Covid-19 – apoios governamentais às empresas e protecção dos direitos dos trabalhadores

Ricardo Paes Mamede

Estive em reunião durante a manhã e ainda não tive tempo para analisar em detalhe as medidas anunciadas pelos ministros das Finanças e da Economia. Mas uma dúvida me surge desde já. Será possível que o governo não preveja nenhumas condições para as empresas que vão ter acesso aos apoios financeiros? Em particular, quem recebe apoios não tem de assumir compromissos quanto ao não despedimento dos trabalhadores?

Note-se que há vários motivos para os Estados apoiarem as empresas numa situação destas, uma delas é minimizar os despedimentos motivados por falta de liquidez. Se as empresas vão receber apoios sem terem de se comprometer com o pagamento de salários e o não despedimento de trabalhadores, já se está a ver o que vai acontecer: muitos oportunistas (e há-os aqui como em qualquer lado) vão pedir apoios, despedir trabalhadores e declarar falência de seguida. Para a sociedade como um todo o que teremos é mais desemprego e mais dívida pública.

Bem sei que é difícil pensar em questões económicas nesta altura. Mas não aceitemos discursos simplistas do tipo “não interessa a economia, o que interessa é salvar vidas”. Os desafios que hoje enfrentamos não são só de saúde pública, são também económicos e políticos.

O desemprego e as recessões matam muitos milhares de vidas e destroem muitas mais. Entre outras coisas, tornam as populações mais vulneráveis a epidemias infecciosas com a actual – devido à falta de dinheiro para pagar medicamentos e tratamentos, ao aumento da incidência de problemas mentais, à degradação das condições de trabalho, etc. Ainda mais quando os custos das crises económicas recaem sobre os que têm menos recursos.

O momento não é para o Estado poupar – o mesmo se aplica a cada um de nós. Muito menos é para se tomarem decisões que não dão respostas aos problemas e comprometem ainda mais a vida do conjunto da população

Comments

  1. JgMenos says:

    Esteja o articulista sossegado que tudo será feito para complicar o suficiente para que a falência seja a alternativa mais saudável!

    • POIS! says:

      Pois é!

      As falências são sempre a alternativa mais saudável. Exceto, é claro a de V. Exa. Essa é uma calamidade insuportável. Para V. Exa.

      Como dizem lá na minha terra: Pimenta no real fundo das costas de JgMenos, para mim é refresco!

    • Paulo Marques says:

      Não se preocupe, a queda de consumo causada pelo desemprego vai causá-las.

  2. Mais um passo na direcção do comunismo says:

    Logo surgira o político burocrata que prometerá a salvação do apocalipse desde que possa aumentar mais a ingerência na liberdade individual …aumentando os impostos para q a salvação seja possivel…

    Mais um passo na direcção do comunismo

    • POIS! says:

      Ora pois!

      Já se sabia por cá que o problema da liberdade individual se resume à liberdade de enriquecer á tripa forra sem pagar impostos.

      Mas V. Exa. pode ter razão.Ouvi dizer de fonte segura que, numa reunião ultra-secreta do Comité Centarl do PCP, se discutiu como conservar o vírus nos frigoríficos lá da sede para não deixar a coisa acabar. mais duas pandemias e o comunismo triunfará!

    • Abaixoapadralhada says:

      Ele há cada asno e ainda por cima doente !

    • Paulo Marques says:

      Não havendo injecção de capital, porque Bruxelas não deixa, os “lucros” do estado ou saem das empresas, ou das famílias. Qual dos 3 prefere endividar?

  3. Democrata_Cristão says:

    Exemplo do chamado “Liberalismo” a funcionar

    Dizem eles, na terra das oportunidades.

    Para alguns, claro

    https://www.rtp.pt/noticias/mundo/covid-19-senadores-republicanos-venderam-acoes-antes-de-perturbacoes-nos-mercados_n1213745

    • POIS! says:

      Pois cá está mais um!

