Portugal agride Deus

Governo quer acabar com Corpo de Deus

  [Read more…]

Práticas religiosas em Portugal

240px-Tapete_de_corpus_christi_em_po%C3%A1_sp_brasil_-_fernando_ara%C3%BAjo_SECOM_Po%C3%A1.jpgAo longo da História os camponeses têm estabelecido uma racionalidade do trabalho largamente baseada em laços pessoais. As decisões de escolha de uma determinada cultura, de quando e como semear, se bem que limitadas por factores ecológicos, têm obedecido às circunstâncias do momento baseadas na relação com os recursos de reprodução, relação essa que tem variado em diferentes épocas históricas. Terra, trabalho e tecnologia, os três principais recursos necessários à sobrevivência dos camponeses, são geridos e correlacionados de modo mutável, na base de obrigações morais entre parentes e vizinhos; da mesma forma, a definição de alianças e a circulação das populações vão obedecer a um ritual dentro dos parâmetros definidos pela Igreja Católica Romana, constantemente desenvolvidos ou manipulados pelos próprios camponeses. Em resumo, a organização camponesa do trabalho é expressa e materializada em princípios morais que derivam da crença religiosa. [Read more…]

Um feriado a mais

As festas e procissões do Corpo de Deus já não são o que eram, restando algumas dignas desse nome no norte do país.  Criada na Idade Média tende a desaparecer com a descrença no cristianismo e a concorrência dos feriados municipais próximos do solstício de Junho.

O facto de ser festa móvel também ajuda. Não embarcando na cantiga das pontes e feriados, onde a festa se mantém que passe a descanso municipal. Como feriado nacional não faz sentido.

Adenda:

Como era de esperar os incansáveis anti-feriadistas atacaram hoje, num dia em que têm alguma razão.  Segundo o sr. Luís Bento, que professa numa tal Universidade Autónoma de Lisboa, 3 feriados a mais que a Europa equivalem a um prejuízo para a nação de 111 milhões. Não sei como se fazem tais contas, mas sei como se contam feriados, nem que seja pelos dedos. Ora como já aqui se demonstrou Portugal tem 12 feriados, sendo a média europeia de 11,92. Para Bento e o jornalista temos 14 feriados, o que ainda assim não faz 3 acima da média. E como se chega a esse número? é simples, conta-se o Domingo de Páscoa como feriado (o que até é verdade) e a Terça-feira de Carnaval também (o que é mentira, embora a experiência cavaquista de retirar a tolerância de ponto nesse dia tenha corrido mal). 111 milhões? desconfio que já percebi como atingiram tal número.

%d bloggers like this: