Rio de Janeiro tomado de assalto por um entertainer do fanatismo religioso

mc

Já foi apoiado por Lula da Silva, ministro de Dilma Rousseff e agora assume-se alinhado com Michel Temer. Sobrinho do líder espiritual da IURD, Marcelo Crivella é o mais recente prefeito do Rio de Janeiro. Criacionista, Crivella é bispo da IURD e um crítico feroz da homossexualidade, que no passado classificou de “conduta maligna“, tendo posteriormente aconselhado o seu rebanho a perdoar os homossexuais por serem “fruto de um aborto malsucedido“. Existe também o Crivella da esquerda-evangélica, que no passado, a propósito de um elogio ao Partido Comunista Brasileiro, afirmou que “não há cartilha mais comunista que o Evangelho“, e ainda a versão cantor gospel, com 14 álbuns gravados, 3 milhões de cópias vendidas e um invejado Disco de Diamante com Mensageiro da Solidariedade, que pelos vistos é um prémio. O verdadeiro entertainer do fanatismo religioso. A Cidade Maravilhosa é dele.

 

Foto@Veja

Parabéns, Brasil


Campeão olímpico de futebol masculino.

Lusofonia arrasa no Carnaval do Rio

Escola vencedora foi financiada pelo mais recente membro da CPLP, o regime do carniceiro Teodoro Obiang.

Catástrofe no Rio de Janeiro, um abraço de Portugal

As chuvas, com as consequentes derrocadas e inundações, mataram já mais de 100 pessoas no Rio de Janeiro e desalojaram 2000. Este é considerado o pior temporal da sua história. Segundo noticia o jornal Público,  “em 12 horas choveu o dobro do que se esperava que chovesse em todo o mês de Abril. Foi a maior precipitação acumulada no Rio num período de 24 horas: 278 milímetros contra os 245 do anterior recorde, de 1966.”

Imagens e vídeos da catástrofe correm o mundo. Niterói e algumas favelas foram as zonas mais atingidas. Segundo as notícias que nos chegam, continua a chover. O Aventar, que tem muitos leitores brasileiros, manda um abraço de solidariedade e espera que o sol do Rio volte rapidamente a brilhar.