Miguel Portas: há pessoas que nunca acabam

Há nove anos partia Miguel Portas, fundador do Bloco de Esquerda e um dos grandes pensadores da Esquerda portuguesa desde finais do século XX até ao século XXI. Na lembrança ficará para sempre a imagem do homem dócil, sensato e que tinha o dom de unificar, reconhecendo as diferenças entre todos.

À sua memória, na véspera da Liberdade, porque há pessoas que nunca acabam.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Ao recordar-me do Miguel Portas, relembro-o acima de tudo pela sua coerência ideológica. Sempre foi de esquerda, mas sempre muito independente, mesmo no PCP, ainda miúdo, tal como o irmão, diga-se, se bem que noutra área política. Isto, claro, independente das questões ideológicas que os separaram.
    Não posso no entanto recordar o Miguel Portas sem o associar à formação do BE, partido que abraçou de alma e coração com Francisco Louçã, Daniel Oliveira, João Semedo, Major Tomé, entre outros, no final dos anos 90.
    Miguel Portas sempre se preocupou com a coerência política do BE, tal como se preocupava com a sua em particular, e tentou sempre transmitir isso ao partido. Acima de tudo teria de haver correlação directa entre o que se defende nos palcos da política, AR e PE por excelência, e a aquilo que se propõe em termos legislativos. Ou seja criar soluções que resolvam os problemas dos cidadãos. Mas também mecanismos que regulem a actividade económica, sem o qual será impossível promover a transparência e uma sã e livre concorrência entre as várias actividades.
    O BE sempre foi um partido intransigente com a transparência entre o titular do cargo público e o sector económico, talvez por estar fora da esfera do poder, acredito, mas ainda assim, não deixa de ser irónico, que essa seja a maior razão pelo qual o atacam. O não pactuar com as trafulhices costumeiras que o poder político neste país, gera. Daí acusaram-no de demagogia.
    Nessa medida acho que esses ataques só favorecem o BE, tal como aconteceu no último OE, que acabou por demonstrar terem razão.
    O BE também deve isso a Miguel Portas.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.