Luís Montenegro e a extrema-direita

A política é uma arte, para quem a tem e domina. É verdade que as massas são predominantemente ovinas, a começar pelo centrão, onde qualquer filho do papá ou da mamã com posses pode ser líder da jota e chegar ao Parlamento, lambendo ou até fornicando as solas certas, mas isso não invalida que por ali pontuem alguns artistas.

Luís Montenegro tem arte, e isso é inegável. A cria do maior da aldeia até pode chegar a deputado, mas não vai para líder parlamentar com a massa encefálica de uma alforreca. E Montenegro, gostemos ou não do homem, tem retórica acima da média da classe.

Acontece que a retórica não é infalível e Luís Montenegro foi apanhado com a extrema-direita na mão, recorrendo a um truque semântico facilmente identificável, que a editora de política de Expresso, Eunice Lourenço, aqui desmonta como alguma facilidade.

Não, Montenegro não se afastou do CH. Afastou-se do PS, sem surpresas, afastou-se da IL, num esforço manifestamente inglório de recuperar a ala liberal, mas não se afastou da extrema-direita. Deu, aliás, a receita para um entendimento futuro: deixem propostas xenófobas e racistas cair, e São Bento é limite.

O CH, no montenegrismo, será CDS de outros tempos. O que até faz algum sentido, porque o CDS também tinha os seus fachos e fanáticos religiosos. Até ao dia em que seja o PSD a transformar-se no CDS do CH. Nesse dia, Montenegro será o homem a quem agradecer. Não será o único, mas será um dos mais merecedores.

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Só há um problema, é táctica para o século passado, e estabelecidos os partidos pela táctica de Costa, os eleitores preferem o autêntico, além de estarem fartos do antigo.
    Chega tudo atrasado a Portugal, mas não exageremos.

  2. JgMenos says:

    ‘Não xenófobo e racista’
    Nunca identificar ciganos como ciganos, nem pretos sendo pretos, nem paneleiros por paneleiros, nem ralé por ralé.
    A isso se resume a mais alta elevação intelectual de uma esquerdalhada social e moralmente indigente.

    Já filhos de papá, betos e betinhos, tias e outras espécies como machos não paneleiros, brancos e loiros de olhos azuis, constituem sortido livremente disponível para rechear argumentos indutores de quanta xenofobia e racismo seja servida a canalha esquerdalho-progressista.

    • POIS! says:

      Pois temos de compreender…

      Este vibrante lamento! JgMenos queixa-se amargamente de, propositadamente, nunca o identificarem!

      Não se faz! Ao quisto chegou!

      PS. mas vejamos: Menos, cigano?? Ná! Preto? Não consta! Paneleiro (Hummmmm…). Ralé? (Aaaaah!).

      Tá tudo esclarecido!

    • Paulo Marques says:

      Sim, filho, os verdadeiros discriminados na vida são os betos desta vida, desde que nascem do berço de ouro, até morrerem em caixão de ouro, depois de uma vida obrigados a pagar o salário mínimo para encherem as contas no Panamá. Um flagelo que a esquerdalhada não quer saber… Tão triste!

  3. esteves aires says:

    Já algum período que não passava pela “AVENTAR” – não por me sentir acanhado, nem tão pouco por ler o que inscrevem, os notáveis escrivas…
    Mas deixem que vós-diga; escrever sobre o Montenegro, não é a mesma coisa que redigir sobre a zona do Montenegro, e de um homem do PSD de Faro (um oportunista) , mas vou, tentar ser o mais rápido possível. Este senhor é um neoliberal com tiques neonazistas e neofascistas , e aclamou o apoio ao neoliberal Passos , tutelado por Cavaco (e não só), esta tudo dito, agora é só fazerem as contas – até um dia se me deixarem, mas só na presença da minha advogada…

    • Paulo Marques says:

      Não tem tiques, mas está bem com isso, como muita gentinha, se é esse o custo dos “nossos valores” dos quais depende a carreira. Valores dos quais fazem parte valores deles nas contas pessoais, claro está.

  4. Joana Quelhas says:

    Ninguém serve, ninguém é suficientemente bom ou honesto.
    Qualquer um que pense que o Estado não deve subalternizar o cidadão interferindo em tudo e mais alguma coisa da sua vida privada, é extrema direita.
    Qualquer um que pense que o Homem nasce livre e essa liberdade implica responsabilidade é extrema direita.

    Os únicos bons são os do Bloco que acham que o Homem é intrinsecamente incapaz de gerir a sua vida a menos que haja um governo que lhe diga o que deve fazer e proíba tudo aquilo que é mau.

    A esquerda quer politizar tudo, quer legislar tudo.

    O Bloco achou que era preciso legislar que numa fila de supermercado um deficiente ou uma grávida fosse classificada como prioritária!

    A esquerda em Portugal é tão extrema que qualquer coisa lhe parece extrema direita.

    Joana Quelhas

    • JgMenos says:

      A cena funciona assim:
      – O materialismo impõe-lhes pensar que quem tem dinheiro tem o poder – o que significa ver os homens como escravos ou opressores.
      – Para tão desprezíveis criaturas só há que estabelecer regras que lhe ditem o que fazer a todo o tempo e sobre tudo.
      – A quem o poder de legislar? A quem o poder? Aos que privem os homens do poder corruptor do dinheiro sacando-lho; com esse poder que, por desligado da posse da propriedade (não do seu usufruto), dizem isento de opressão, a todos escravizam e dão-se por promotores da igualdade!
      A esse escravo institucionalizado chamam-lhe ‘homem novo’.

