Um banal dia de Inverno

eu
É nestes banais dias de Inverno, nestas segundas-feiras em que pouco se dorme, que percebemos que temos tudo para ser felizes. A felicidade está ali ao nosso alcance, é só não a desperdiçar.
Acordei com 3 mulheres ao meu lado. As 3 mulheres da minha vida. Depois de uma noite em que fui empurrado, arranhado e remetido ao centímetro quadrado a que tenho direito no lado direito da minha cama.
Saí para o trabalho com um vento gélido a enregelar-me a cara. Um vento de Inverno, acompanhado por um solzinho também ele de Inverno. Que nos faz acordar para a vida, despertar os sentimentos e as emoções.
Li o meu blogue. O Aventar e o grupo de amigos que por estes dias está de parabéns. As acusações e as calúnias de quem nada faz a não ser destruir. As acusações e as calúnias que só se fazem a quem é bom. Eu e os meus amigos somos bons.
Fui buscar a minha miúda e almocei com ela. Não comi, em mais um dos meus dias de 24 horas de fasting (jejum). Não comi, mas vi-a comer. Discuti com ela. Muito. Por uma parvoíce, como sempre. Acabámos abraçados.
E o que é passar uma noite mal dormida? Levar com o vento gelado na cara? Ver críticas injustas? Discutir com a minha miúda? Suponho que seja o caminho para a felicidade. Ao lado dela (s). Da minha miúda (s).

Comments


  1. Não comi, em mais um dos meus dias de 24 horas de fasting (jejum).

    AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH! – Esqueci-me do resto do post.

    Hoje à noite vou fazer isto:

    http://www.youtube.com/watch?v=vzyzlkouXsM

    5


  2. Compreendo perfeitamente o significado último deste texto. É que tenho «quatro mulheres da minha vida», embora creio que nunca tenhamos estado todos juntos na mesma cama – aliás, dificilmente caberiam… 😉

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.