Crónicas do Rochedo XXVIII -Boa Sorte, Brasil.

brasil

Não falei nada sobre as eleições brasileiras ao longo de todos estes meses. Porquê? Não conheço a realidade brasileira para me atrever a tal. Fiquei a saber, com enorme espanto, que em Portugal existem dezenas e dezenas de especialistas em política interna do Brasil, da realidade social brasileira. Nunca me passou pela cabeça ver tanto comentador(a) a lavrar sentenças, e definitivas, sobre o Brasil. O problema é que estou desconfiado que, do Brasil, conhecem apenas os enredos das inúmeras novelas brasileiras que as nossas televisões transmitem. Pode ser que esteja equivocado.

Porém, estas eleições permitiram ficar a conhecer alguns pormenores: que no Brasil foram assassinadas mais de 60 mil pessoas no último ano. Que a justiça brasileira colocou na cadeia inúmeros políticos e empresários brasileiros que foram condenados por corrupção (e não com pena suspensa). Nos últimos dias, com a aproximação do dia das eleições, fiquei a saber que em Portugal existe um estranho sentimento racista. O racismo que leva algumas “personalidades” da vida pública portuguesa a afirmar que os brasileiros que votaram no candidato Bolsonaro devem ser recambiados para a sua terra pois Portugal é uma democracia. Fiquei a saber que o Brasil, pelos vistos, não é uma democracia. É preciso ter lata.

O país que está perante o processo Marquês, o escândalo BES, sem esquecer o BPN e o BPP, a escandaleira que são as rendas vitalícias da EDP ou as famigeradas PPP, que deixa morrer o seu povo em incêndios florestais fruto de descoordenação e de um sistema de emergência que não funciona em emergências mas que custou e custa uma fortuna. O país cujos principais responsáveis políticos fecharam os olhos aos desmandos do ditador angolano Eduardo dos Santos e sua família, que patrocinou a entrada de uma ditadura na CPLP. A sério? A sério que conseguem criticar o Brasil sem se rir?

Os brasileiros fizeram a sua escolha. Em democracia. Os brasileiros que vivem em Portugal fizeram o mesmo. Em liberdade. A nós, que não somos brasileiros, resta-nos desejar boa sorte. E recordar que são muito bem vindos a Portugal. Aproveitando para lhes dizer que é profunda a vergonha que tenho por aquelas reacções de alguns, poucos, portugueses anteriormente referidas.

Boa sorte.

Comments

  1. Fernando says:

    A Alemanha também era uma democracia, depois Hitler foi eleito e a democracia acabou e também acabaram milhões de vidas enquanto Hitler durou…

    Bolsonaro defende a tortura e o genocídio, se calhar o Fernando Moreira de Sá devia prestar mais atenção ao que Bolsonaro defende.

    Mas é como o Fernando Moreira de Sá diz, boa sorte Brasil, eu não vivo no Brasil e parece que Fernando Moreira de Sá também não…

  2. Fernando Antunes says:

    Sabemos o suficiente sobre Bolsonaro para questionar a escolha. No Brasil, a politização a que temos assistido do processo judiciário mostram que sim, o Brasil não é uma democracia perfeita. Aliás, qualquer pessoa que acompanha o Brasil sabe isso, ainda que alguns parecem querer fing ir que o processo de destituição de Dilma fez algum sentido, ou que o processo de prisão de Lula (e impossibilidade de falar aos media, que mais nenhum preso tem — há inúmeros exemplos) não tem atropelos processuais exclusivos e gravíssimos num Estado de Direito.

    Vamos fingir que não sabemos isso. Os Brasileiros, mesmo os que votaram na extrema-direita, sabem isso. A maioria está-se a marimbar e dizem explicitamente que isto só vai lá com o regresso da ditadura. A grande maioria do voto jovem, com menos de 30 anos (mais de 60%), foi para Bolsonaro, pois não estavam vivos nos anos 60, 70 e princípios de 80 sequer. A amnésia produz que a história se repita ciclicamente. Começou um período de trevas, não apenas no Brasil. Temos que estar vigilantes e temos que lutar pela liberdade em Portugal, no Brasil, na Turquia, na Polónia, na Hungria, nas Filipinas, nos Estados Unidos, em todo o lugar. A liberdade é uma luta sempre inacabada.

