência e pudor  já se tornou endémica. Tudo o que foi dito por eles na pretérita semana soa a ressentimento, mas ao mesmo tempo a desfaçatez, nomeadamente quando se querem apropriar da paternidade de um pequeno sucesso, ainda que pouco consistente, sendo os primeiros a atirar pedras quando alguma contrariedade se nos depara no caminho. Se para uns, isto se deve às suas políticas, no passado, para outros, estes números não contam, porque a realidade lhes é adversa. É tudo ilusão. Ou seja, a aritmética quando bate certo com um governo de esquerda, deixa de ser uma ciência exacta, para ser uma ficção. Os números deles, manipulados ou não, serão sempre os verdadeiros.

Daí, não estranhar as palavras de José Eduardo Moniz, um dos maiores mamões do Cavaquismo, através da nossa RTP e seus derivados, ao falar em ilusão. Só me apetece ir a Fátima, fora de horas, e pedir aos pastorinhos que me mostrem uma ilusão a sério, porque nesta eu não acredito. O mesmo se poderá dizer do anterior primeiro ministro, que decididamente está vocacionado para entrar numa espécie de jogo politico da “baleia azul”, auto mutilando-se dia após dia na sua credibilidade, com afirmações ressabiadas, desconexas e pessimistas, destruindo toda a racionalidade que o discurso político do PSD deveria ter como principal partido da Oposição, até ao dia do seu suicídio, como líder da direita. Não se lhe pedia que fizesse um elogio ao governo, apesar da promessa por si feita em entrevista a um canal de televisão. Bastava fazer como a raposa nas fábulas de La Fontaine, e retorquir: “Há, mas são verdes”! Mas parece-me que nem a isso estão dispostos, tal o azedume com que encaram qualquer luzinha que se veja do outro lado do túnel. Como se o que é bom para a maioria de nós, fosse uma desgraça para eles próprios.

Como já aqui escrevi em textos anteriores, esta gente  ainda não interiorizou que foi banida. E só um cataclismo os voltará a fazer reentrar no processo político, como alternativa, nos próximos anos. Ainda assim, tenho sérias dúvidas!

Quanto mais tempo estiverem a regurgitar na Oposição todos os seus feitos medonhos, menosprezando os parcos benefícios que ainda assim conseguimos alcançar depois deles, maior será o meu gozo.

Comments

  1. JgMenos says:

    Mais um convidado a despejar o mantra esquerdalho!
    A geringonça é puro oportunismo, revanchismo e simulação.
    Simula acabar com a austeridade e o rigor orçamental e mantém-se alinhadinha de tal modo que vai além da CE; pelo caminho esquece um orçamento que traria o diabo e executa outro, sem rectificativos, que a transparência é inimiga da fraude; diminui impostos de 1cagagésimo percentual e diz-se alternativa com razão se a palavra derivar de alterne.
    É revanchista porque cospe no prato que lhe deu a folga e o crédito que agora vai incrementando com dívida.
    É oportunista, porque vive numa permanente contradição entre discursos para embalar totós e a prossecução das políticas que sempre rejeitou.
    Ides a caminho do socialismo…tão devagarinho!

    • Rui Naldinho says:

      Deixa-te andar por aí, que estás bem,…é até um bom sinal!
      Enquanto vais destilando o teu azedume, podemos estar nós descansados. O importante é que tu e os teus amigos se mantenham longe do pote.

    • Ricardo Almeida says:

      Comentário idiota do típico troll de direita com demasiado tempo nas mãos em 3…2…1… Ups
      O pior da “Geringonça” não é ser uma coligação de partidos indesejáveis e com elementos resistentes à corrupção e compadrio tão característico da direita portuguesa.
      Nem sequer é o facto de fazer orelhas moucas a qualquer “conselho” vindo desse pessoal e andar a escrever a sua história pelas próprias linhas ao invés de ser a típica marioneta neoliberal da “União” Europeia.
      Não… o grande enjoo destas pessoas, o fel que escorre aos litros na blogosfera direitola é porque a “Gerigonça” encontrou sucesso e apoio ao simplesmente inverter todas as medidas do desgoverno anterior.
      A estratégia do governo é simples: perante um problema, pensar em como é que a Marilu, o Paulo, Miguel e o Pedro fariam e depois seguir a estratégia oposta e voilá: crescimento numa Europa em recessão. Às vezes nem é preciso pensar. Os media “entregues a este regime comunista” não perdem uma oportunidade de meter a cabeça na tampa de esgoto e dar tempo de antena onde estas criaturas vomitam diariamente as teorias rambolescas e descabidas mas que funcionam como modelo negativo para o arco de governação actual.
      O irónico nisto? É a própria direita com as suas trapalhadas em horário nobre que está a dar grande parte do poder à esquerda em governação. Por este andar nem deve ser preciso ir a eleições em 2020..

