Quem conserta o que Marco António Costa estragou?

MAC

Durante a sua intervenção num recente evento do PSD, Marco António Costa deixou um apelo ao novo governo, para que este “não estrague aquilo que foi feito pelo Governo que o antecedeu“. Desconheço aquilo a que se refere este barão da São Caetano à Lapa, principalmente numa fase em que vários embustes da coligação que governou o país até há uns dias vêm sendo revelados. Conheço, porém, um militante do partido visado que, ironicamente, está há dois anos a tentar consertar a bancarrota que herdou precisamente de Marco António Costa e companhia na CM de Gaia, fazendo desta, a par da CM de Lisboa, a autarquia mais endividada do país. O estrago é tal que a autarquia, actualmente liderada pelo socialista Eduardo Vítor Rodrigues, se vê agora forçada a contrair novos empréstimos para fazer face aos estragos causados pela governação PSD, apesar de ter conseguido uma redução de dívida, a julgar pelos números do JN, na casa dos 108 milhões de euros. Estará o PSD assim tão estragado que não consiga arranjar um porta-voz menos ruinoso?

Foto@Expresso

Comments

  1. FilipeMP says:

    Memória de peixe!


  2. Mais um fofinho, ou melhor, gangster.

  3. Eu mesma says:

    Há cadeias a menos em Portugal, é o que eu digo. Esta malta toda de corruptos e ladrões, de esquerda ou de direita não interessa, ia toda para uma cadeia nova, mas nada de luxos como a Carregueira, era mais assim ao estilo de Rikers Island. Isto, claro, depois de terem devolvido até ao último tusto o que desviaram/roubaram/ geriram mal…

  4. Rui Moringa says:

    Estará ligado ao sistema (lojas da viúva) que capturou o aparelho de estado. Tudo se baseia na forma legal (contratos) de sacar dos orçamentos públicos.
    Cadeia!? Como refere um comentador! Foi a eles que os portugueses entregaram, por representação, o poder para que por sua vez espoliassem os representados…Simples.
    Acordem, critiquem escolham melhor.

Trackbacks


  1. […] um autarca em funções que tanta polémica tem gerado por medalhar alguém tão polémico, apesar da catástrofe financeira que apadrinhou e dos constantes e aguerridos ataques que Eduardo Vítor Rodrigues lhe desferiu durante a campanha […]