«Se me perguntam se é correto? Acho que não. É uma anomalia»

Efectivamente, também acho que não é ‘correto’. ‘Correto’ é uma anomalia. ‘Correto’ é incorrecto. Exactamente: é ‘correcto‘.

58,3% considera que há tráfico de influências ou corrupção activa no caso dos emails do Benfica

diz o mais recente estudo da Eurosondagem.

Estado, burocracia, governantes, a tralha do costume…

Não satisfeito por  cobrar IVA sobre donativos, mesmo que depois tenha garantido canalizar as receitas obtidas com o roubo imposto para a protecção civil, o governo ainda chamou a si a gestão do dinheiro obtido com a generosa contribuição solidária dos portugueses, através da criação de Fundo financeiro. À boa maneira lusa, a burocracia atrasa a ajuda, praticamente um mês decorrido após a tragédia, ajuda às populações afectadas nem vê-la. Não é com abraços, afectos ou palavras, mas com acção que se pode retornar à normalidade, se é que isso algum dia será possível. Um verdadeiro lixo este país, governado por trastes ao serviço de parasitas…

Um bom exemplo de jornalismo 

Vale a pena ler a entrevista. Uma reflexão sobre a manipulação na comunicação social e sobre quem mata o mensageiro para procurar matar a mensagem.

Os Truques da Imprensa Portuguesa” dão a cara: “Não defendemos nem atacamos o Governo

Foi desvendado o mistério: os criadores da página “Os Truques da Imprensa Portugal” são Pedro Bragança (arquitecto) e João Marecos (advogado). Em entrevista conjunta (e por escrito) ao “Jornal Económico” recusam assumir a função de “provedores do leitor ‘online'”, dizendo que apenas formam uma “comunidade de leitores”. E prometem manter “vigilância” sobre a comunicação social.