    • Lucinha Pisarro says:

      Trevas é justamente o sinônimo do partido que hoje deletamos do Brasil por 4 anos.
      Trevas era conviver com um homem que se achava dono do País.
      Trevas seria a esquerda continuar no poder.
      Quem no seu Programa de Governo ameaçava tirar justamente a liberdade de expressão?
      O poste do presídiario Lula.
      Eleger Bolsonaro é justamente liberdade.
      É trabalho. É uma retomada na Economia.
      É uma esperança 🔰👏

      • Vítor Cruz says:

        Oh Lucinha provavelmente vai ser mesmo apenas uma esperança… Estás à espera de quê? Que o homem vá acabar com a corrupção endémica? Que vá acabar com a criminalidade? Com brigadas paramilitares (aproveita-se para fazer desaparecer uns opositores)? Armando a população mara matar ou morrer,? Provavelmente até acreditas que Bolsonaro não está envolvido em nenhum crime económico, nem é corrupto. Que lugares públicos irá ele desde já destinar à família (a filharada) e amigos, como fez o Trump. Terás o que mereces Lucinha, tu e todos os grandes “lutadores da liberdade” como tu…Vocês não merecem mais…Nós por cá também merecemos o Cavaco Silva durante 20 anos. Foi bem feita, mas o perigo foi bem menor…

    • Fernando Manuel Rodrigues says:

      Você sabe tanto… Aprendeu onde? Nas telenovelas, ou na cartilha do partido?

      Politização da justiça… Até parece o Sócrates a falar. São todos uns inocentes, coitadinhos…

      • Fernando Antunes says:

        Qual o motivo jurídico porque Dilma foi destituída? As mesmas pedaladas fiscais que todos os governadores e ex-presidentes fizeram e que não sequer considerados crime? Lula está preso, em boa verdade, por causa de um famigerado triplex.

        Eduardo Cunha, com milhões de dólares ilícitos off-shore, está preso? Aécio Neves que, em gravações de telefonemas que pode ouvir no YouTube, é ouvido a ordenar o assassinato de seu próprio primo (!) por causa das investigações, está preso?? Temer, sob o qual pendem acusações muito mais graves que qualquer acusação ao Lula, está preso?

        I rest my case.

      • Nascimento says:

        Telenovelas é aquilo que tu aprecias e com umas as idas à IURDE! Pagas o dizimo reviras os olhinhos, espumas da boquinha de tão histérico que és.
        No fundo o que precisavas era de umas bem esgalhadas em vez das ejaculações precoces que tens à vários anos… aposto! Vá , vai te tratar.
        No teu caso duvido. Nem com o famosérrimo Dr. KARAMBA!

  3. Lucinha Pisarro says:

    Resposta a Fernando Moreira de Sá (Aventar)

    Foi um prazer ler teu interessante texto agora.
    Texto inteligente e de agradável leitura.
    De um homem que não conhecendo a fundo os reais problemas do Brasil, se absteve de criticar e os julgar. Obrigada.
    Ao contrário de tantos lidos aqui e que mal aguento ler pois criticam sem saber.
    Ofendem sem pensar.
    Dos motivos que levaram 46 milhões de brasileiros a votar no Mito Bolsonaro.
    Brasileiros estes que me incluo e que trabalharam incessantemente pela sua vitória.
    Foi um basta:
    Ao saque que a esquerda praticou no Brasil.
    Foi um basta:
    A corrupção desenfreada que por 13 anos se instalou no País e que levou seu principal líder preso.
    O bêbado e ladrão mor Lula (homônimo do ser do mar)
    Foi um basta:
    As Universidades, Autarquias, Escolas, Instituições, Museus, Sesc, Sesi, Senac (Serviços da Indústria e Comércio) repletas de “vermelhos” esquerdistas.
    Um basta a troca da nossa linda e amada bandeira verde e amarela, por uma vermelha e com foice e martelo.
    Um basta:
    Aos movimentos LGBT que de minoria queriam mandar na grande maioria do povo brasileiro.
    Saindo do “armário” e querendo expulsar os moradores da casa.
    Um basta:
    A idéia de aprovar o aborto.
    Um assassinato consentido.
    Um basta:
    A desarmar o brasileiro honesto, enquanto os meliantes cada vez se armam mais.
    Um basta:
    A um partido que dividiu o País entre “nós e eles”
    Um basta:
    A um governo que em 13 anos saqueou o País.
    Um basta:
    As ofertas e presentes de bilhões de dólares aos Países totalitários e ditadores da América Latina e do Sul, enquanto centenas morrem nos hospitais, nos assaltos e na impunidade das nossas relaxadas leis.
    Um basta:
    A desesperança
    O povo acordou.
    O Brasil despertou.
    Viva o Presidente Bolsonaro 👏
    Viva o Brasil 👏

    • Fernando Manuel Rodrigues says:

      Lucinha. Não lique aos trogloditas que por aqui andam. A “esquerda caviar” acha que tem o monopólio da cultura e da democracia.

