Favores políticos

Muito contribuiram ao longo dos anos para o estado do país. E não parece haver fim à vista

Comments


  1. Helena Matos, Rui Ramos, António Araújo servem-se bastante dos favores da dita e até falam bastante mal dela.

  2. António Duarte says:

    Pois, é caso para perguntar por onde é que andam os amigalhaços ricos que lhe financiavam as campanhas eleitoriais.

    Afinal de contas, uma fundação deve ter património e rendimentos próprios e daí obter o que necessita para as suas actividades.

    O Estado Gordo passa por estas coisas, e a falta de vontade em acabar com elas mostra que a propagandeada reforma do Estado nunca passou de um exercício de demagogia para justificar a degradação dos serviços públicos, a redução de funcionários e os cortes de salários, carreiras e pensões.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.