Os Ciganos

Não vai muito distante o tempo em que os ciganos tinham cavalos.
Muitos dos que hoje se arvoram seus defensores são os que lhes tiraram os cavalos.

Fazer campanha eleitoral à conta do dinheiro da solidariedade a Pedrógão Grande

Recorte: SICN

Duas questões desde logo se levantam. Esse dinheiro que ainda não foi entregue está a render juros a favor de quem? E vai ser distribuído quando, nas proximidades das eleições autárquicas?

O que se passa em Pedrogão Grande é politicamente inaceitável. João Marques, candidato autárquico do PSD à Câmara é, também, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande, entidade intimamente ligada à distribuição do dinheiro entregue pelos portugueses para solidariedade com Pedrógão Grande. Só não vê a incompatibilidade entre os dois cargos quem não quiser. Basta observar como João Marques aparece logo que se fala deste dinheiro. A situação seria igualmente grave se esse dinheiro tivesse sido entregue ao actual preside da Câmara, também candidato autárquico. Mas não foi essa a situação.

Volta Bush, estás perdoado

Já conhecíamos a sua condição indescritivelmente ridícula, agora ficamos a saber que acumula com a de presidente menos popular dos últimos 70 anos, desde que existem sondagens para apurar a popularidade dos presidentes norte-americanos. Seis meses de embaraços, nepotismo, ignorância diplomática e tiques fascistas não poderiam dar outro resultado. E a tendência é para piorar.

Imagem via Spread Shirt

SIRESP, a vergonha nacional

Foto: Daniel Rocha@Público

O SIRESP voltou a falhar. Num incêndio que ainda deflagra na localidade de Vila Chã, concelho de Alijó, o polémico sistema voltou a revelar falhas, tendo as comunicações sido asseguradas pela Rede Operacional dos Bombeiros, adiantou Patrícia Gaspar, adjunta nacional da Protecção Civil, à agência Lusa. Emergência após emergência, uma coisa torna-se para mim muito clara: o SIRESP é uma fraude. É a vergonha nacional.

Com o SIRESP, esse logro de custo exorbitante que adquirimos a um consórcio de empresas de fraca reputação (SLN, GES e PT), hoje desaparecidas em combate, é cada tiro, cada melro. O sistema soma fracassos, que levam a sucessivos remendos e planos B, e ninguém nos devolve o nosso dinheiro. Como é que se gastaram 500 milhões nesta porcaria?