Um bom exemplo de jornalismo 


Vale a pena ler a entrevista. Uma reflexão sobre a manipulação na comunicação social e sobre quem mata o mensageiro para procurar matar a mensagem.

Os Truques da Imprensa Portuguesa” dão a cara: “Não defendemos nem atacamos o Governo

Foi desvendado o mistério: os criadores da página “Os Truques da Imprensa Portugal” são Pedro Bragança (arquitecto) e João Marecos (advogado). Em entrevista conjunta (e por escrito) ao “Jornal Económico” recusam assumir a função de “provedores do leitor ‘online'”, dizendo que apenas formam uma “comunidade de leitores”. E prometem manter “vigilância” sobre a comunicação social.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Grande parte dos diretores de jornais e televisões viveram meses, mais de um ano, obcecados em descobrir os autores e promotores da página das redes sociais, “Truques da Imprensa Portuguesa”, valorizando-os quase como se eles fossem uma entidade supra regulatória daquilo que eles próprios, comunicação social, publicavam.
    Isto demonstra bem a má consciência deles próprios, na parte dos conteúdos que produziam, das notícias que publicavam, a mando da agenda do patrão(zinho). Caso contrário nunca lhe dado a importância que deram.
    Por ex: Ninguém de bom senso dá a mínima importância “aos amigos do juiz Carlos Alexandre”, nem ao “Direita Política”, e a muitos outros blogues, mais ou menos ligamos ao PSD, de forma encapotada.
    Para o público das redes sociais, e para os consumidores de internet em geral, os “Truques da Imprensa Portuguesa”, eram uma espécie de avaliadores das notícias publicadas pelos Jornais e Televisões. E isso incomodava-os à séria. Aquele empecilho dos “Truques” andava por aqui e ali, a atrapalhar. Tentar descobrir os autores, na presunção de encontrarem algum comunista ou bloquista infiltrado, quiçá um socialista arrevesado, era urgente. Não conseguiram.
    Percebeu-se a certa altura, que as coisas não tendiam para esse caminho, e então passou-se à fase da caça ao lobo, na tentativa de o eliminar. E o Lobo lá apareceu, depois de muitas tentativas para o tirarem da toca.
    Visto o Lobo, tal como Cristo em frente à pilatos, quiseram travesti-lo de qualquer coisa de maldoso é ignóbil.
    Mas lixaram-se!!
    O Lobo apareceu, mas a Tugalandia não deixou que o matassem. Mandou a plebe que o soltassem, e que tivessem os algozes mas é vergonha na cara.
    Eis então que o Lobo promete continuar a uivar, a uivar, morder nas canelas também é permitido, sempre que se aperceber de que algo de podre nos media da Tugalandia.
    – Uiva Lobo! Uuuiivvaaa…!

    P.S – É aqui neste contexto, que aparece agora o tal Dom Sebastião, repórter do El Mundo, uma recente aquisição da direita, para fazer ver ao Tuga, que também tem “originalidade”.
    Coitados, são tão maus a imitar, tão burrinhos quando querem fingir-se de sérios, isentos e distantes, que até emigrarem para a imprensa de direita espanhola, propriedade de gente ligada ao PP, para se recriarem em ficções várias.
    E para não desagradar às suas hostes, levaram também para a imprensa espanhola o discurso do medo, pela pena do tal Dom Sebastião. Não fossem eles especialistas em mostrarem-nos o inferno, caso a gente não obedeça aos seus desmandos!

  2. Vale a pena, de facto, ler a entrevista porque, não acreditando já no menino Jesus, levamos pela cara, todos os dias, trocadalhos do carilho, embalados em papel natalício, fornecidos por uma imprensa, umas vezes ingénua e mal preparada, outras intencional e maldosamente preparada.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s