      Nos regimes comunistas, quando alguém discorda, dezem: «Deve estar maluco – tem de ser internado para ‘reeducação’».

      É o que esta pandilha que por aqui anda gostaria de fazer. Mas enganam-se. Quando alguém discorda, têm de comer, porque isso é que é democracia, por muito que isso lhes custe.

      • Nascimento says:

        Troglodita é a P. que o P. …viu? Vá , vai lá coçar as micoses e lavar a boca,facho de merda.

    • José Vítor Ramalho Cruz says:

      Oh Lucinha, onde é que a menina andou nos últimos quarenta anos? Só na última década a menina viu corrupção e criminalidade no Brasil? Então e o resto da história? Oh Lucinha deixe de histerismos entusiastas de classe dominante de um país socialmente terceiromundista e fique lá com o seu querido Bolsonaro (uma espécie de Bruno Carvalho lá do Sitio) o grande e adorado líder…Amen.

    • Nascimento says:

      Basta amorzinho. Tá tão excitada a krida. Olha amorrre mete o dedinho com pimentinha no cu e chupa… vai ver ké rifresco memo!

  4. dariosilva says:

    São razões do coração, que a razão por vezes desconhece, as que nos levam a ter opinião “formada” sobre o Brasil, o país irmão. Que a razão desconhece.

  5. Nina Santos says:

    O que eu desconhecia era que brasileiro, português, etc, são raças.
    Ah…parabéns, Lucinha Pisarro! Que bom que vocês despertaram!
    Pronto. Agora acalme-se, sim?
    Chiça. …

  6. Luís Lavoura says:

    são muito bem vindos a Portugal.

    Exatamente.

  7. JgMenos says:

    O alarme na esquerdalhada é plenamente justificado.,

    Pois não é que haverá uma nova linguagem dita em português?
    Será que não está ameaçado o léxico esquerdalho, o reco-reco dos direitos e garantias das múltiplas mamas estatais.
    Será que propriedade, trabalho, ordem, investimento, poupança voltarão a ser palavras dominantes no discurso político?

    Alarme justificado!

  8. Fernando Manuel Rodrigues says:

    Parabéns pelo artigo, Fernando Moreira de Sá. Diz umas quantas “verdades inconvenientes”.

    Mas deixe lá, que em Janeiro vamos ver os nossos políticos todos no beija-mão a Bolsonaro, com a maior das desvergonhas. Vai ser de rir.


  9. Perante tanto descalabro e com séria apreensão a nível geral sentimos feito nó na garganta este aspecto do belo de que a natureza humana é capaz e detém ainda :


    ny

    É esta cultura genuína e pura e história social do Nordeste e grande Sertão brasileiros que está igualmente tão em perigo que nem os próprios a poderão defender, o nobre e talentoso povo sertanejo com figuras ímpares como Ariano Suassuna, Catulo da Paixão Cearense, António Nóbrega, João Guimarães Rosa, et ali ……
    Que este Brasil imenso tão diverso e grande com as sua cultura traga o raminho de alecrim a todas estes azedumes e ódios de fasquia baixa .

    …” são as pedras do meu céu e as estrelas do meu chão;
    com elas soletro, penso e esperanço o meu sonho humano;
    com eles eu aprendi a amar o meu país e seu povo ”

    Bolsonaro e quem o apoia estão a milhas de anos luz desta sensibilidade e grandeza de alma e da sua compreensão.

    … para não falar,os ainda e tanto mais da extinção/genocídio do povo indígena e do seu habitat natural que a ele pertence por direito e sua inerente cultura/sabedoria, incompreensível para bolsonários e compª !

    ….mundo kafkiano mesmo, sô !


  10. …sorry,. o youtube tem destas coisas, a ver vamos :


    • ….oooops! maldição de bruxinhas licinhas ? errado, não atinou ainda no vídeo pretendido nem com outra tentativa de acesso

      mas insisto :

      e desisto, o essencial ficou escrito e já parti para outra de valer mais .
      Inté !