      • Paulo Marques says:

        Tá parvo? Como é que o dinheiro pode estar livre de opressão, se é, e sempre foi e será, criado e taxado precisamente para comandar a economia? Os Menos é que acham que revogando o escrutínio democrático e passando o poder para uma qualquer entidade “independente”, apesar da ganância ser boa, fica tudo bem. Ou, ainda mais parvo, que a concorrência é o estado natural e perfeitamente equilibrado do capitalismo, e não havia problema se não houvesse leis.

        • JgMenos says:

          Ficas-te nervoso?
          ‘Os Menos é que acham…’
          Fala-me do que eu acho e está escrito acima acima, não do que achas que eu acho, vigarista!

          • POIS! says:

            Ficas-te Paulo? Ficas-te nervoso? Ora diz lá!

          • Paulo Marques says:

            Fico sempre nervoso por tanta gente não perceber algo tão básico como a base mais simples do pensamento de esquerda. É sinal que nunca vamos sair da cepa torta, e o ecocídio não espera.

    • Paulo Marques says:

      Eu gosto que quem tanto exalta a polícia e a necessidade de prender tudo acha-se defensor da liberdade, Para nem falar da defesa do colonialismo, ainda hoje sem ironia a afirmar que “é preciso conquistar os países não ocidentais para a nossa causa”. Noção dava-vos jeito enquanto o sistema cai de podre, mas a crença é assim.
      Para todos? Não. Os Montenegros e amigos, mordomos do capital, há muito estrangeiro, ganham sempre pela bananização do país.

    • Paulo Marques says:

      Mas também gosto muito da ideia que a direita não subalternaliza o cidadão, quando nunca dizem ao que vêm. Nunca os vi a assumir pré-eleições que reformas estruturais eram a precariedade, baixos salários e destruição de serviços públicos para aumentar as rendas a pagar aos camaradas. Ou que a preocupação com a balança comercial era a falta de margem para privatizar mais lucros para fora do país.
      Mas é gente séria que põe os deficientes e as grávidas no seu lugar, desempregado e atrás dos outros. É bonito. Tivessem mérito.

    • Nascimento says:

      Ó Janada bom mesmo é teres tido um banco para lavares o guito! Safaste-te com o BPN? E como é que está esse teu Liberal amigalhaço Dias Loureiro? Vive benzinho?Esse já aprecias? Aposto que sim.:E o teu barrasco ( PASSOLAS) que nem sabia que tinha de pagar a S.S.??? 10 ANOS, ? Ó janada, é muito tempo, né? Queres mais? É só ir ao arquivo! No teu partido? Naquela merda nem há telhados! Desistiram… a conta era muito grande e aquilo é tudo ” liberal” mamão da teta do Estado! Faliram na Lapa não foi? Este ano o ” Encontro da Juventude” vai ser onde ??? O Gordo Nuninho ainda vai ” organizar” o ” ” Encontro de Idiotas”? eheheheheh
      Olha , agora mais a sério, , um conselho; vai já prá fila! O GUITO que aí vem e está Quentinho…vá lá, o Costa tem para ali uns SUBs Secretários porreiros….percebes? Claro que percebes,Krida….

    • POIS! says:

      Pois, mas ó Qwuwuelllhasss…

      Isso das filas não foi nada! Mas houve pior!

      Os gajos do Bloco deram-se ao luxo de legislar que os veículos, na via pública, devem andar pela Direita (*)!

      Ao quisto chegou! E chamaram áquilo Código da Estrada! Da estrada? Mas é a estrada que anda, ou são os carros?

      A esquerda quer politizar tudo, quer legislar tudo.

      O Bloco achou que era preciso legislar que numa rua qualquer tivesse de se dizer a gente civilizada e autónoma por que lado circular!

      (*) Como é que um partido que se diz de Esquerda foi capaz de por tudo a andar pela Direita? Tiveram medo de o povo lhes desobedecer! Oportunistas!


  5. Não há que admirar que o maçon vá por esse caminho
    É o apanágio das sociedades ditas secretas
    O objectivo dos maçónicos è que possam controlar o Estado e vão procurar através da demagogia e populismo lá chegar

  6. estevesayres says:

    A minha advogada esta aqui ao meu lado, e sendo assim, posso ao “ataque”/escrever, sobre neoliberal, com tiques – que foi chefe da bancada parlamentar “social-democrata” PP”D”/PS”D”, no tempo do Passos/ Moedas/Portas/Cristas (e mais uns tantos que já não interessam a ninguém), tutelado pelo Cavaco, gente apoiada pela burguesia reaccinário e fascista deste pais! Foram responsável pela descida salarial nunca vista e que ainda perdura, e que fez com que os nossos filhos e netos deixassem o Pais para sempre.
    Querem mais informações?!
    Eu sei que alguns de vós, só lêem jornais dos senhores que vivem na Quinta da Marinha, ou mais perto!!!


  7. O País não está melhor nem as pessoas por causa das políticas dos Montes, sejam eles brancos ou negros. Para onde devo enviar a conta do que me roubaram? Pode ser que me devolvam isso e como querem fazer com os feriados trabalhados à borla? Também vão pagar?

    • estevesayres says:

      Eu enviaria a conta ao presidente do Parlamento da «u-é», com conhecimento do Presidente da Assembleia da República, deputados, e porque não ao Presidente Marcelo (este de certo vai dizer alguma coisa) !!!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.