This Is America

Massacre explicado aos ingénuos.

Comments


  1. Isso está longe de explicar tudo. Também na Suíça há milhares de armas nas mãos dos cidadãos e não se passa nada disto. O problema é mais complexo e tem também a ver com a cultura de violência do próprio Estado Federal, que se arroga em ser o polícia do Mundo e entra na casa dos inimigos a disparar a torto e a direito, em vez de os trazer à Justiça, se fosse caso disso. Transmite aos cidadãos a confusão entre violência militarista e patriotismo e heroísmo, o que encoraja as fantasias sinistras de gente tresloucada.


    • Onde está “a cultura de” devia estar “o culto da”…

    • Amadeu says:

      João Esteves,
      Comparar a questão das armas na Suiça com os EUA é completamente descabido.
      Aconselho-o a ler : http://en.wikipedia.org/wiki/Gun_politics_in_Switzerland

      Nos EUA qualquer mamã pode ter uma automática à disposição dos filhos de 20 anos. Na Suiça só se for reservista do exército e mesmo assim não tem acesso a munições, excepto em locais para o uso exclusivo do treino de tiro.

      Eu acho absolutamente espantoso que não se ligue a desregulamentação da venda, posse e uso de armas nos EUA ( só nos EUA isto acontece) com todos estes massacres ( que acontecem principalmente nos EUA).

      Ha não, a culpa é dum passarinho … ou será do Sócrates lá do sítio ?


      • Já conhecia o essencial do que está escrito na referência que indica. Quanto às munições, tenho a certeza que quem as quiser mesmo arranjar, arranja-as. Até porque a Suíça tem das mais altas taxas de suicídios com armas de fogo do mundo:

        http://www.swissinfo.ch/por/especiais/a_suica_dos_recordes/recordes_europeus/Um_triste_recorde:_suicidios_com_armas_de_fogo.html?cid=8256788

        Meu caro Amadeu, sabe que se estima em mais de 1 milhão o nº de armas ilegais em Portugal, a juntar ao milhão e meio de armas legais? E saberá com certeza que há assassínios com armas de fogo no nosso país. E massacres destes, quantos há?
        O facto de existir desregulação nos EUA é claro que não ajuda (nem eu disse o contrário, ao contrário do que o Amadeu insinua). O que digo é que isso não explica tudo, como tentei demonstrar. E tenho fortes suspeitas de que se os EUA enveredarem agora por uma política mais proibicionista, isso irá fazer aumentar o mercado negro e não porá fim a estes casos trágicos, que são recorrentes. Haverá alternativa? Penso que não, a maior regulamentação da posse e uso de armas de fogo será um 1º passo, mas o que é necessário mesmo é extirpar o culto da violência militarista que está enraizado em muitos norte-americanos, a começar pelas autoridades federais, do mesmo modo que foi possível extirpar o racismo dos anos 50.


  2. Um ‘jogo de computador’ real?

  3. maria celeste ramos says:

    Tem toda a razão João Esteves – todas as habitações estão preparadas nas caves especialmente construídas para guerra nuclear incluindo a porta de acesso à cave – e todos têm armamento para se defenderem e em bom estado de conservação e uso – em casa de amigo em Genêve só vi a cave tipo “bunker” mas não me lembro de ver armas
    Mas claro não se andam a matar uns aos outros como só nos USA por mais criminosos do Brasil e Leste que tenham entrado pelo menos há 3 anos em Portugal (entram alguns e fogem para espanham matal e fogen) que também matam não apenas para roubar pessoas e ourivesarias e arte sacra mas para fazer mal sadicamente mesmo os velhos e pobres – o crime pelo crime – de onde serão estes criminosos que aqui se instalaram como nunca desde que Lula vistou Portugal já nem sei quando mas trouxe (??) brasileiros em excesso e tão mal vistos que muitos regressaram ao país deles – os de leste nunca aqui deram peoblema excepto os do país de Ciausescu – é um país de fronteiras desprotegidas e de falta segurança parte responsável deste governo que só faz desmoronar o que levou écadas a obter e sem ser demis mas o suficiente para ter sido país bem visto em todo o mundo e daí tanto turismo ou estrangeiros a quererem aqui viver – mas agora é insuportável – mesmo que ontem tenha visto um americano que fez de Portugal o país adoptivo e vive na Costa Vicentina e escreve soc«bre F. Pessoa tal que ganhou um prémio de 600 mil euros que disse chegar para viver e continuar a estudar os heterónimos e escrevê-los em inglês e tem tido muito sucesso e faz mais publicidade do país do que quem devia -. diz que gosta de estar pela ternura do povo que foi o que mais o atraíu – fala português impecavelmente


  4. Não explica tudo… Mas é uma parte do cenário, e muito importante… Assim como isto… Onde claro, o ainda mais lucrativo Complexo Mafioso Médico-Farmacêutico, também apenas procura maximizar os LUCROS…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.