  11. Lutar pela democracia porque estranhamente uma maioria escolheu eliminá-la, é tb, e por isso aqui volto, partilhar textos de opinião como este, excelente, com a devida suposta permissão do autor :

    «A democracia é o único regime político conhecido que merece o nosso respeito porque é o único que nos respeita.
    A explicação é quase desnecessária, mas justifica-se nestes estranhos tempos que vivemos.
    O princípio fundamental da democracia, que supera o importante princípio da vontade da maioria, consiste na consideração assumida de que todas as pessoas são livres e iguais, titulares de direitos que não podem ser violados.
    É verdade que em nenhuma democracia este princípio é plenamente cumprido, havendo falhas, muitas vezes graves, mas é o princípio orientador fundamental, o seu norte.
    Por isso, a democracia morre sempre que alguém que toma conta do poder, mesmo por vontade da maioria, defende princípios contrários à liberdade e igualdade, ou seja, princípios contrários ao respeito pelos direitos fundamentais dos cidadãos.
    É nesta medida que a vontade da maioria – já o dizia, no século XIX, Benjamim Constant – tem limites e quando a maioria escolhe um não democrata para governar ou escolhe um parlamento que despreza os direitos fundamentais dos cidadãos constantes de catálogos de direitos como os da Declaração Universal dos Direitos do Homem, de que celebramos este ano os 70 anos, a maioria mata a democracia.

    Situações destas podem suceder e sucedem à nossa volta em várias partes do mundo. Tenhamos consciência bem clara de que a escolha de um regime não democrático, por vontade da maioria, não é um exercício de democracia, é a violação dela. Quando tal acontecer, a minoria só tem um caminho: lutar contra ele.

    E por que escolhe, por vezes, a maioria de um povo um regime que não mais se importa com o respeito pelos direitos humanos, nem com a vontade da maioria em futuras eleições, se as houver? As razões são muitas e complexas, mas frequentemente tal sucede porque em certos momentos históricos a razão não impera e porque os regimes democráticos existentes se afastam muitas vezes do seu norte, debilitando-se.
    A democracia afirma-se pelo exemplo dado pelos governantes. Ao contrário do que frequentemente se afirma, a corrupção não faz parte da democracia, sendo antes uma patologia do exercício do poder que deve ser firmemente combatida em todos os domínios onde se manifeste.
    A solução para estas situações de implantação de um regime não democrático não pode ser a sua aceitação, mas a luta renovada contra ele. A luta por um regime que respeite os direitos fundamentais de todas e cada uma das pessoas que é tão difícil, morosa e que tantos sacrifícios implica.»

    António Cândido de Oliveira

  12. whale project says:

    Sim, no Brasil foram assassinadas 60 mil pessoas, esquecemo-nos é convenientemente de dizer que pelo menos metade foram assassinadas em execuções sumárias pelas forças da ordem. Agora vão ser mais, mas não faz mal nenhum.
    Não desejo boa sorte ao Brasil porque sei que não vai ter nenhuma. Vão ser quatro anos de ainda mais mortes, a tiro e também novamente à fome, obscurantismo, tortura, miséria.
    E não, os brasileiros não votaram livremente, ninguém vota livremente quando o faz porque o pastor da IURD ou outra Evangélica da treta o mandou. Noutros tempos, em Portugal, havia o “carneiro com batatas”. Os votantes comiam pelo menos uma boa dose de carneiro com babatas, os idiotas da IURD e outros fiéis de igrejas evangélicas ainda vão ter de pagar o dízimo.
    E sim, não tenho vergonha de dizer que quem disse à cara podre que votou Besta Selvagem porque isso de democracia é coisa de pessoas mal informadsas ou porque o homem é cristáo e no Brasil obedecemos à Bíblia ou porque o Brasil precisa de uma “limpeza” leia-se mortandade, devia ser enfiado num avião e siga. Porque como muito bem disse o articulista já por cá temos muito lixo e não precisamos de mais.
    E acusem-me de racismo e do que queiram mas quem votou numa Besta Selvagem que prometeu vender tudo ao desbarato e acabar com tudo quando é apoio social deve ir para lá, compartilhar o destino brutal a que contribuiu para condenar quem por lá vive. O mesmo para os emigrantes tugas que vovem no bem-bom na Alemanha, Inglaterra ou outros e votam sempre à direita. A direita que nos desgovernou entre 2011 e 2015 e só não vendeu a Estátua de D. José com cavalo e tudo porque não teve tempo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.