Com que então, é um problema de “politicamente correcto”

Imagem: TVI, 03/01/2019

Com que então, o que há a dizer é que esteve preso por ter escrito “um texto na internet”. Zero referências no destaque quanto à pena de prisão por envolvimento na morte de Alcino Monteiro. E à extorsão, sequestro e posse ilegal de arma.

Mário Machado foi condenado, em 1997, a uma pena de prisão de quatro anos e três meses por envolvimento na morte de Alcino Monteiro. O crime remonta a 1995, quando um grupo de cabeças-rapadas que comemorava o Dia de Camões, 10 de Junho, pelas ruas do Bairro Alto, espancou até à morte Alcino Monteiro, um cabo-verdiano de 27 anos. Dezassete cabeças-rapadas foram levados à barra do Tribunal do Monsanto. [CM, 20/07/2006]

E o que diz um dos envolvidos neste branqueamento da extrema-direita?

Imagem: Público, 2019/01/04

Diz Goucha que é “uma oportunidade de ouro para confrontar argumentos e ideias” e que o “politicamente correcto é perigoso”. Então, fujamos ao perigo e abandonemos o politicamente correcto. Nada contra que lhe coloquem a alcunha de Bicha, pois não sr. Goucha?

Há uma linha que as televisões não devem ultrapassar na sua loucura em busca das audiências e a TVI ultrapassou-a, claramente. Não vale tudo.

 

 

Comments

  1. ZE LOPES says:

    Nem mais! Acabava eu de fazer esqte comentário a outro “post”:

    “Pois. E o Goucha deveria ser condenado por “um dos salazares” de Machado como criminoso. Ou melhor, por levar um “tipo de vida criminoso” (*). Refiro-me ao que é público. Peço desculpa. Ele devia pedir também, digo eu!”

    (*) Eufemismo penal-salazaresco para atividades que, consideradas ilícitas, não o eram como crime. Tal como a prostituição (depois de ter sido declarada ilegal…excepto nas colónias!), ou a homossexualidade.

  2. Anonimus says:

    Bicha de chuveiro ou de gás?

    Ainda assim, prefiro o mm a dizer barbaridades ao vivo, a andar escondido.

    • j. manuel cordeiro says:

      Pouco me importam as opções sexuais dele. Já o mesmo não posso dizer das esterqueiras televisivas do sujeito.

      • Anonimus says:

        Cá em casa há diversas bichas.
        E duas TVs, onde o Goucha não entra.
        MM, não sei o que disse nesse programa. Têm medo de quê, que alguém o leve a sério? É que se assim for, haver gente predisposta a esse discurso não se resolve tirando o Machado do Goucha.

        • j. manuel cordeiro says:

          Há o deixar falar e o branquear. Não é bem a mesma coisa. Esteve preso por escrever umas coisas na Internet? Certo…

  3. ZE LOPES says:

    Passatempo: adivinhe as palavras em falta (prémio: um raide, oferta da Agência de Viagens “Bandidos”:

    P’ra acabar com o corretês,
    Entrevistou Goucha o __________
    Que em bom salazarês
    O quer ver ____________.

    Sejam políticamente corretos! Nada de jabardices! Ou não ganham o prémio!

  4. ZE LOPES says:

    Há uns anos (circa 1975), numa cidade do interior existia um padre extremamente reacionário que, além do mais, insistia em vestir continuamente sotaina. De cada vez que passava junto a uma coletividade, ao fim da tarde, a caminho de uma instituição gerida por freiras onde estava hospedado, invulgarmente se ouvia uma voz vinda lá de dentro:

    “A reação vem de saias!”.

    Parece que agora se mudou para outro lado. E vem de fato amarelo ao xadrez. Ou ás riscas vermelhas e brancas. Ou de azul celeste!

  5. Rui Naldinho says:

    Já não nos bastava ver a Judite de Sousa a tentar entrevistar mortos, no rescaldo dos incêndios, do Verão de 2017, para termos agora o Goucha, armado em troxa.
    Das duas uma. Ou o Manel Luis quer protagonismo a qualquer preço, ou o Mabel Luis quer experimentar uma nova relação, assaz, com uma besta, pronto a sacrifica-lo num qualquer monte alentejano.

  6. João Pedro says:

    O Goucha não passa de apenas um engraxador, daqueles que vende a mãe para cair nas graças do chefão. O verdadeiro cancro que deveria ser estripado chama-se José Eduardo Moniz (o chefão)! Ainda hão-de dar razão a quem queria fuzilar os fachos como ele no Campo Pequeno em 1975!!

  7. Carlos Vila Verde says:

    O Mário Machado é um aprendiz de terrorista quando comparado com, por exemplo, o sinistro Otelo Saraiva de Carvalho e os restantes assassinos das FUP25. Se o Goucha convidasse o Otelo, havia alguma polémica?
    Não!!
    Então, em nome da liberdade de expressão , sou de opinião que a TVI esteve muito bem em dar a oportunidade de Mário Machado exprimir as suas ideias, mesmo que não concordemos com ele.

    • j. manuel cordeiro says:

      Tem razão. Xenofobia, racismo e extermínio também são ideias. E quem as defende e lhes dá palco tem um nome para isso.

      Quanto ao seu primeiro parágrafo é sempre refrescante encontrar quem puxa de um assunto ao lado para defender os seus pontos de vista.

    • Carlos Almeida says:

      Nestas suas palavras, até parece que alguém está a condenar o MM pela sua opinião. Convinha que se relembrasse que o Sr MM foi julgado e condenado pelo assassínio de outra pessoa, por motivos exclusiva e puramente racistas,
      Tudo o resto é conversa para branquear o facto.

    • ZE LOPES says:

      Esqueceu-se dos bombistas de extrema-direita. É a chamada vesguice política! Por favor vá ao oftalmopolíticologista da sua confiança!

  8. j. manuel cordeiro says:

    Entretanto:

    Vídeos da entrevista de Mário Machado já não estão disponíveis no site da TVI
    https://www.jn.pt/artes/media/interior/videos-da-entrevista-de-mario-machado-ja-nao-estao-disponiveis-no-site-da-tvi-10399299.html

    Mas a cache do Google não perdoa .

    https://www.google.com/amp/s/tvi.iol.pt/vocenatv/amp/videos/entrevista-a-mario-machado-o-homem-anseia-um-novo-salazar/5c2dfb380cf24b98d3581d46

    Para efeitos de registo, aqui fica captura de ecrã onde é patente o texto usado para apresentar Mário Machado.

    Nacionalista desde da adolescência, esteve preso por dois anos e meio por escrever um texto na internet a apelar à mobilização dos nacionalistas.”

Trackbacks


  1. […] Já aqui se falou dessa grande maleita que é o politicamente correcto, que, ao que tudo indica, está a destruir a sociedade ocidental, e cuja solução, verdadeiramente mágica, passa pela introdução de mecanismos de repressão e censura, operados pela sempre abnegada extrema-direita. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.