A Amnésia

Educação em estado de Citius

A justiça entrou no PC e não saiu?

Não há crise, suspende-se.

No caso dos Profs, saiu quem não devia?

Não há crise, anule-se!

A incompetência que ministra este governo

incompetencia

Houve uma altura em que pensei que este governo fosse maquiavélico ao ponto de nos querer lixar, fazendo-o com uma estratégia de aparente incompetência. Hoje tenho a certeza que nos quer lixar mas que, simultaneamente, é incompetente. Vejamos apenas três exemplos. [Read more…]

Estranha forma de afrontação do poder

Submarino

Pedro Passos Coelho, líder dos ministros coitadinhos que pedem desculpa e mais recente Calimero da política portuguesa, tem apostado no discurso do homem vertical que está debaixo de fogo porque afrontou interesses poderosos. À parte do banqueiro Salgado, e apenas após este ter caído em desgraça, não se conhecem ainda esses poderosos interesses que o rapaz da Tecnoforma afrontou. A menos que queiramos assumir como real o discurso de alguns radicais de direita que catalogam os sindicatos como interesses poderosos da sociedade portuguesa. Terão o seu poder mas, tanto quanto se sabe, ainda não chamam boys do PSD ou do PS para os seus conselhos de administração, não influenciam a legislação nem beneficiam de prescrições milionárias em regime de total impunidade.

Posto isto é interessante ver a postura dos partidos da maioria na aparente recta final do mediático e polémico caso dos submarinos. Há duas semanas, os deputados da maioria, na habitual defesa dos seus interesses pessoais e partidários, decidiram chumbar a vinda de Paulo Portas à comissão de inquérito por considerarem a sua presença “desnecessária”. Já na Quarta-feira ficamos a saber que, no entender de PSD e CDS, os trabalhos da comissão de inquérito que investiga a aquisição de equipamentos militares como os submarinos ou os blindados Pandur estão terminados. Isto apesar de, segundo revelou o jornal Público, se estar mais perto do que nunca de descobrir o destino final dos 30 milhões pagos pelos alemães à ESCOM. Sabemos pelos jornais que uma parte acabou dividida entre os pobrezinhos da Comporta. Mas diz-se por ai que houve mais alguém a receber uns milhões. Terá sido o irrevogável? [Read more…]

O bichinho

A minha carripana tem vinte anos e uma carcaça sentimental. Os carros velhos têm achaques, engasganços, manias, e há que saber entendê-los. A certa altura, resolveu que só pegaria quando lhe apetecesse.Tratá-lo à bruta não adiantou, insistir só o enervava. Descobri que ele pegava com mais frequência quando era eu a tentar, uma espécie de lealdade para com a dona que me pareceu enternecedora. Em pouco tempo, estava a sussurar-lhe ao painel: “Sou eu, bichinho”, e ele pegava. O mecânico riu desdenhosamente até comprovar que a frase funcionava mesmo e aí teve de engolir a gargalhada.Num certo dia em que ele se mostrava mais caprichoso, e me foi proposto empurrar-me o carro numa descida, a frase mágica foi o meu alerta: “E se me espeto contra a parede?” Foi quanto bastou para que ele arrancasse. [Read more…]

%d bloggers like this: