Como destruir uma República

LB puppet_control_1

«O debate público não será dominado pelas vontades autoritárias de grupos limitados».
Luís Pais Bernardo, aqui.

Ganhar para perder

Balsemão quer uma renda pelos seus conteúdos. E se o Google só indexar o Expresso se este pagar?

Mas afinal que dívida é esta de costas tão largas?

programa_completo_4_950

É já amanhã, no Instituto Franco-Português, em Lisboa, que se faz o balanço de um ano de trabalho voluntário da IAC, uma iniciativa cidadã que quer saber que dívida é esta afinal, quem a contraiu, o que vamos fazer para acabar com ela, para que não sirva de pretexto para acabar connosco. Uma primeira conclusão: o Estado sempre é opaco. Mas como até ver o Estado ainda somos nós que pagamos, queremos saber: que dívida é esta?

Banqueiros condenados em Tribunal

Paulo Teixeira Pinto vai insistir no processo contra Francisco Louçã?

Deus nos livre!

“As eleições legislativas serão em 2015” disse hoje o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro.

É o delírio

Afinal este relatório do FMI foi emendado pelo governo.

Ir à frente

FMI – É melhor preparares medidas alternativas caso o Tribunal Constitucional roa a corda.
Passos – Capaz disso são eles.
FMI – É ires à frente.
Passos (com olhos de Gato das Botas) – Posso dizer que és tu que dizes?
FMI – Diz que é só um aviso. Melhor: diz que é uma sugestão.

“Eu acuso Balsemão”

Com a devida vénia publico aqui um texto da autoria do Paulo Querido, a quem agradeço a autorização de reprodução, cujo conteúdo subscrevo, palavrinha por palavrinha, João de Sousa

“Eu acuso Balsemão de se alhear do problema da pilhagem nos jornais, que agem como se fossem donos dos acontecimentos.

Eu acuso Balsemão de se alhear do problema da pirataria nos jornais, que pilham as fotografias e os videos das pessoas na net.

Eu acuso Balsemão de se alhear da realidade: as pessoas morrem, deixando os jornais sem audiências.

Eu acuso Francisco Pinto Balsemão de parecer “alheio” aos problemas “graves” desta forma de gerir incapazmente um grupo de Comunicação Social que devia procurar fazer a transição de paradigmas em vez de abusar dos legisladores, o que não lhe trará um cêntimo de benefício.

Nos últimos tempos, Balsemão tem sido o principal artífice da falsa acusação de que os motores de pesquisa se apropriam dos conteúdos. Os conteúdos a que Balsemão se refere não estão protegidos ou sequer sinalizados de que não devem ser indexados pelos motores de pesquisa. Pelo contrário, estão OPTIMIZADOS para serem indexados. Ou Balsemão ignora, ou Balsemão está a ser hipócrita. Ou directo ao metal: o que Balsemão quer, sei eu. [Read more…]

Governo português optou pelo buraco do BPN

Quem quer comprar o maior buraco subaquático do mundo?

A âncora de 4 mil milhões de euros

Ninguém sabe mas tudo se explica.

Democracia suspensa?

PSP usa gás pimenta para dispersar estudantes em Braga. (fonte)

Repressão policial em Braga provoca 6 feridos

PSP mandou dispersar alunos com gás pimenta.

 

A Cruz Vermelha e o Centro Infantil de Valbom: Julgamento sem os réus presentes

civ
Como se previa desde há vários meses, e apesar da luta encetada, o Centro Infantil de Valbom foi mesmo privatizado, a exemplo de 24 outros infantários espalhados pelo país.
Ontem foi o dia de apresentação da nova equipa directiva e pedagógica, já que a Cruz Vermelha assumiu a gestão do Centro e todas as Educadoras de Infância que ali trabalhavam decidiram, e muito bem, que não estavam dispostas a colaborar com o novo projecto.
A reunião devia ter sido para apresentar a nova equipa, mas no final de contas, nada mais se tratou a não ser dizer mal de quem esteve antes e de tudo o que se fez no passado. Cruz Vermelha e pais apontaram o dedo à antiga Directora, às ainda Educadoras de Infância e às auxiliares técnicas. Esquecendo que o Centro Infantil de Valbom é (era) muito justamente considerado um dos melhores infantários do norte do país, apesar da falta de pessoal com que se debatia ultimamente devido aos cortes que todos conhecemos.
Ansiosos por cair nas boas graças do novo poder, alguns pais não hesitaram em arrasar tudo o que foi feito até ao momento. Fazendo acusações tão parvas como «o pai do meu filho vem buscá-lo e ninguém lhe pede a identificação» ou «deixam ir o meu filho sozinho ao WC» ou ainda «deixaram o meu filho falar com o pai de outro menino». A falta de princípios e a falta de ética de gente que certamente nunca disse em frente às pessoas em questão o que disse nas suas costas. Os valores que são transmitidos aos filhos e que levam a que Portugal seja hoje o país que é.
Quanto aos novos dirigentes da Cruz Vermelha, deram o mote, pondo a tónica no dinheiro exorbitante que as Educadoras de Infância levam para casa ao fim do mês em comparação com o tempo que trabalham. Um tipo de discurso que já tinham seguido logo no primeiro dia, quando entrevistaram o pessoal e, um a um, foram humilhando todos os que passavam pelo gabinete. No final, quase me fizeram rir ao dizer que não estavam ali por dinheiro, mas sim para ajudar a população de Valbom. [Read more…]

Morrer na estrada #2

contra_portagens_janeiro2012
Percebem o que quero dizer quando afirmo que este Governo não consegue enfrentar a realização das Autárquicas? E ninguém está a falar do planeamento decorrente da reorganização do território das freguesias. Cavaco caiu na estrada nos anos “dourados” da década de 90 mas parece que o passado não dá lições ao PSD. Como de resto nada nem ninguém.

O inefável Jorge

O inefável Jorge, o grande pedagogo, não pára de nos surpreender com a luz da suprema exegese, essa procura incessante e superlativa do verdadeiro sentido das palavras. Maxime, a sua interpretação decretória.

Valendo-se de uma hermenêutica inextricável, que, por definição, tanto pode ser o que não se pode separar, o que não se pode distinguir, o que não se pode desemaranhar ou ainda o que não se pode solucionar ou esclarecer, porque enredado, o mestre supremo da táctica, comentando o erro de Artur contra o FC Porto, declarou, irrevogável: [Read more…]

Eles que habitam nas paredes (10)

matematicas

Coimbra – Fotografia Paulo Abrantes