Excalibur

Talvez seja necessário sacrificar o cão da auxiliar de enfermagem infectada com Ébola, tal como o marido dela assegura que as autoridades sanitárias pretendem fazer, e apesar da objecção dos seus donos. Talvez seja o mais seguro, uma medida entre muitas para travar o avanço de uma possível epidemia.

Mas não deixo de perguntar-me como se devem sentir estes dois, homem e mulher, ambos isolados em quarentena, ela com a certeza de ser portadora de doença, ele com a terrível dúvida de sê-lo ou não, e que têm, a julgar pelas informações que vão chegando, todas as razões para sentir que as autoridades foram negligentes com a segurança dos profissionais de saúde que tentaram salvar os missionários espanhóis infectados com Ébola. E que afirmam, sem margem para dúvidas, que quando tentaram chamar a atenção para a possibilidade da mulher, Teresa, auxiliar de enfermagem, estar infectada, não receberam a resposta pronta e cuidadosa que deveriam ter recebido das autoridades.

Para Teresa e Javier, casal que não sabe se voltará a ver-se com vida, talvez Excalibur, o cão que tiveram de deixar em casa e que as autoridades querem abater, seja o menor dos problemas, mas suponho que seja qualquer coisa como um símbolo de tudo o que lhes foi roubado por incúria, irresponsabilidade, quem sabe apenas infortúnio, um símbolo da vida que tinham e que pode estar irremediavelmente perdida, e é também por isso o último a que podem agarrar-se.

Chegado à Europa, o Ébola tem finalmente nomes, rostos, até animais de estimação. Que pena que não o tenha tido antes.

Imagem: Excalibur, foto divulgada por Javier através de amigos

Comments

  1. A.Carvalho says:

    “Chegado à Europa, o Ébola tem finalmente nomes, rostos, até animais de estimação. Que pena que não o tenha tido antes.” É isto.
    Curioso que as autoridades espanholas disponham dos meios e recursos para deslocar todo um dispositivo de segurança biológica de nível 4 a casa do casal, por forma a eutanasiar o animal, mas que nem coloquem a hipótese de uma quarentena veterinária… Que digo eu?! Afinal, depois de borradas sucessivas em torno deste caso, não seria agora que S. Exas. iriam mostrar um módico de inteligência ou humanidade.

  2. A.Carvalho says:

    … E claro que as autoridades espanholas, na sua já bem conhecida arrogância, acham por bem ignorar os verdadeiros especialistas: http://elpais.com/elpais/2014/10/07/ciencia/1412701500_432789.html

  3. Nightwish says:

    Não se preocupem, que a seguir é em Portugal e vai estar tudo preparadinho… Os hospitais estão cheios de meios para tratar disto.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.