Política reles…

Discuta-se Passos no plano político: na minha opinião, é responsável pela degradação do país. Insinuar que utiliza a sua tragédia pessoal é injusto, miserável e revelador de uma falta de inteligência e de compaixão assinaláveis.

É irrelevante discutir se existe ou não qualquer intenção política na imagem da cidadã Laura Ferreira, esposa de Pedro Passos Coelho. Acreditar que os portugueses possam votar por qualquer sentimento de piedade ou simpatia, seria demasiado básico para os estrategas do principal partido da coligação governamental. Mas a girl Estela Serrano, personificando o que de pior existe na política, logo tratou de mobilizar a tralha, com argumentos demasiado reles, muito bem descritos pela insuspeita Ana Sá Lopes… Convém no entanto lembrar que o miserabilismo reles não começou agora, lembremos Sá Carneiro e Snu Abecassis, nem é um exclusivo do PS, há muita gente com responsabilidades, próxima do actual governo que agora se indigna com razão, mas que não hesita em utilizar a mesma mesquinhez na luta política…

Comments


  1. ( por lapso faltaram- me algumas palavras, sem as quais a frase perde o sentido.)A frase correta é :Este ultimo ” desabafo” em que disse ter-se sentido muitas vezes , nao teve outro proposito que alimentar uma determinada imagem. Existem muitos eleitores que, não por simpatia ou piedade, se sentem impressionados e mostram enorme admiração por um personagem com esta estatura e nobreza.

    • José Peralta says:

      Concordo consigo, Isabel Santos. Na “biografia” encomendada a uma “serventuária”, é revelado o grave problema de saúde da mulher do coelho ! Isso levou o insuspeito Pacheco Pereira, no “Eixo do Mal” a dizer que, uma das poucas coisas que ainda lhe merecia algum respeito pelo aldrabão, era a manutenção da sua privacidade familiar. Mas que o tinha perdido, pela quebra dessa privacidade. E eu não me admiro nada que o canalha, que quer, mais uma vez ganhar as eleições “custe o que custar”, faça um subliminar apelo à piedade de alguns eleitores ! Para gentalha desta, vale tudo !

  2. Alfredo Almeida Medina says:

    “É irrelevante discutir se existe ou não qualquer intenção política na imagem da cidadã Laura Ferreira”
    Errado. Esse é o único aspecto que interessa discutir.

    “a girl Estela Serrano, personificando o que de pior existe na política”
    Isto dito por um “boy”.. o rei vai nu!

  3. Rui Moringa says:

    A notícia da doença da cidadã Laura Ferreira foi dada pelo marido, creio, que por circunstâncias ainda é Primeiro Ministro.
    O facto de ela aparecer como está junto do marido não devia merecer o mais pequeno comentário nos meios de comunicação social.
    Pessoalmente esse facto não me induz nada político que me leva a agir nessa área.
    Há pessoas que escondem ou amenizam os efeitos visíveis da doença e outras em menor número, que se apresentam em público sem postiços, digamos assim.
    Escrever que a atitude de Laura Ferreira ou de alguém junto dela é provocar uma falsa piedade e através dela tirar lucros políticos, só lembra ao diabo, para além de ofender com certeza Laura Ferreira.
    Mesmo que haja essa intenção de outros que não de Laura Ferreira, se fosse conhecida essa intenção, não deve merecer qualquer reparo. O silêncio sobre estes aspetos e o desprezo por semelhantes atitude seria a resposta.
    Isto diz muito do momento social que vivemos onde não se respeita nada nem ninguém…

    • Alfredo Almeida Medina says:

      É muito simples, mesmo para quem não quer entender:
      – o Passos Coelho pediu inicialmente que respeitassem a privacidade familiar;
      – o Passos Coelho seguidamente traz o assunto para a praça pública, ao discuti-lo no seu “livro”;
      – a família expõe-se publicamente numa missão de Estado (!), onde não devia estar porque a família não foi sufragada nem eleita;
      – os jornalistas publicam uma história sobre a família (o título era “Laura luta contra o cancro”), que participava numa missão de Estado;
      – se os jornalistas quisessem respeitar a privacidade familiar podiam ter focado a notícia no evento e não na família e podiam, ou não, ter deixado a esposa do Passos Coelho fora da fotografia;
      – nem Passos Coelho nem ninguém das suas lides se queixou e, se quisessem mesmo manter a privacidade familiar, tinham-no feito.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.