A anedota do dia que não é uma anedota

escola islâmica australiana proíbe raparigas de correr para não perderem a virgindade. Está cada vez mais difícil de enviar um lote de 40 para o paraíso…

Porque Eu Amo Jesus!


Fode-me por trás, perdão,
vamos unir as nossas almas,
vamos juntar os nossos corpos,
vamos voar nas asas do amor.

A vaca não sei, mas Maria e o burro continuam em Belém

Papa reafirma virgindade de Maria e diz que o burro e a vaca não estavam no presépio

Testes de Virgindade: O Facebook e a idade das trevas

Enquanto muitos egípcios – usando o Facebook, as redes sociais e a tecnologia digital – procuravam uma revolução modernizadora que os catapultasse para a contemporaneidade, os militares mostravam como se pode viver na idade das trevas, mesmo com armas modernas na mão, telemóvel no bolso e coca-cola nos momentos de descanso.

Virgindade em leilão

Conta-nos o Diário de Notícias na edição de hoje que Evelyn, uma equatoriana de 28 anos a residir em Espanha, está a leiloar a sua virgindade pela internet e que a quantia que venha a obter se destinará a suportar os custos dos cuidados de saúde de que a sua mãe precisa e os estudos de Medicina que Evelyn pretende efectuar. Conta ela que a última proposta recebida foi de 2,3 milhões de euros, mas que a recusou porque o proponente, não contente com essa noite inaugural, pretendia continuar a vê-la, condição que Evelyn não aceita. Da mesma forma que não aceitará carícias ou beijos, e que exigirá o uso de preservativo, pagamento adiantado, um certificado médico que garanta que o comprador está livre de doenças, e a presença de um acompanhante, supõe-se que numa sala de espera e não no quarto. Chegar virgem aos 28 anos já pode ser considerado invulgar, não tanto seguramente como leiloar a virgindade na internet, embora essa relação possa vir a inverter-se em breve, já que, ao que parece, um leilão desta natureza não é inédito. A notícia é contada, como seria de esperar, centrando a história nela, quais as suas motivações, será de facto uma filha extremosa, disposta a sacrificar-se pela sua mãe, ou uma prostituta (porque, como sabem, as mulheres tendem a cair numa destas duas características:a virgem/mãe de família e a puta) que encontrou um esquema publicitário prometedor. Mas eu fico a pensar neles. Quem são estes homens dispostos a pagar uma soma tão avultada para passar uma noite com uma mulher a quem não poderão beijar ou sequer acariciar e com quem não poderão estabelecer uma relação futura que vá além da prestação do serviço adquirido? Desejarão publicidade ou pedirão anonimato? O que os excita: a virgindade ou o desespero? Suponho que não será o espírito filantrópico a movê-los porque esse levá-los-ia a entregar o dinheiro à moça sem o sacrifício da sua bem guardada virgindade. Quanto a Evelyn, diz que “agora só quer que tudo acabe rápido”.