      Que não acredita no valor sagrado do trabalho, do empreendedorismo de sucesso, do mérito e da pujante iniciativa individual.

      Venderam? Estavam a trabalhar! Dá muito trabalho ler relatórios e carregar em botões para dar ordens de venda! Ou pior: telefonar a tipos muito bem pagos para carregar em botões para dar ordens de venda!

      Você é mais um daqueles que se está a aproveitar suinamente das mortes de pessoas velhinhas, coitadinhas, para dizer mal dos liberais que se têm esforçado tanto, coitadinhos, para livrarem os cidadãos, coitadinhos, das garras do Estado Todo Poderoso Que Nos Leva Tudo!

      Pronto. Agora não tenho tempo para comentar mais que tenho ali umas ordenzinhas de compra e venda para dar. Vou dar uma “liftada” nos juros da dívida pública italiana e tentar uns “short-sellings”.

      Oi, nem quero ver!Quando muitos velhotes americanos olharem para os seus saldos do fundo de pensões… Olha! Escolheram mal! Deviam ter escolhido outro! Como diz o povo lá na terrinha: “A existência é como os comutadores, umas vezes estão up, outras vezes estão down”. Diz o povo. Lá na terrniha.

      O liberalismo é uma coisa maravilhosa!

      • comuna é burro says:

        Ó Einstein, e esses malditos capitalistas venderam as acções a quem ? Aos pobrezinhos ? Foda-se que ainda estou à espera de encontrar um comuna inteligente…

        Comuna = BURRO

        • POIS! says:

          Pois olhe que…

          Para quem tem o desplante de chamar burro a qualquer um o seu comentário….francamente!

          Para começar: não sabe serquer escrever “igual a”?

          Acha então que os “pobrezinhos” não sofrem com as cavaladas que os ricaços fazem nas bolsas? Pois não! Onde pensa que são rentabilizados os “PPR” e outros fundos de pensões? Muito americano teve de voltar a trabalhar depois das falências dos fundos de pensões em 2010 e adiante.

          Milhões ficaram sem casas pela falência das financeiras!

          Quando uma empresa- e já foram muitos milhares – vai á falência por ser vítima de manobras especulativas, são os “ricozinhos” que perdem o emprego?

          Os “capitalistas” de quem fala venderam, sabendo que iriam perder valor, ações a quem administra fundos que provêm da poupança de muito “pobrezinho”, ou seja, gato por lebre. As ações vendidas hoje valem muito menos! Quem vai perder? Os capitalistas? Não! Os tais “pobrezinhos” poupados!

          Einstein, não sou. E burro também não. Não é preciso ser “comuna” para escrever o que escrevi. Vosselência é que só vê o que as palas lhe deixam e pensa que somos todos iguais, mas engana-se. Tem de se informar melhor.

  4. Carlos Almeida says:

    Outro exemplo do chamado “Liberalismo” a funcionar

    Dizem eles, na terra das oportunidades, o sistema de saúde nos USA

    Para a maioria, claro

    Nós Lá Fora
    Visão 23.02.2020 às 15h00

    Ida a uma urgência em Hospital dos USA

    Apenas um bocadinho

    Quem estiver interessado, leia o artigo no link abaixo

    “Sabem quanto custou a entrada nas urgências do hospital onde me sentei na capital americana? Mais de três mil dólares. À entrada, sublinho. Quando finalmente, após 10 horas de espera, cheguei à dita sala de urgências olhei em redor. Havia cerca de doze camas, um médico e três enfermeiras. Não foi difícil entender porque motivo os doentes entravam a conta-gotas na urgência.
    Quantas vezes pensou dentro de uma urgência quanto custa cada um dos exames que realiza, se terá ou não dinheiro para os pagar?
    Nos Estados Unidos seguramente muitas. O que explica por que motivo o médico tenha de explicar cada um dos procedimentos e a sua razão, permitindo ao paciente a ultima palavra. A minha conta final foi bastante explícita deste sintoma: analises ao sangue – 1.200$, farmácia (em concreto, soro e um anti-inflamatório) – próximo de 400$, uma ressonância magnética – quase 4.000$ e, por fim, as três horas disponibilizadas pelo médico – cerca de 500$. Três horas dentro das urgências que resultaram em cerca de 8.000 dólares.
    Perguntei-me muitas vezes: quanto custaria uma cirurgia?”

