A vida como acto solidário: Ray Bradbury ~1920-2012

Obrigado Ray Bradbury, hoje de regresso às estrelas porque sempre te li no lugar onde os velhos se juntavam.

Agora que os livros já não podem arder, feito o funeral do papel que ardia mal mas se queimava, a quantos graus vão fazer a combustão das ideias? a 451 terabytes?

Ficção científica, o caralho.

Comments


  1. Um kindle também arde que é uma maravilha.

Trackbacks


  1. […] O trânsito de um planeta não é coisa inofensiva. Vénus atravessou-se diante do sol e levou-nos Ray Bradbury, irrequieto cronista dos mundos […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.