Passos perdidos

na sala de espera da Tecnoforma. Afinal ainda há jornalismo de investigação.

Comments

  1. coelhopereira says:

    A alegação de, ao cometer um acto ilícito, não alcançar a ilicitude do mesmo devido a desconhecimento da Lei é algo de extraordinário vindo da boca de um Primeiro Ministro de um país. Mas estamos em Portugal, não é verdade? Diz que é uma espécie de país…
    Será que a coisa só resulta quando vinda da boca do Senhor Passos Coelho, ou somos todos, cumprindo à risca o velho adágio “Ou há moralidade ou comem todos”, convidados para o banquete? Poderei eu, da próxima vez que um carrancudo soldado da GNR apontar, franzindo o sobrolho, para o fundido farolim do meu velho chaço, reincarnar a falecida Amália Rodrigues, exclamando “Não me lembro, não me lembro!”?

  2. niko says:

    e se todos nos esquecessemos de pagar impostos ,multas, a a´gua a luz o gáz o I R S etc. vamos nessa ?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.