O suicidio da Europa

Londonistan8

Imundície moral hallal a instalar-se por contumácia nas escolas francesas, obrigando os não seguidores da seita a tragarem aquilo que não comem em casa. Na Itália, os maluquinhos do costume exigem a destruição de um fresco do século XV, ao mesmo tempo que conseguem retirar os crucifixos – …“um corpinho espetado em dois paus – das salas de aula. Um pateta que na Alemanha se intitula imã de qualquer coisa e nos faz recuar na história, pretendia há uns tempos  banir os toques de sinos, as procissões cristãs e … interditar a difusão pública da música de Bach e de outros autores, como Haendel. Na Inglaterra e entre outras bandalheiras, uma curiosa taradice para provocar. Na Suécia, com pezinhos de lá, sorrateiramente e em época de festividades natalícias, os professores recebem directivas que excluem a menção a Jesus.  Na Escócia, o Natal é pura e simplesmente omitido, ao mesmo tempo que paródias exóticas vindas das comunidades muçulmanas – há várias e algumas em rija guerra entre si, lembram-se? -, hindus, sikhs e umas tantas chinoiseres, constam nos programazinhos dirigidos pela grotesca nomenklatura da União Europeia.

A estupidez destes nossos carrascos não tem limites. Gostem ou não gostem, o facto de a Europa ter sido até há pouco culturalmente cristã, felizmente possibilitou todas estas liberalidades para com as crenças alheias. A reciprocidade não existe, não valerá a pena virem com estorietas acerca do há muito extinto califado de Córdova. Não acreditam? Ora, se puderem viajem, experimentem e logo verão.

Decididamente, parece que andam a fazer tudo para que os Le Pen europeus cheguem um dia ao poder.

Ah…! Feliz Natal.

Comments

  1. Jorge says:

    Breivik o assassino norueguês também pensa assim.

  2. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Pois é Le Pen – mas com uma “pen” que escreve – perdão – não escreve – RISCA + risca e torna a riscar – Os simbolos da nossa civilização têm de ser apagados – fazer tábua rasa – para que a lavagem cerebral seja mais eficiente – E apagar símbolos é um grande passo como já foi tentado há uns anitos na germânia hitleriana
    Mas os homens não são todos idiotas desde que são “erectus” embora haja muitos de 4 patas e nos queiram dobrar – Mas os homens são como o caniço (Arundo donax creio eu ainda) que mesmo com a maior ventania se dobra mesmo até ao chão mas ao passar a ventania lá se põe de novo na vertical e o interessante é que é uma planta que existe em todos os ecosistemas do mundo e até são “pioneiras” e tanto se dão no mais sêco como dentro de água ou são as primeiras a apoarecer na terra vomitada ppor vulcão como vi nos Capelinhos, como se fosse planta simbolo de que não adivinho todos os sigrificados incluindo serem fundamentais nas margens de rios para regular a força de erosão de correntes forças dissipando-lhes a energia mas os idiotas que querem rios limpos tudo rapam porque nem percebem para que servem – por mim até servem para fazer “gaitas” e recordo como um pedaço de cana com um furinhos fazem um instrumento muical para o quel os euros são inúteis – vivam as canas sem “pens”

  3. Amadeu says:

    كريه الرائحة

  4. luis says:

    “pateta que na Alemanha se intitula imã de qualquer coisa e nos faz recuar na história”
    Não sabia que a Merkel queria banir os toques de sinos, as procissões cristãs e … interditar a difusão pública da música de Bach e de outros autores, como Haendel.

    • luis says:

      Já agora o Natal é a celebração do nascimento do Pai Natal, da Coca-Cola ou do Menino Jesus? Nunca percebi bem…

      • albanocoelho says:

        De tudo isso e muito mais porque o Solstício de Inverno é comemorado por culturas ancestrais muito anteriores ao Cristianismo…
        Mas isso para o autor é igual a merda… Não que ele não saiba a diferença entre laicismo e fundamentalismo religioso ou a diferença entre a separação entre Igreja(s) e Estado e as ações tendentes a esse avanço civilizacional e as cedência a qualquer grupo religioso que se acha no direito de se sentir ofendido por tudo e por nada – ele é certamente mais inteligente do que isso -. Não, precisamente por saber exatamente onde estão essas diferenças é que este texto é de uma atroz desonestidade inteletual. Porém, é perfeitamente consistente com uma visão a preto e branco, ou melhor, com uma visão saudosista dos “bons velhos tempos” dos Brancos (a mandar) e dos Pretos (a servir) e viva El-Rei, a nobreza e o Clero (Católico Apostólico Romano) e toda a corja de chulos afins. Consistente, portanto, com a mentalidadezinha anacrónica de retornado que tão bem lhe assenta e que frequentemente faz gala em demonstrar.

  5. Amadeu says:

  6. nightwishpt says:

    Liberdade de religião também significa liberdade da religião. Isto é, não ter que levar com mitologia de terceira classe todos os dias.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.