Alemanha e a Guerra na Ucrânia – uma entrevista

Invasão da Rússia destruiu muitas crenças de longa data na política externa da Alemanha

Janis Kluge é investigador político e economista da Stiftung Wissenschaft und Politik (Berlim) e deu uma entrevista ao DN. Merece uma leitura atenta.

Comments

  1. balio says:

    Não é para mim claro que a Alemanha tenha agido mal no passado.
    O facto é que a Rússia não ameaça militarmente a Alemanha. Nem, aliás, qualquer país da NATO.
    Ademais, a Rússia sempre foi um fornecedor confiável de produtos energéticos. Sempre os vendeu ao preço acordado, sempre os forneceu na medida do acordado. E o preço a que os fornece é mais baixo do que o preço de produtos de outras proveniências (devido aos menores custos de transporte).
    Não é portanto para mim claro, nem porque é que a Alemanha deve agora começar a gastar imenso dinheiro em armamento, nem porque é que a Alemanha deva deixar de comprar produtos energéticos à Rússia.

    • Paulo Marques says:

      Não, pá, ameaça o mundo inteiro, ficar atolada a 150km da fronteira contra um exército mal preparado é só para dar falsa segurança.
      Mas ameaçar a NATO, ameaça, valendo o que vale: depois de aterrarem 6000 bombas nucleares, o atolamento seria um bocadinho maior.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.