Revelada a camisola oficial da selecção brasileira

2014-Portugal-Match-Mens-Soccer-Jersey-577975_677_A

© Nike (http://swoo.sh/1fFroHB)

 

Record diz-nos que foi “revelada a camisola oficial da Seleção [sic] para o Mundial“. Aparentemente, os jogadores da selecção brasileira passarão a envergar uma camisola igualzinha à dos colegas que jogam na selecção portuguesa. Sim, porque ‘selecção’ ≠ ‘seleção’.

 

Comments

  1. João Coelho Portas says:

    Realmente o AO é uma das grandes preocupações deste país.
    Vê-se mesmo que não estás desempregado.

    • João Santos says:

      Não se faça nada sobre coisa nenhuma se houver algo pior. Não há como pensar assim para não fazer mesmo nada!

    • tiago lopes says:

      A questão é que é mesmo uma das mais graves questões do país. Bancarrotas, ou perto disso, esta é a 3ª em 40 anos. As bancarrotas provocam sofrimento, mas saímos delas. São pneumomias. O AO trata-se de um mal crónico que nos diminui para sempre.

  2. AEsteves says:

    Também não entendo a implicação com o AO. Ou se calhar, como o artigo diz, é o medo de se ser confundido com um brasileiro. Deve ser por isso que não sou contra, não é coisa no topo das minhas preocupações. Prioridades…

  3. Pedro Costa says:

    ai, ai, tanto ranço caturra e tanta dor de cotovelo do Brasil.

    • tiago lopes says:

      O Brasil tem 75% de analfabetos – clássicos e funcionais -, e milhões de desgraçados que passam fome.
      Dor de cotovelo do Brasil? Só por puro masoquismo.

  4. o acordo permite seleção e foi assinado de livre vontade pelos governantes portugueses. é engraçado que há tanto argumento técnico que pode ser usado para melhorar o acordo ou não. há quem ache que isso é um grande disparate técnico. mas o que mais aparece são os argumentos nacionalistas e baseados na tradição, ou na grande língua portuguesa inalterável – que me fizeram achar o acordo mais importante, diga-se em nota de rodapé. sugiro voltarmos à pharmácia.

    • tiago lopes says:

      Voltar à pharmacia seria mau. Pharmacie, pharmaceutical, pharmazeutische. É! Estes franceses, estes ingleses, estes alemães são um atraso de vida. Terão, ao menos indústria farmacêutica?
      E a ortografia brasileira (ortografia nacional, protofascista) de 1930 (que é a do acordo) que vantagens tem sobre aquela em que escrevia Saramago no séc XXI?

    • tiago lopes says:

      Pelos governantes portugueses foi assinado de livre vontade. O Cavaco mandou o Santana assinar. E o Sócrates mandou aplicar. E o Relvas continuar.
      Sim, os governantes assinaram de livre vontade.
      Até, porque não dizê-lo? O OA assenta-lhes bem.
      Mas, e nós?
      Ah, mas disse argumentos nacionalistas? Sim, claro. Brasileiros.
      Convirá ler “REFORMA ORTOGRÁFICA E NACIONALISMO LINGÜÍSTICO NO BRASIL” do brasileiro Prof. Maurício Silva, da USP.
      Depois de ler podemos falar nestas coisas de nacionalismos (e ditaduras, que parecem gostar bastante de mexer na ortografia) e vá pensando porque é que o francês e o inglês têm a mesmíssma ortografia de há 200 anos. Sei lá, tiveram Joyce, o surrealismo e… tudo na mesma.

  5. Campo says:

    Aqui está mais um tótó a achar que “quem está contra o Acordo Ortográfico quer que se escreva pharmácia”.

    Ninguém disse isso, apenas achamos que a língua portuguesa não é possível de se unificar, tal é a diferença entre Portugal e Brasil. Ninguém ousa uniformizar a língua inglesa que tem pelo menos 5 variantes escritas…

    Se “selecção” se pode escrever “seleção”, porque não “çeleção”? Afinal tem o mesmo som… tal como “selessão” e “sselessão”.

    Há livros escritos em “acordês” que chegam ao Brasil e… SÃO TRADUZIDOS NA MESMA!

    Uma língua portuguesa, várias variantes, que respeitam a diferença entre os países.

  6. sseleçção não se escreve em nenhum país da cplp. por isso não faz sentido usar. são só consoantes mudas que estão em jogo. e no brasil cai o trema e algumas outras coisas. as formas de escrever português são tão próximas… é fácil aproximar…

Trackbacks

  1. […] Paulo Bento a escolher os 23 jogadores da seleção nacional”. Seleção? Sim: […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.