Bolsominions sadomasoquistas

A esmagadora maioria dos imigrantes brasileiros em Portugal votou no candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro.

A esmagadora maioria dos imigrantes brasileiros em Portugal, sujeitos a décadas de violentos insultos, preconceito e estereotipação, votou num tipo que se refere a migrantes de países pobres como “escória do mundo”.

Será que eles compreendem que, caso Portugal caísse no erro de eleger um troglodita como Bolsonaro, o risco de serem quase todos perseguidos e/ou corridos daqui disparava de forma vertiginosa?

Ou será que a propaganda do fascista lhes esvaziou o cérebro?

Em todo o caso, seria boa ideia espreitarem as simpáticas mensagens que o PNR lhes vai dedicando. Assim, já ficam a perceber com o que contam e no que votaram.

Comments

  1. ZE LOPES says:

    “Os bandidos já salivam com as promessas de privatização. Bolsonaro não vai combater os criminosos. Vai instalá-los no aparelho de Estado. isto se ganhar. É melhor não deitar foguetes.”

    Isto foi o que eu escrevi aqui ontem. E não é que Paulo Guedes é justamente um desses? Pôr um tipo que sempre geriu fundos de pensões a tomar conta da privatização da Segurança Social, já era obra! Agora sabemos que meteu a “mão na massa”. E muita massa! Milhões!

    Bolsonaro já ganhou? Então pode começar por encarcerar o Paulo Guedes!

  2. Manuel says:

    E com toda a razão. Não tinham alternativa melhor.

    • ZE LOPES says:

      Não? Nem que fosse o voto em branco. Ou a abstenção, assumindo as consequências! Não há desculpas! Agora que surge o problema do Paulo Guedes, o discurso já mudou!

      Se Bolsonaro é justiceiro, que diga, já, que quer o Paulo Guedes na cadeia! Ao menos. Depois veremos outras questões!

    • Jorge Ribeiro says:

      Até o Tiririca era melhor!

  3. Fernando Antunes says:

    É fácil de entender: o discurso do ódio não faz sentido e não tem que fazer sentido. Na Hungria, os sem-abrigo vão ser o novo alvo da extrema-direita, face à falta de migrantes e refugiados: serão presos, e achei piada ao ler no The Guardian que seus bens serão confiscados (é estúpido, eu sei). O cerne da questão é: seres “diferente” ou seres pobre (ou as duas coisas) faz certamente de ti um alvo da ira da Direita e desvia as atenções sobre os oligarcas.

    O Bolsonaro, de entre muitas coisas “notáveis” que disse, tem um tirada que representa toda a repugnância que tem pelo pobre: “de cada vez que morrer um policial, tem que matar pelo menos uns 30 na favela, não interessa quem”. Ele falou em “metralhar a Rocinha”. Esta relatividade tenebrosa é a mesma que é usada por Israel para justificar os seus ataques a alvos civis na Palestina. A ideia de que são “todos do Hamas”, portanto ninguém é inocente. Na favela também é tudo ruim.

    A mentalidade é exactamente a mesma. Ele também defende a malthusiana ideia de esterilizar os pobres, já que “não têm a mínima condição para ser cidadãos no futuro” (sim, ele está a mesmo a dizer o que parece: pobre não é cidadão). Sem dúvida, mais fácil esterilizá-los do que tirá-los da miséria. Eis todo o ideário fascista, ‘in a nutshell’.

  4. JgMenos says:

    Boa parte dos brasileiros em Portugal são refugiados da violência e bagunça no Brasil.
    Se entretanto aprenderam alguma coisa sobre a História de Portugal saberão que os hábitos de ordem pública e civilidade não foram obra da Democracia mas de um regime autoritário de Deus, Pátria e família.

    • ZE LOPES says:

      Pois claro, chefiado pelo insigne Salazar, que nunca foi fascista!

      Aliás, a diferença entre Salazar e outros queridos ditadores está bem presente quando se analisam os momentos decisivos das suas carreiras. Com quem estavam nesse instante?

      Pois, Hitler estava com a mulher. Mussolini com a amante. E Salazar? Estava com o barbeiro.

    • Paulo Marques says:

      Ordem pública e civilidade era fechar o Menos num hospício até aprender o que é viver em sociedade – até o seu ídolo seria a favor.

      • Paulo Marques says:
        • JgMenos says:

          Na mesma cidade testemunhei ontem um exemplo de civilidade, dois casais espanhóis subiam a Rua de Passos Manuel. Um mendigo na casa dos 30 anos acompanhou-os uns bons 50 metros de mão estendida pedindo dinheiro, que precisava de comer,…
          Um mimo de civilidade.

          • ZE LOPES says:

            É por isso que estou contra aqueles esquerdalhos que querem acabar com as touradas. Uma maneira de rentabilizar as praças, já que a época das ferroadas é curta, seria servirem para concentrar os mendigos durante o resto do ano, a fim de não incomodarem os turistas. Principalmente se forem espanhóis que não estão habituados à existência de mendigos. Lá não há. Até porque as praças de touros abundam. Lá está!

            Aliás, consta que Salazar tinha um projeto semelhante. No entanto, foi obrigado a recuar porque Cerejeira não gostou. Se os mendigos desaparecessem eram menos uns empregos na Igreja que se iam embora. Não sabia o que fazer a tanto padre, tanta freira e tanta beata. As próprias conferências de S. Vicente de Paulo estariam em risco! Salazar não arriscou. As consequências poderiam ser desastrosas!

          • Paulo Marques says:

            É o que quer a troika, que Portugal não manda nada.

      • Ricardo Silva says:

        O esquerdalhos, como de costume, falam muito e fazem pouco.

        • Paulo Marques says:

          Os direitolosa pedir mais quando são enrabados pelos capitalistas.

        • ZE LOPES says:

          “O esquerdalhos, como de costume, falam muito e fazem pouco.”

          Que frase admirável, ó Silva! Só uma pequena questão: era suposto que os esquerdalhos fizessem alguma coisa? Ou que não fizessem?

          Como dizia o outro “To be or not to be, that is the question”. Enquanto segurava uma caveira de um bobo. O que pode ser traduzido por “Ser ou não ser, eis a questão”. (aplicável a direitrolhas como V. Exa.) ou “Estar ou não estar, eis a questão” (Idem).

  5. Elisamara says:

    Só uma observacao .Fascismo é da esquerda .E chega ser ridículo ,fato que pessoas usam pessoas como ,argumentaçoes pra se propagar ódio à determinadas classes ou pessoas que saõ e sentem que saõ vítimas da sociedade .
    Vergonhosa esta nossa politíca suja .Aonde vemos ,oque menos importa saõ as pessoas ,e sim alcançar seus objetivos de chegar ao poder .Usam suas armas podres pra disseminar toda sua maldade .
    Insanidade mental, seria se eu votasse no Partido que afundou o Brasil com suas roubalheiras .E que, pretende ser governado por fantoche Lula Ladraõ .Dando indulto aos comparsas criminosos .
    Fora PT .
    Queremos mudancas .!!!

    • João Mendes says:

      Ridículo é uma bolsominion vir para aqui dizer que o fascismo é de esquerda. Mas em breve irá perceber na pele e eu faço votos que se divirta muito. O resto é copy/paste do esgoto criado pelo Bolsonazi no Whatsapp

Trackbacks


  1. […] via Bolsominions sadomasoquistas — Aventar […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.