    Paula Alves Silva
    https://visao.sapo.pt/opiniao/nos-la-fora/

  5. Democrata_Cristão says:

    Ora aqui está a prova que estes inteligentes, nem sequer as regras dos sistema capitalista por eles criadas, aceitam.

    “Dois senadores republicanos estão a ser pressionados a demitir-se por terem vendido milhões de dólares em ações pouco tempo antes das quedas recentes registadas no mercado devido à pandemia do novo coronavírus.

    Os dois senadores em causa são Richard Burr, presidente do comité de Inteligência do Senado, e Kelly Loeffler, senadora pela Geórgia, cujo marido é presidente da Bolsa de Valores de Nova Iorque. ”

    O liberalismo é assim: com informação previlegiada, conseguem tentar vigarizar um sistema de compra e venda em Bolsa e foram apanhados

    E os comunas é que são burros.

    • Comuna BURO ao Quadrado says:

      Não apanhas uma , nem que te expliquem, foda-se…

      Cumuna é BURRO, o Democrata_Cristão é BURRO ao QUADRADO

      • abaixoapadralhada says:

        Comentários esclarecidos e esclarecedores sobre quem os faz.
        Parabéns, estás no bom caminho. Se forem todos inteligentes como tu….

        • comuna says:

          Ó estupido, foi feita uma pergunta sobre uma opinião burra e não huve resposta, e vens tu caninamente defender o camarada , vai ta foder…

          comuna é BURRO

          • Dragartomaspouco says:

            “Ó estupido, foi feita uma pergunta sobre uma opinião burra e não huve resposta, e vens tu caninamente defender o camarada , vai ta foder…

            comuna é BURRO”

            Parabens

            Mais uma prova da alta capacidade de argumentos da juventude esclarecida politicamente. Sempre no bem caminho do esclarecimento.

            Os meus cumprimentos ao “macaco”

          • Fascista eu ? says:

            Ja percebi

            Estas sempre a falar em animais, burros, cães, deves pertencer ao PAN.

            Ou eles não te deixaram entrar por não saberes escrever português correctamente ?

        • POIS! says:

          Ora pois! O gajo é tão burro que nem burro sabe escrever! Ou está tão esfomeado que engoliu um r!

          Sabe escrever fosca-se porque os anúncios de massagens é a única coisa que lê nos jornais.

          E sobre matemática estamos conversados. Sendo burro a unidade, ou seja IGUAL a 1, elevado ao quadrado dá o mesmo. Pensava ele que se multiplicava? Tá quieto, a matemática não deixa! E não engana!

      • Dragartomaspouco says:

        É um gosto encontrar juventude esclarecida politicamente e extremamente bem educada.
        Com a vantagem de permitir facilmente a georeferenciação.
        E quase que dá para saber a que claque de clube de futebol pertence.
        É assim mesmo. Estás a trabalhar bem

        • Paulo Marques says:

          Já foi legalizada?

          • Dragartomaspouco says:

            O “vai ta foder” tem coordenadas geográficas ao milímetro

            É uma chatice existirem estes broncos a darem cabo da imagem fictícia que pretendem difundir.
            É só lixo deste.

      • A educação é muito linda says:

        Mas tu sabes explicar alguma coisa.? Nem português sabes escrever

      • Paulo Marques says:

        Só o Burro é que prefere perder o dinheiro na conta à ordem quando o banco lhe enche a caixa de emails sobre investimento.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.