Afinal ainda existe justiça para católicos no mundo árabe

Tribunal egípcio condena 71 pessoas a perpétua por queimarem igreja cristã” (Expresso)

Comments


  1. Não se trata de católicos. Lido assim até parece que estamos a falar de minorias que chegaram ao Egipto pelo colonialismo ou que são estrangeirados. São da igreja copta, das igrejas cristãs mais antigas do mundo, os seus seguidores são do mundo árabe, contam-se tantos como a população de Portugal e existem no Egipto desde cinco séculos antes de Maomé nascer. O próprio Maomé teve uma cristã copta como concubina.


    • Tem razão Xico, esta curta foi uma espécie de desabafo contra a ideia que os comentadores da Opus Dei disseminam de que no mundo árabe não existe qualquer tipo de justiça a favor dos cristãos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.