    • José Peralta says:

      Ó “menos” !

      Porque é que o teu patente desespero me diverte, pá ?

      Com que então “a geringonça é puro oportunismo, revanchismo e simulação “?

      “É revanchista porque cospe no prato que lhe deu a folga e o crédito que agora vai incrementando com dívida” ?.
      (Tu sabes bem que não acreditas nisto ! Mas convém-te fazer “circular a ideia” propalada pelos teus fantoches ! Ainda não reparaste que já não “pega” ?).

      “É oportunista, porque vive numa permanente contradição entre discursos para embalar totós e a prossecução das políticas que sempre rejeitou”.

      A sério, ó “menos” ? Lembras-te dos discursos oportunistas em 2011, de um aldrabão abjecto, que agora arrasta o cadáver a caminho da merecida estrumeira ?

      Que não fazia, não acontecia, não aumentava impostos, não roubava reformas nem salários, era tudo maquiavelismo dos malandros “esquerdalhos”…

      Olha o filme que andas sempre a ver em “reprise” :

      E o revanchismo pMafioso, no estertor derradeiro a caminho da sargeta ?

      E lembras-te da “saída limpa” ? Aqui até estou de acordo contigo : Andam a ganir, a regougar, a lamber as feridas, a chamar “o diabo” (e o sacana nunca mais aparece…), mas tiveram uma “saída limpa” e ovação em apoteose !

      Foi “limpinho” !

      • JgMenos says:

        Peralta, dá para ver que percebeste.
        Folgo saber-te feliz a comer a mesma receita com outros rótulos.

        Rosna, mas se a geringonça se arma em esquedalhices voltas a mudar de rótulo.

        • José Peralta says:

          Ó “menos” !

          Há muito que te percebo ! Para mim és como um livro aberto…e não enganas o meu “intelecto” !

          E no próximo futuro, vais ter que levar com as “esquerdalhices” da geringonça…e até com as da Comissão Europeia !

          A propósito ! Parece que hoje, “ela” tem uma má notícia para TE dar… e à caranguejola ! Claro, 2015 já lá vai há quase dois anos, mas o “mérito” continua a ser do aldrabão coelho e da mentira loura albuquerque, das suas falcatruas e vigarices, constantemente desacreditadas por…”ela” !

          Já reforçaste o suprimento de “rennies” ? As melhoras !

  2. José Fontes says:

    Ó olharapo JgMenos:
    Só o teu desespero justifica tanta raiva.
    Tens de aprender a viver com o que te desagrada, senão ainda apanhas uma úlcera no estômago de tanto roeres as unha para que o Diabo apareça.
    Deixa lá, ele há-de aparecer no momento certo, se for essa a sua vontade e as circunstâncias o proporcionarem.
    ———————–
    Nota: Com a revolta que te causa os simples 2,8% homólogos de um único trimestre, tão voláteis como o álcool numa economia pequena e aberta como a nossa, ao referires a folga encontrada por este governo «cospe no prato que lhe deu a folga e o crédito que agora vai incrementando com dívida», esqueceste-te de falar da brilhante situação da banca, mantida em lume brando para se conseguir a chamada saída limpa, afinal, bem sujinha, como se viu.
    Olha, vai à drogaria, compra sheltox, besunta o corpo e põe-te ao sol.
    Vais ver que as pulgas fogem todas e que te passa depressa a comichão… e também essa irritação tão forte que te possuiu.

    • José Fontes says:

      Ó olharapo Menos:
      E ainda me esqueci de referir na herança brilhante do teu amigo/patrão/dono Passos, a curva descendente da economia desde Agosto de 2015, especialmente das exportações para Angola, EUA, Brasil, Espanha e Alemanha.
      Como vês, foi só vantagens para este governo.
      Troll.

  3. Rui, posso “semear” o texto?

  4. ganda nóia says:

    Jgmenos, meta MAIS tabaco nisso. beijinhos à maria luís e à amiga lagarde.

  5. anti pafioso. says:

    Cuidado com a escumalha Pafiosa estão mortinhos por pôr a mão no pote . António costa ,cuidado com o Marcelo .ele não esquece as origens .

  6. Ninguém e perfeito só tenho pena que seja do meu clube.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s